Cidade dos Ossos - Cassandra Clare (The Mortal Instruments #1)

Título Original: City of Bones
Data de publicação: 2010
Número de páginas: 462
Série: The Mortal Instruments #1
Editora: Galera Record

Quando Clary decide ir à Nova York para se divertir numa discoteca, nunca poderia imaginar que testemunharia um assassinato – muito menos um assassinato cometido por três adolescentes cobertos por tatuagens enigmáticas e brandindo armas bizarras. Clary sabe que deve chamar a polícia, mas é difícil explicar um assassinato quando o corpo desaparece e os assassinos são invisíveis para todos, menos para ela. Tão surpresa quanto assustada, Clary aceita ouvir o que os jovens têm a dizer… Uma tribo de guerreiros secreta dedicada a libertar a terra de demônios, os Caçadores das Sombras têm uma missão em nosso mundo, e Clary pode já estar mais envolvida na história do que gostaria.

O menino nunca mais chorou, e nunca se esqueceu do que aprendeu: que amar é destruir, e que ser amado é ser destruído.
P.201

Clary é uma adolescente que mora em Nova York e leva uma vida comum, até que uma noite ao sair com seu amigo Simon ela vê três adolescentes com estranhas tatuagens matar uma garoto em uma boate lotada, sem ninguém ao redor perceber. Ela vai até um deles, um jovem atraente mas arrogante chamado Jace, e pede explicações sobre o que aconteceu. Antes de obter qualquer resposta esclarecedora, Clary recebe um telefonema desesperado de sua mãe e volta para casa. Ao chegar lá encontra tudo revirado, sua mãe está desaparecida e um monstro tenta matá-la.

As coisas não são exatamente como ela imaginava, toda a sua vida é uma mentira. Ela consegue enxergar coisas que ninguém mais vê, um mundo onde vampiros, lobisomens, fadas, demônios, são reais e vivem entre nós sem que ninguém saiba suas verdadeiras identidades.

Clary logo percebe que os adolescente que estavam na boate são a única fonte de resposta para sua dúvidas e vai em busca deles. Jace, Alec e Isabelle são nephelins, caçadores de demônios que tentam manter o mundo longe das criaturas más do submundo e talvez sejam sua única ajuda para descobrir o que aconteceu com sua mãe e onde ela está, porque quem sequestrou sua mãe é alguém muito poderoso e conhecido entre os Caçadores de Sombras, alguém que todos achavam que estava morto há muito tempo.
A mãe de Clary precisa ser encontrada, eles precisam saber o que esse alguém tão poderoso quer com ela... e com Clary.

Escrever sobre esse livro foi muito difícil para mim, honestamente eu ainda não sei o que dizer sobre Cidade dos Ossos. Gostei, não gostei... essa é a grande questão, eu simplesmente não sei. Talvez eu tenha criado grandes expectativas sobre o livro, que não foram alcançadas.

Cidade dos Ossos de Cassandra Clare foi/é classificado como maravilhoso, empolgante, excelente, viciante, envolvente por vários leitores, mas ele definitivamente não alcançou as minhas expectativas. Não quero dizer que o livro me decepcionou completamente, porque o universo que a Cassandra criou é bem diferente, os personagens foram bem escritos, mas o início foi bem lento e confuso em alguns pontos e no geral achei a leitura morna com os capítulos finais cheios de reviravoltas e revelações bombásticas.

Cidade dos Ossos é o primeiro livro da série Instrumentos Mortais e talvez por isso Cassandra Clare tenha colocado no livro uma torrente de informações, nomes, histórias para tentar montar o universo no qual a história se passa. Mas em alguns momentos tantas informações me deixaram confusa e eu tive que reler o mesmo parágrafo algumas vezes ou até mesmo voltar algumas páginas para rever algumas coisas.

Durante mais de uma semana tentei concluir a leitura que para mim estava muito monótona e arrastada e nem mesmo Jace, o Caçador de Sombras que conquistou o coração de várias leitoras conseguiu me animar. E por falar em Jace não encontrei nele nada que me fizesse suspirar, querer mais, sonhar acordada, ainda prefiro meu Patch. O Jace foi planejado para conquistar o coração das meninas, o jeito de bad boy convencido com pinta de conquistador é uma fórmula que funciona na maioria dos livros, mas a mim não convenceu. Achei-o arrogante demais, convencido demais, implicante demais, talvez o seu humor e sarcasmo tenham sido as únicas qualidades que me fizeram reconsiderar a possibilidade de classificá-lo como um verdadeiro zero a esquerda.

A Clary foi criticada por algumas pessoas e taxada como imatura, mas para mim ela agiu exatamente como uma adolescente que descobre que sua mãe está desaparecida, que sua vida é uma completa mentira, que sua casa está cheia de demônios, que existem vampiros, lobisomens, fadas, ou seja, ela tem atitudes coerentes com uma adolescente que vê sua vida virar de cabeça para baixo. Vocês seriam centrados e maduros em uma situação como essa? É claro que não. Então não cobrem decisões racionais e atitudes centradas desta pobre criatura.

O Simon amigo de Clary e o Luke que ajudou a cuidar dela desde de criança foram os únicos personagens que conseguiram um lugarzinho especial no meu coração. Simon é um nerd fofo (adoro nerds), bonitinho e extremamente corajoso que entra nas maiores enrascadas para salvar a vida de Clary. Apesar de ser um "mundano" sem nenhum poder extraordinário, ele não tem medo de enfrentar o perigo e a sua coragem acaba fazendo com que os Caçadores de Sombras o aceitem como parte do grupo.

Devido a tantas resenhas positivas e elogios eu esperava muito mais, algo diferente e que me deixasse vidrada sem conseguir largar antes de terminar. O problema é que ele se encaixa na fórmula típica dos livros de YA sobrenaturais com apenas algumas pequenas mudanças. Nós temos uma garota que descobre que as lendas sobres seres sobrenaturais são verdadeiras, dois garotos que disputam o coração da garota criando o familiar triângulo amoroso, uma garota meio inconsequente que nunca faz o que mandam e que age por impulso na maioria das vezes colocando a vida dela e de outras pessoas em risco, um romance que demora a acontecer (e que nesse caso a não ser que a Cassandra dê uma reviravolta ou deixe as coisas acontecerem por mais proibidas que sejam, não vai acontecer) e por ai afora.

O fato é que não amei o livro mas também não odiei, ele simplesmente não fez diferença nenhuma entre minha leituras e tenho que admitir que a continuação da série não é uma prioridade para mim agora. Cidade dos Ossos é um livro bom que teve um final muito empolgante, mas ler Cidade das Cinzas e saber o que a Cassandra reservou na continuação da série vai ficar para um futuro que talvez ainda esteja um pouco distante. Mas preciso confessar que uma das coisas que pode me apressar a ler a continuação, é querer saber o que a autora fará com o futuroexcasal do livro agora que as coisas estão meio que proibidas para eles.

Cidade dos Ossos é um verdadeiros sucesso entre os fãs de YA, portanto é melhor ler o livro e tirar suas próprias conclusões, afinal pouquíssimas pessoas não amaram esse livro e eu sou uma delas, e se basear nas minhas opiniões para embarcar ou não na leitura talvez não seja uma idéia muito sensata, hehehehehe.



– Por algum motivo, pensei que fosse maior.
Clary olhou para o Cálice que tinha em mãos. Era do tamanho, talvez, de uma taça de vinho normal, só que muito mais pesado.
- É um tamanho muito bom – disse ela, indignada.
-Bem, é grande o bastante – disse ele em tom de consolo -, mas por algum motivo eu esperava alguma coisa… você sabe. – Ele fez um gesto com as mãos, indicando algo aproximadamente do tamanho de uma casa de um gato.
- É o Cálice Mortal, Jace, não a Latrina Mortal – disse Isabelle.
P.336


9 comentários:

  1. Muito legal essa primeira citação que escolheu... "amar é destruir, e ser amado é ser destruído."

    Nunca li nenhum livro dessa série, mas não é por falta de vontade, é falta de $$ e de tempo, rs.

    Que pena que não gostou! :O' Preciso ler pra saber se faço parte do seu grupo, ou do grupo dos que amaram, hehe.

    Beijos.
    Amanda.
    Lendo&Comentando

    ResponderExcluir
  2. Olá!
    Ainda não li o livro, mas pelas opiniões positiva tbm pensei que fosse mais. Pelo jeito é mais um YA "mais do mesmo". rsrs
    Fica p/ depois.
    BJs

    ResponderExcluir
  3. Ei Caline,

    Ah eu amei o livro, o final foi de cair o queixo e gostei muito da protagonista. Pena que vc não gostou tanto, eu não acho que o Jace é apaixonante que nem o Patch tbm não, mas gostei do romance.

    bjoo

    ResponderExcluir
  4. olha, eu nunca li a série, mas gostaria... principalmente pelas opiniões positivas.
    Mas cá entre nós, a capa desse livro é linda... toda brilhante rs

    beijos & abraços, Bruno.
    World Of Carol Espilotro

    ResponderExcluir
  5. Que pena que você não gostou do livro, mas é assim mesmo, alguns amam, a outros não agradam. No começo eu posso dizer que achei meio parado, mas depois começou a me empolgar demais, e o final eu achei fantástico!!! Aquela revelação me deixou de queixo caído.

    O diálogo que você postou é meio esquisito mesmo hahaha.

    Eu ainda não li Cidade das Cinzas, mas quando eu ler, vou fazer resenha, ai você dá uma lida para ver se te interessa ;)

    Beijinhos

    Ler e Almejar

    ResponderExcluir
  6. Eu ameeeei esse livro. Muito, muito bom!
    Espero poder ler o segundo livro logo.
    E eu gostei da Clare, mas o melhor mesmo é o Jace, haushaushaushas.

    beeeijos
    Jéssica

    ResponderExcluir
  7. Estou com ele aqui pra ler e nada de tempo! rs

    Espero apreciar assim como vc apreciou!

    Bjs

    ResponderExcluir
  8. Oi, Caline!

    Adorei a tua resenha! Amo resenhas sinceras. Se não gostou diz e pronto! Fantástica a tua sacada sobre a maturidade de Clary, afinal ela mal deixou de ser criança! Sempre acho forçada demais a racionalidade dos adolescentes dos livros YA. Moram sozinhos, dirigem sua vida sem a interferência de adultos e assim vai...

    Apesar da resenha negativa, como vc mesma disse, vou ler!

    um beijooo

    ResponderExcluir
  9. Já li muito elogios... mas, sei lá, nunca me animei a ler. E pelo q vc escreveu na resenha,a cho que concordaria com vc... :/

    Bjs

    ResponderExcluir

Participe do blog... Deixe seu comentário!!!
Sua opiniões, idéias, sugestões... são muito importantes para mim.
Um xero!
P.S: Comentários anônimos não serão aceitos!!!

 
Mundo de Papel © Tema base por So Kawaii. Tecnologia do Blogger.