Top Qualquer Número: Quando o Filme é Melhor do Que o Livro


Ultimamente sempre que vou procurar as estreias no cinema tem algum filme que é adaptação. Adaptar não é uma moda nova, mas nos últimos tempos parece que os roteiristas andam sem criatividade e preferem pegar algo já pronto, fazer algumas modificações e esperar pelo sucesso de bilheteria resultante dos inúmeros fãs advindos dos livros.

Não sou uma pessoa totalmente contrária a adaptações, mas para leitores apaixonados é um assunto polêmico e que divide opiniões. Na maioria das vezes a adaptação faz um estrago na história, mas temos que admitir que ultimamente os filmes adaptados tem se empenhado bastante em ser fiéis aos livros.

Entretanto, existem também aqueles casos onde o filme surpreende e consegue ser bem melhor que o livro. É raro algo assim acontecer, mas depois de ter assistido ACEDE e ter preferido o filme ao livro, parei para pensar e fiz uma pequena lista que decidi compartilhar com vocês.

Um Amor Para Recordar - Nicholas Sparks

Quando assisti ao filme Um Amor Para Recordar não sabia que ele era uma adaptação. As pessoas sempre me indicavam dizendo o quanto ele era emocionante e reforçando que eu precisava assistir o quanto antes. Consegui pegar emprestado com uma amiga e assisti, tempos depois tive a chance de ler o livro.

Os dois são muito parecidos na essência, entretanto a adaptação deu mais emoção à história. Não chorei, mas o amor de Jamie e Landon me atingiu e me deixou emocionalmente sensível no final. Sofri junto com eles cada momento difícil, me conectei ao amor deles e à dor deles. Com o livro senti que faltou algo. Mesmo tendo lido depois de assistir à adaptação a história pareceu rasa e sem emoção.

A Culpa é das Estrelas - John Green

Quando decidi ler ACEDE estava preparada para me decepcionar. Todo mundo amou e eu tenho o péssimo hábito de não gostar muito de livros bem cotados. Para minha surpresa ACEDE foi uma boa leitura, mas vários pontos me incomodaram, entre eles Hazel.

Quando soube da adaptação meu primeiro pensamento foi "talvez o filme consiga me emocionar e me convencer como o livro não conseguiu", e foi exatamente isso que aconteceu.

A adaptação, apesar de muito fiel ao livro, foi ao mesmo tempo muito diferente para mim. As emoções que as palavras não despertaram, a imagens conseguiram despertar. Sorri, sofri, suspirei e me senti completamente conectada à história. Fiquei ainda mais encantada com o Gus e desenvolvi até uma certa tolerância a Hazel.

Para Sempre - Kim e Krickitt Carpenter

Não dá para fazer uma comparação justa entre esse livro e sua adaptação para o cinema porque os dois são muito diferentes, muito mesmo. Entretanto, estamos falando de livros e suas adaptações e é justo eles estarem aqui.

A história contada em Para Sempre (o livro) é linda. Um amor forte e verdadeiro, que não se mostrou fraco ou vacilante mesmo diante de uma tragédia com consequências tão difíceis. O problema do livro foi a escolha da narração. Apesar de na capa ter o nome do casal, ele narrou sozinho toda a história, do começo ao fim. Teria sido interessante saber o que se passava na cabeça de Krickitt também.

No filme, apesar da história ter sido mais romantizada, eu pude acompanhar o desespero e a confusão de Paige ao não se lembrar de nada relacionado ao marido. O único ponto negativo foi o final e ainda assim o filme conseguiu mais pontos comigo do que o livro

E Se Fosse Verdade - Marc Levy

Vamos falar de decepção?
Quem aqui, fã de comédias românticas nunca assistiu E Se Fosse Verdade? Acho que essa pessoa não existe. O fato é que eu sou apaixonada pelo filme e quando a Suma divulgou que relançaria o livro fiquei toda empolgada para comprar.

Foi uma decepção sem tamanho. A Lauren é insuportável e eu não consegui entender porque Arthur se apaixonou por ela. O livro não convenceu como romance, não me emocionou como drama e nem me divertiu como comédia. A história é bem rasa e apesar do livro ser bem pequeno demorei semanas para terminar.

O filme é mil vezes melhor do que o livro. Os personagens, o enredo, tudo. O romance é fofo e as cenas engraçadas realmente me fizeram rir.

Um Porto Seguro - Nicholas Sparks

Um Porto Seguro foi minha última leitura do Nicholas Sparks, foi o meu "livro desistência". Depois de sofrer semanas para conseguir terminar, cheguei ao fim com uma decisão em mente, abandonei os livros do autor. Talvez uma dia eu dê outra chance, me arrisque novamente, mas por enquanto estou cansada de suas histórias sempre tão repetitivas.

Como o livro foi extremamente decepcionante, não estava difícil para o filme ser bem melhor. E foi o que aconteceu. Apesar da história ser bem clichê, eu suspirei bastante com Alex e Katie. O romance dos dois é fofo e quente ao mesmo tempo. Alguns pontos negativos do livro ainda se fizeram presente, como o marido doido de Kate, mas não chegou a me incomodar.

Os Delírios de Consumo de Becky Bloom - Sophie Kinsella

Tenho um sério problema com os livros da Sophie Kinsella, simplesmente não consigo comprar as loucuras de suas protagonistas, é tudo absurdo demais. Os Delírios de Consumo de Becky Bloom foi meu primeiro contato com a autora e quando terminei fiquei me perguntando o que havia de tão especial na história para as pessoas gostarem tanto.

No filme a compulsão de Becky ainda era absurda, mas não me irritou tanto como aconteceu no livro. Gargalhei muito, principalmente na cena onde ela quebra o gelo com um salto para tirar um cartão de crédito de dentro. O romance também ficou bem melhor na telas.


Ainda tenho algumas adaptações para assistir de livros que não gostei e provavelmente farei uma segunda lista como essa. E vocês, conhecem alguma adaptação que ficou melhor do que o livro?

P.S.: Esse post foi inspirado na coluna Top Qualquer Número do blog Apaixonados por Série.

15 comentários:

  1. Oie Caline =)

    Realmente alguns filmes conseguem passar a emoção que as vezes não conseguimos sentir lendo o livro. Passei por isso em As Vantagens de ser Invisível. Tipo achei o livro triste e tudo mais, porém o filme não sei conseguiu me emocionar mais.
    Dos que você citou só assisti e li o ACEDE e Um Homem de Sorte. Os demais só assisti ao filme ou só li o livro então não tenho como comentar rs...
    Adorei o post!

    Beijos;***

    Ane Reis.
    mydearlibrary | Livros, divagações e outras histórias...
    @mydearlibrary


    ResponderExcluir
  2. Oi, Caline!
    Eu também prefiro algumas adaptações.
    "Para Sempre" é ruim no livro e no filme. Odiei ambos. O livro é sofrível e pedante, e o filme é muito ruim também. E eu realmente esperava gostar mais do filme, pois amo os atores.
    "Um Amor Para Recordar" também senti o mesmo que você, apesar que chorei muito com o filme. Quanto ao livro, não derramei uma lágrima sequer. rs
    ACEDE <333 Amei tanto o filme quanto o livro. O mesmo aconteceu com "Um Porto Seguro". Li o livro em dois dias, amei e o filme me deixou satisfeito.
    Gostei muito do post, viu? Faça uma segunda parte mesmo! Haha
    Abraço!

    "Palavras ao Vento..."
    www.leandro-de-lira.com

    ResponderExcluir
  3. Oi, Caline!
    Adorei o post! Já vi comentários como o seu sobre E Se Fosse Verdade? e desanimei de ler o livro (porque sou apaixonada pelo filme, muito fofo ♥)
    Morri chorando com Um Amor Para Recordar e ACEDE, e realmente achei que como filmes foram excelentes. O livro de ACEDE também é ótimo, mas não me emocionou tanto, a Hazel é um pouco fria demais.
    Parabéns pelo post!
    Beijos,

    Priscilla
    http://infinitasvidas.wordpress.com

    ResponderExcluir
  4. Oi Caline,
    Adorei o top!!
    Li Um amor para recordar em inglês, depois de já ter assistido o filme. Para mim, a adaptação foi bem fiel e consegui me conectar ao livro tanto quanto ao filme. São lindos, mesmo.
    Amo ACEDE e só posso dizer que a adaptação me fez amar ainda mais. Não enxergo um ponto negativo (hehehehe #superfã).
    Não vi o filme de Para sempre, mas o livro... Simplesmente não funcionou para mim. Achei arrastado, demorei demais para ler. Acho que a história incrível e depois do post, definitivamente darei uma chance ao filme.
    E, caramba, não tenho o que comentar sobre E se fosse verdade. O livro, na minha opinião, é péssimo. Já amava o filme e tinha um carinho especial pela história. A forma como a obra literária foi desenvolvida, não ficou boa. Enfim.
    Desisti de Nicholas Sparks há tempos... Não é para mim, mesmo. Apesar de ser fã de romances/ drama. Um amor para recordar e a Ultima musica são os livros que mais gosto dele, mas de forma geral, não pretendo ler mais nada dele em breve. Nem ver os filmes, rs.
    E que pena que você não gosta de Sophie. Só li Fiquei com seu número e O segredo de Emma Corrigan, mas me diverti e adorei ambos!
    Beijos,
    Ká Andrade
    http://teens-books.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Oi Cáh,
    Ah, menina... eu nem sabia que 'E se fosse verdade' era uma adaptação. Eu adoro o filme e já assisti milhares de vezes. kkk <3 Eu me emocionei da mesma forma em A Culpa é das Estrelas - no livro e no filme e chorei, chorei muito nos dois. Achei a adaptação extremamente fiel ao livro. No caso dos livros do Nicholas, eu sou suspeita a falar, porque você sabe que eu adoroooo tudo o que ele escreve, apesar de ser quase sempre repetitivo, salvo algumas raras exceções. Os filmes adaptados do Nicholas, no entanto, geralmente tomam rumos diferentes, são feitos para emocionar ainda mais. Eu gostei mais de Um Porto Seguro filme do que do livro. Mas não sei explicar porquê. Talvez seja só porque eu gosto muito da Jo ou porque curti a escolha do Duhammel para interpretar o Alex. Acho que vai do momento, né? Ás vezes assisto um filme sem muito interesse e acabo não curtindo, outras vezes isso acontece com as leituras. Enfim, que nós tenhamos dias inspirados de bons filmes, bons livros e boas histórias! Amei a coluna!!!

    Beijos,
    Mari Siqueira
    http://loveloversblog.blogspot.com

    ResponderExcluir
  6. oie Cah
    sou uma pessoa totalmente a favor de adaptações, desde que não mudem drasticamente o enredo. E o pior é que isso sempre acontece, e acaba me frustrando. Não adianta. Na maioria das vezes as adaptações são uma mer...bosta.
    Digo isso por conta da adaptação de 16 luas. Gente, o filme é sofrível do início ao fim!! Os personagens com cara de velhos, o enredo totalmente modificado, personagens cortados...um ó.
    Mas claro que tem boas adaptações. Eu amei Os delírios de Beck Bloom. Tanto o filme como o livro.
    bjos
    www.mybooklit.com

    ResponderExcluir
  7. O filme que eu senti mais emoção ao ver do que ao lero livro foi o menino fo pijama listrado, achei o filme bem melhor e até mais detalhado
    Um beijo, te espero no blog
    Blog livros com café SUPER SORTEIO

    ResponderExcluir
  8. Oi Caline

    Gostei muito da sua postagem. Eu também tenho pensado bastante sobre isso ultimamente. Muitas vezes o filme estraga a história do livro, mas os filmes atuais têm se saído muito bem em matéria de adaptação. Acho que minha última decepção foi Cidade dos Ossos: um filme totalmente sem noção.

    Eu já assisti Um Amor pra Recordar, Para Sempre e E Se Fosse Verdade. Não li os livros de nenhum desses filmes e confesso que não tenho muita vontade de ler.

    Beijooo
    Lu
    http://sem-spoiler.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  9. Oi Caline.
    Eu não assisti ACEDE ainda, preciso conferir essa adaptação, mas Um Amor para Recordar com certeza é muito mais emocionante que o livro, não tem comparação, cheguei a me sentir frustrada quando fiz a leitura.

    Beijos.
    Leituras da Paty

    ResponderExcluir
  10. Ai que postagem mais criativa!
    Eu super concordo com você sobre E Se fosse verdade. O filme dá de 10 a zero no livro.
    Li ACEDE e eu fiquei meio impressionada, mas nem foi por causa do enredo em si, mas da impossibilidade de quem lê de poder fazer algo pelos protagonistas.
    Já livros de Sparks segue o eterno padrão de qualidade dele, o que não chama muito minha atenção. Então sempre acho linear.
    Becky Bloom para mim será perfeita em qualquer coisa! Apesar de ter me desmanchado por ela na telinha.
    Adorei mesmo sua postagem!

    bjus
    terradecarol.blogspot.com

    ResponderExcluir
  11. Oi Caline! Adorei o post! :D
    Olha, eu também não entendo como as pessoas gostam tanto da Becky Bloom... Personagem fútil, mentirosa... Não me conquistou em nada! Mas gostei dos outros livros da autora - apesar das histórias serem pura viagens! Contudo, divirto-me bastante lendo.
    Ufa! Não sou E.T.! Achei A culpa é das estrelas muito longe de ser tudo aquilo que o povo fala. Hoje em dia, as pessoas se admiram com qualquer coisa que leem... Fala sério! Tá certo que cada um tem uma opinião diferente... Mas, mesmo assim...
    Ainda não assisti à maioria dos filmes. Pois, quando leio o livro, perco o interesse em assistir ao filme. A não ser se forem grandes adaptações tipo Senhor dos Anéis...
    Agora sim, chega de eu tanto papear aqui. Hehehe
    Beijos!

    ResponderExcluir
  12. Oi Caline,
    Não me lembro no momento de nenhuma adaptação que eu tenha gostado, mais que o livro, mas li “Um Porto Seguro”, porque gostei da adaptação. Eu gostei das adaptações de “Um Amor Para Recordar” e “E Se Fosse Verdade”, mas não tenho muito interesse em ler os livro. Gostei de ACEDE, então quero ver a adaptação em breve. “Para Sempre” e “Os Delírios de Consumo de Becky Bloom”, eu gostei tanto dos livros, quanto das adaptações, já que eles são bem diferentes.


    *bye*
    http://loucaporromances.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  13. Oi Cá =)

    Concordo com vc. Realmente muitas vezes os filmes são melhores que os livros. Eu assisti todos que vc mencionou, e concordo com todos. Uma pena né!?

    Beijos,
    Livy
    No Mundo dos Livros

    ResponderExcluir
  14. Olá.
    Então, dos que você citou, só Um Amor para Recordar e o da Becky Bloom que eu li o livro e assisti ao filme. Eu gosto tanto dos livros, quanto dos filmes, nesses dois casos, não sei escolher UAHSUAS Não sou muito de assistir filmes, tenho medo dessas adaptações literárias desde que assisti Dezesseis Luas, então estou traumatizada ainda e talvez demore pra passar UAHSUAH Adorei o post.

    Beijos, Vanessa.
    This Adorable Thing
    http://thisadorablething.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  15. Nossa, tu sabe que em relação ao Porto Seguro eu amei o livro e odiei o filme? Tanto que parei na metade porque comeu tanto da história do livro que nem vi mais sentido em assistir. E agora tenho muito o pé atrás em ler/ver o filme porque acho que são muito diferentes!

    Beijos

    Greice Negrini

    Blogando Livros
    www.amigasemulheres.com

    ResponderExcluir

Participe do blog... Deixe seu comentário!!!
Sua opiniões, idéias, sugestões... são muito importantes para mim.
Um xero!
P.S: Comentários anônimos não serão aceitos!!!

 
Mundo de Papel © Tema base por So Kawaii. Tecnologia do Blogger.