Perdida - Carina Rissi

Título Original: Perdida - Um amor que ultrapassa barreiras
Data de Publicação: 2013
Número de Páginas: 364
Editora: Verus
Classificação: 


Sofia vive em uma metrópole, está habituada com a modernidade e as facilidades que isto lhe proporciona. Ela é independente e tem pavor a menção da palavra casamento. Os únicos romances em sua vida são os que os livros lhe proporcionam. Mas tudo isso muda depois que ela se vê em uma complicada condição. Após comprar um novo aparelho celular, algo misterioso acontece e Sofia descobre que está perdida no século XIX, sem ter ideia de como ou se voltará. Ela é acolhida pela família Clarke, enquanto tenta desesperadamente encontrar um meio de voltar para casa. Com a ajuda de prestativo Ian, Sofia embarca numa procura as cegas e acaba encontrando algumas pistas que talvez possam leva-la de volta para casa. O que ela não sabia era que seu coração tinha outros planos...

Adoro um bom romance, com personagens cativantes, diálogos envolventes e cenas bem construídas. Não importa se o enredo é cheio de clichês, quando a história é bem escrita até o óbvio se torna interessante. Foi exatamente assim com Perdida de Carina Rissi (tirando alguns pequenos detalhes) um livro delicioso, que me fez gargalhar, suspirar e que me deixou completamente apaixonada.

Perdida é narrado de forma mágica, encantadora e envolvente. Fui capturada logo nas primeiras páginas e transportada para o século XIX junto com a Sofia. A viagem no tempo serve como plano de fundo para a história, mas a autora não se ateve a detalhes, tentando explicar como as coisas aconteceram, isso porque os pontos principais do enredo eram a adaptação da desmiolada Sofia em um século onde os costumes eram tão diferentes dos seus e o  romance com o fofo e incrivelmente encantador Ian Clarke.

Demorei um pouco a gostar da Sofia. Para uma fã dos livros de Jane Austen, ela agiu de forma bastante idiota várias vezes. Porque insistir em usar uma roupa justa e curta se no século XIX isso era considerado indecoroso? Porque falar tantas gírias e palavrões e ainda repreender o pobre Ian, se ela sabia que estava agindo de forma oposta aos costumes da época? Ela tinha consciência que estava em outro século e que as coisas eram diferentes do que estava acostumada, mas durante um bom tempo fez questão de ser chata e deixar todo mundo constrangido com suas atitudes.

Ian Clarke era o mocinho mais perfeito do mundo, tão perfeito que chegava a irritar algumas vezes e parecer meio fora do contexto. Sempre tive a certeza de que os homens criados nos séculos anteriores ao XX eram autoritários e mandões (muitos ainda são, infelizmente). Ian não tinha o mínimo traço de nenhuma dessas características. Ele era educado, compreensivo, gentil e paciente, um personagem encantador, mas um pouco incrível demais.

Um coisa que me incomodou um pouco foi a rapidez com que o romance se desenrolou. Sei que os protagonistas não tinham muito tempo e que a volta de Sofia ao século XXI era uma ameaça aos dois, mas amar enlouquecidamente em tão pouco tempo pareceu um pouco forçado. Já falei em outras resenhas que não acredito em amor à primeira vista, logo sempre implico com romances rápidos demais. Mas mesmo me sentindo um pouco incomodada, acabei relevando esse fato, uma vez que Ian e Sofia tinham uma química incrível e ficavam perfeitos juntos.

Perdida me deixou encantada e me fez suspirar em vários momentos, mas não posso negar que esperava muito mais do livro. Na verdade esperava que ele fosse perfeito e que eu não tivesse nenhum ponto negativo para citar aqui na resenha, mas as coisas não foram bem assim. Entretanto foi uma leitura deliciosa, divertida e apaixonante. Perdida 2 já está sendo escrito e quero muito ler a continuação. Acredito que Sofia e suas loucuras ainda renderão muitas gargalhadas.

7 comentários:

  1. Li recentemente Procura-se um Marido da mesma autora e gostei bastante. Tirando algumas coisas, no geral a escrita dela é muito boa. No livro que li também teve um pouco essa coisa de amor a primeira vista e eu sou igual a você nesse ponto, não acredito e achei um pouco forçado. Gostei da sua resenha e fiquei com vontade de ler esse também. Essas leituras mais tranquilas e descontraídas são ótimas para as férias.

    Beijos

    http://livrosecafelatte.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Oie Caline =)

    Quero muito ler Perdida, pois todo mundo que lê se apaixonada pelo livro, ou ao menos gosta bastante. De todas as resenhas que li é a sua é a única que fez uma ressalva, o que me deixa mais realista em relação a leitura.

    Ótima resenha!

    Beijos e Feliz Ano Novo!
    ;***

    Ane Reis.
    mydearlibrary | Livros, divagações e outras histórias...
    @mydearlibrary


    ResponderExcluir
  3. Até que enfim encontrei alguém que concordou comigo! Pensei exatamente a mesma coisa desses pontos negativos que você citou...

    Achei a mocinha chata a maior parte do tempo por essas mesmas razões, e, caraca, era tanta perfeição naquele mocinho que eu já estava irritada! Detesto personagens perfeitinhos demais...

    Eu realmente fiquei decepcionada com o livro, esperava muito mais quando li... o povo fala tão bem! Já tinham me recomendado diretamente, etc.

    Ok, a história flui rápido, é leve, divertidinha, etc. Mas achei tão forçada. E sei que a autora comenta que não quis se deter muito a ~ detalhes ~ históricos como a escravidão (que a meu ver não é um mero detalhe, e sim uma coisa básica da nossa sociedade), mas mesmo assim, não me identifiquei. A sociedade descrita no livro parecia muito mais com a inglesa (estilo Jane Austen), e não com a brasileira. Foi uma das coisas que achei mais forçadas: o estilo de vida das pessoas, o jeito de falar... sei lá.

    Não desgostei totalmente do livro. Como dissse, tem lá seus méritos e partes boas e engraçadas. Mas, realmente, não acho essa coca-cola toda que o povo fala, rs.

    Bjs!

    ResponderExcluir
  4. Não sabia que tem o segundo livro! Estou me interessante cada vez mais nesse livro d de sua resenha e alguns comentários avulsos sobre ele <3 Pena que não foi uma leitura perfeita, mas que bom que agradou ainda assim ><

    Feliz 2014 \o
    Beijos
    http://mon-autre.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  5. Ei Caline

    Eu não me incomodei com nada disso durante a leitura, mas entendo os pontos que vc citou. Acho que se fosse um romance normal eu questionaria as mesmas coisas, mas com a coisa toda de volta ao tempo eu li meio que me sentindo em um conto de fadas. E em conto de fadas eles são sempre perfeitinhos e a mocinha é sempre teimosa, foi mais ou menos isso.
    E tudo q vc achou chato nela só me fez rir. :P
    bjs

    ResponderExcluir
  6. ~surtando em 3, 2, 1~TEM CONTINUAÇÃO? *______* senhoorr! 'Perdida' se tornou um dos meus livros favoritos, e acho que Sofia agia meio que por hábito querendo usar roupas curtas e falando gírias. E ai, queria o Ian na minha casa T_T

    Beijos,
    www.procurei-em-sonhos.com

    ResponderExcluir
  7. Oi Caline,
    Eu já tinha visto esse livro, a capa e o título e etc mas não tinha lido nenhuma resenha dele. Gostei bastante da premissa! Adoro um bom romance e misturado com boas gargalhadas, sem dúvidas, acredito que vou gostar.
    Acho que essa questão de romance rápido demais poderá me incomodar também, não sei...
    Enfim, adorei sua resenha!

    Beijos,
    Ká Andrade
    http://teens-books.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Participe do blog... Deixe seu comentário!!!
Sua opiniões, idéias, sugestões... são muito importantes para mim.
Um xero!
P.S: Comentários anônimos não serão aceitos!!!

 
Mundo de Papel © Tema base por So Kawaii. Tecnologia do Blogger.