O Pessegueiro - Sarah Addison Allen

Título Original: The Peech Keeper
Data de Publicação: 2013
Número de Páginas: 256
Editora: Planeta
Classificação: 


Willa Jackson vem de uma antiga família que ficou arruinada gerações antes. A mansão Blue Ridge Madam, construída pelo bisavô de Willa durante a época área de Walls of Water, e outrora a mais grandiosa casa da cidade, foi durante anos um monumento solitário à infelicidade e ao escândalo. Mas Willa soube há pouco que uma antiga colega de escola – a elegante Paxton Osgood – da abastada família Osgood, restaurou a Blue Ridge Madam e a devolveu à sua antiga glória, tencionando transformá-la numa elegante pousada. Talvez, por fim, o passado possa ser deixado para trás enquanto algo novo e maravilhoso se ergue das suas cinzas. Mas o que se ergue, afinal, é um esqueleto, encontrado sob o solitário pessegueiro da propriedade, que com certeza irá fazer surgir coisas terríveis. Pois os ossos, pertencentes ao carismático vendedor ambulante Tucker Devlin, que exerceu os seus encantos sombrios em Walls of Water setenta e cinco anos antes, não são tudo o que está escondido longe da vista e do coração. Surgem igualmente segredos há muito guardados, aparentemente anunciados por uma súbita onda de estranhos acontecimentos em toda a cidade.

Sempre que leio um livro da Sarah Addison Allen, termino com a sensação de que a história poderia ter tido mais algumas páginas, não por que faltou algo para o livro ser incrível, mas por que nunca sinto que é o suficiente. Sua narrativa é envolvente, sem apelar para tramas complexas, dramas profundos ou reviravoltas espetaculares. A simplicidade, a sutileza, a inteligência e mais algum ingrediente mágico, dão forma a histórias apaixonantes, encantadoras e que deixarão qualquer leitor satisfeito ao virar a última página.

Vocês já assistiram a série Hart of Dixie? Se a resposta for sim e você gosta da série, certamente irá gostar de O Pessegueiro também. A duas tem algumas características em comum, como por exemplo serem ambientadas em uma pequena e simpática cidade do sul. Enquanto lia e me deixava envolver pelas palavras da Sarah, desejei poder conhecer Walls of Water, seus simpáticos e peculiares moradores e é claro a Madam e seus segredos.

A narrativa de Sarah Addison é envolvente, cativante e literalmente mágica. Em seu livro anterior, Encantos de Jardim, as flores comestíveis eram capazes de despertar os mais variados sentimentos nas pessoas, já em O Pessegueiro somos envolvidos por superstições, fantasmas e estranhos acontecimentos. O realismo mágico que parece tão comum nos livros da Sarah dá o tom especial e é um dos diferenciais em suas histórias.

O livro é narrado alternadamente por Paxton Osgood e Willa Jackson. Inicialmente elas não pareciam ter nada em comum, a não ser o fato de morar na mesma cidade, além disso elas não poderiam ser mais diferentes. Mas a reforma da Madam e os segredos que suas avós escondiam mudou tudo e de repente elas se viram mais unidas do que nunca, como amigas de verdade, uma amizade que parecia ter existido desde sempre. Um vínculo improvável e irregular, mas com laços únicos.

O segredo escondido na Madam pelo antigo pessegueiro era algo meio sombrio, uma magia escura que só trouxe dor e sofrimento para as pessoas que se viram envolvidas nela. As avós das duas garotas tinham um passado cheio de segredos, eram amigas inseparáveis e fariam qualquer coisa uma pela outra. Foi incrível e muito bonito ver que mesmo com o passar dos anos Nana Osgood manteve a sua promessa de proteger e cuidar Agatha Jackson.

O Pessegueiro fala sobre a amizade e sobre a importância de ter pessoas em quem você pode confiar de verdade sempre ao seu lado, mas também teve espaço para alguns romances fofos e que me fizeram suspirar. Paxton, a garota certinha que nunca teve coragem de dizer não aos caprichos e vontades de sua mãe se apaixonou por Sebastian, um garoto que nos tempos da escola era bem esquisito e que não parecia ter a sexualidade bem definida. Durante muitas páginas ficamos em suspense se Sebastian era gay ou não e se os sentimentos de Pax seriam correspondidos. Willa e Colin, formavam o outro casal da história. Apesar de diferentes eles tinham algo em comum, ela tinha medo de partir e ele de ficar e nenhum queria abrir mão da vida que tinha. Acompanhar os desentendimentos e as tentativas de acerto entre esses dois casais deu um sabor especial a leitura. Muito lindo, principalmente Sebastian e Pax.

O Pessegueiro é uma leitura simples, doce, com um toque sutil e instigante de magia e romances envolventes e deliciosos. Um livro sobre segredos, mistérios, sinceridade e principalmente sobre o poder da amizade.

11 comentários:

  1. Aiii, amo a Sarah e só me falta ler esse livro dela dos lançados no Brasil. O jeito que ela escreve é incrível e as histórias sempre cheias de magia, adoro! E sua comparação com Hart of Dixie me fez querer ler ainda mais. Espero poder adquirir e ler logo.
    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Nossa, não conhecia o livro eu acho...não lembro de ter ouvido falar dele, mais sua resenha me fez ter vontade de ler e conhecer o trabalho da autora.
    òtima resenha
    Brubs

    ResponderExcluir
  3. Este livro é excelente, de uma sensibilidade sem igual, e não sabia que a série de TV era semelhante, vou assistir com certeza. Bjos!!
    Cida
    Moonlight Books

    ResponderExcluir
  4. Hey flor!

    Eu nunca li nada da Sarah, apesar de ter este livro na estante (comprei na Bienal), mas se ela é capaz de proporcionar esse gostinho de "quero mais" nos leitores, a escrita deve ser maravilhosa! O livro parece emocionante, estou considerando seriamente pular fila e lê-lo logo!

    Um beijo
    http://escolhasliterarias.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Oie,
    eu não conhecia o livro e nem a série citada, mas parece ser muito bom (ambos) rsrsrs
    Vou ver o livro no skoob rsrsrs

    bjos

    http://blog.vanessasueroz.com.br

    ResponderExcluir
  6. A Sarah sempre arrasa, né?
    E também me senti no cenário de Hart of Dixie, Gilmore Girls.. Aquelas cidades pequenas cheias de tradições.

    Adoro como ela coloca a magia na história. É tão sutil.

    Tomara que lancem mais livros dela por aqui ;)

    Bjins

    ResponderExcluir
  7. Oi Caline,
    Nunca li nada da autora, mas percebo que os livros dela são super elogiados pelos leitores. Quero ler algo dela, só não sei se começo por esse ou pela Garota que perseguiu a lua.rs
    Ah, marquei você para responder uma tag, espero que goste :)
    Beijos

    ResponderExcluir
  8. Oie Caline =)

    Ah!! Eu tenho que ler esse livro *---* Só leio resenhas com inúmeros elogios e só a capa e a sinopse me deixa completamente encantada pela história.

    Parabéns pela resenha!

    Beijos;***

    Ane Reis.
    mydearlibrary | Livros, divagações e outras histórias...
    @mydearlibrary

    ResponderExcluir
  9. Bom dia!
    Nunca li nada dessa autora, e 'O Pessegueiro' era o único livro que conhecia dela. Livro que gostaria muito de ler, porque só encontrei resenhas positivas sobre ele.

    Beijinhos,
    www.procurei-em-sonhos.com

    ResponderExcluir
  10. Oie Caline
    tô começando a me sentir um peixe fora d'água por nunca ter lido nada da autora.
    Amo histórias simples e que passam uma mensagem legal, além de transmitir uma sensibilidade na forma de narrar. Preciso lê-lo, até porque amo a série Hart of Dixie ,e se parece com ela irei gostar também.
    bjos
    www.mybooklit.com

    ResponderExcluir
  11. Oi Caline, tudo bem?
    Nunca li nada da autora, mas a ideia proposta em O Pessegueiro me interessou.
    Estou com ele no kindle, e vai ser uma das próximas leituras,

    Beijos
    Leituras da Paty

    ResponderExcluir

Participe do blog... Deixe seu comentário!!!
Sua opiniões, idéias, sugestões... são muito importantes para mim.
Um xero!
P.S: Comentários anônimos não serão aceitos!!!

 
Mundo de Papel © Tema base por So Kawaii. Tecnologia do Blogger.