Adeus à Inocência - Drusilla Campbell

Título Original: Little Girl Gone
Data de Publicação: 2013
Número de Páginas: 272
Editora: Novo Conceito
Classificação:  + 0,5

Madora tinha 17 anos quando Willis a “;resgatou”;. Distante da família e dos amigos, eles fugiram juntos e, por cinco anos, viveram sozinhos, em quase total isolamento, no meio do deserto da Califórnia. Até que ele sequestrou e aprisionou uma adolescente, não muito diferente do que Madora mesmo era, há alguns anos... Então, quando todas as crenças e esperanças de Madora pareciam sem sentido — e o pavor de estar vivendo ao lado de um maníaco começava a fazê-la acordar —, Django, um garoto solitário, que não tinha mais nada a perder depois da morte trágica de seus pais, entrou em sua vida para trazê-la de volta à realidade. Quem sabe, juntos, Django, Madora e seu cachorro Foo consigam vislumbrar alguma cor por trás do vasto deserto que ajudou a apagar suas vidas?

Adeus à Inocência era um dos livros que estava mais ansiosa para ler esse mês. Assim que a caixa da Novo Conceito chegou, ele foi o escolhido. O livro prometia ter uma carga dramática bastante forte, muitos momentos de tensão e surpresas. Pelo menos era isso que eu esperava encontrar desde que havia lido a sinopse. Será que entendi mal ou será que a autora não conseguiu desenvolver a história do jeito certo? 

A narrativa de Drusilla Campbell é bastante detalhista, por muitas vezes detalhista demais. Não vou negar que pulei várias partes onde ela descrevia o deserto seco, as rochas, o calor e muitos outros cenários ou situações que não eram interessantes e que tornaram a leitura bastante cansativa. Enquanto ela se perdia em detalhes desnecessários, o que era realmente importante ficou de lado, a história.

Senti falta de um aprofundamento maior e de detalhes que eram realmente importantes para um melhor entendimento e envolvimento com a trama. Temos apenas um vislumbre da noite em que Willis "raptou" Madora. Como aconteceu? O que ele disse para convencê-la? E quanto a Linda, a garota que ele mantinha presa no trailer? Qual a história dela? Como ele conseguiu trazê-la até aquele lugar deserto? Eram detalhes importantíssimos e que dariam mais corpo ao livro. Mas foi tudo extremamente superficial e eu não consegui me envolver nem sentir nada. A autora tinha uma grande história nas mãos, mas não conseguiu desenvolvê-la.

Madora era tão ingênua que chegava a ser irritante. Olhando para a relação dela com Willis, lembrei da Síndrome de Estolcomo. Apesar de não ter sido levada a força por ele, com o tempo ela acabou se tornando sua prisioneira, mas o amor que nutria a impediu de enxergar como sua vida havia mudado e como ele já não era o mesmo.

Django, o "salvador" de Madora era um garoto muito maduro e independente para alguém da sua idade. Suas atitudes e a forma como conseguiu ajudar Madora, foram tão incríveis que beiraram o impossível. Um garoto de 12 anos não teria pró-atividade para fazer algo daquele tipo, tomando decisões rápidas, sem se deixar assustar com a tensão do momento.

Entretanto o livro também teve seus bons momentos. Django era um garoto engraçado, corajoso e extremamente inteligente. Era sempre interessante observar sua persistência em criar um laço de amizade com Madora mesmo quando ela tentava mantê-lo longe. Os momentos que Willis voltava para casa eram sempre carregados de tensão e eu sempre ficava na expectativa do que iria acontecer, se a autora tivesse explorado mais e melhor esses momentos eu provavelmente teria terminado a leitura com uma opinião diferente.

De modo geral, Adeus à Inocência é um livro interessante, com um enredo cheio de promessas, mas pecou ao não se aprofundar nos pontos mais importantes da história e por se ater a situações desnecessárias, com um estilo de narrativa que não me agradou por ter poucos diálogos. Poderia ser incrível, mas ficou apenas no mediano.

8 comentários:

  1. Ok, descrição é muito bom, para a gente conseguir formular as imagens em nossa cabeça, mas quando é em excesso complica muito, mais ainda quando, para isso, deixa pontos importantes de lado. Não fiquei interessada nesse livro porque não é muito o meu tipo de leitura, ainda bem que nem solicitei esse pra NC, porque no momento estou querendo ler livros que realmente são bons e que me deixa ávida por mais!

    Brunna Carolinne - My Favorite Book - @MFBook
    myfavoritebook-mfb.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Desisti da leitura quando você comentou sobre o excesso de detalhes. É muito desgastante ler um livro assim, um pecado cruel para qualquer autor. Um livro de cem páginas, assim, se estende como se não houvesse fim.

    Amei o blog e já estou seguindo.
    Beijão!
    www.enfimepilogo.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Oi Caline!

    Parecia ser mesmo uma boa história, pena que não conseguiu alcançar as expectativas. Ja aconteceu com alguns livros que li e é bem chato. Quanto a narrativas detalhista eu não ligo, até acho bem interessante, desde que não se perca nisso. Acho que por enquanto não leria, estou tentando ler livros que me surpreendam.

    Beijos, Bell.

    http://contosdoguerreiro.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  4. Oi Caline, tudo bem?

    É bem chato quando o livro se torna superficial em alguns pontos. Eu sou bem chata quanto a isso. Quando sinto que o livro tá deixando muitas perguntas sem respostas eu logo desanimo. As vezes elas são solucionadas no final, mas nem sempre né? Pena que vc não gostou mt desse

    beijos
    Kel
    porumaboaleitura.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  5. Oi :)
    Sua resenha só fez eu não me arrepender de não ter solicitado. Tenho certeza que se eu solicitasse eu iria abandonar
    Beijokas, Brubs
    Livros de Cabeceira
    @IWannaRuffles

    ResponderExcluir
  6. Quase todos os livros da NC são extremamente detalhistas, e dependendo da história menos é mais. kkk
    Não sei o que aconteceu com meus livros, mas a caixa de outubro ainda não chegou, mas seria também o primeiro que eu ia ler.. acho que vou deixá-lo pra depois .. rs
    :) Ótima resenha, deixou bem clara sua opinião. Tenho lido boas adaptações da Novo Conceito como Dois Rios, se for me decepcionar, vou deixá-lo pra depois. kkk

    Beijos ;*
    Seguindo seu blog!
    Mari Siqueira
    http://loveloversblog.blogspot.com

    ResponderExcluir
  7. Ei Caline

    Este é o segundo que mais quero ler rsrs, depois de Escândalo.
    Vixe, odeio livro descritivo demais aff, eu não pulo não, mas me da um sonooo. Ainda mais que não conta o que precisava aiai, espero gostar mais q vc, mas pelo visto rsrs.
    Não pedi este Dois rios que a Mari comentou ai em cima aff hahaha.
    bjs

    ResponderExcluir
  8. Oi Caline,
    Também não gosto de livros com excesso de descrições, pois o mesmo acaba se tornando cansativo. Eu já não tinha muito interesse por esse livro, agora vou pensar duas vezes antes de resolver lê-lo.

    *bye*

    ResponderExcluir

Participe do blog... Deixe seu comentário!!!
Sua opiniões, idéias, sugestões... são muito importantes para mim.
Um xero!
P.S: Comentários anônimos não serão aceitos!!!

 
Mundo de Papel © Tema base por So Kawaii. Tecnologia do Blogger.