Na Tv: Rizzoli & Isles



Rizzoli & Isles é a minha série vício do momento. Nunca fui muito fã de seriados investigativos, apesar de achar muito interessante todas as etapas para chegar ao desfecho de um caso. São tantas séries nesse gênero que você pode escolher a que melhor se encaixa no seu gosto.

Minha irmã muda de ideia sobre o que quer ser toda semana, mas ultimamente duas profissões estão fixas em sua cabeça: legista e investigador. Ela não liga para sangue (eu passo mal), não se importa em ver uma pessoa com todo o sistema digestivo para fora do corpo e tem sangue frio até demais. Ou seja, essas profissões, qualquer uma, é perfeita para ela. Tentando ajudá-la a decidir, já que não dá para ser as duas coisas ao mesmo tempo, resolvi procurar em meio as várias opções de seriados um que melhor se encaixasse. E não é que eu achei, e diga-se de passagem não poderia ser mais perfeita.

A série é baseada nas personagens da escritora de romances policiais Tess Gerritsen. Jane Rizzoli é uma detetive durona na polícia de Boston, e Maura Isles é uma inteligente (muitas vezes fora do normal) e impecavelmente bem vestida médica legista. As duas não podiam ser mais diferentes, mas juntas formam a dupla perfeita, com uma química incrível que dá o toque todo especial a série.


Comecei a assistir e deixei todas as minhas outras séries atrasadas para trás. Rizzoli & Isles é viciante, empolgante e muito engraçada. Maura é extremamente inteligente a tudo que está ligado ao mundo científico ou a coisas que você geralmente aprende na escola (o que Jane considera como coisas inúteis), mas é totalmente ingênua e muitas vezes não entende as expressões usadas nas ruas, os ditados, ela leva tudo exatamente ao pé da letra e sempre fica meia perdida. Enquanto isso Jane é moleca, resmungona e sempre aproveita uma oportunidade para brincar com o jeito certinho da sua amiga legista.

Rizzoli & Isles não é uma série perfeita e alguns episódios não são tão instigantes ou com algum assassinato que consiga nos surpreender, geralmente eu sempre descubro o culpado antes mesmo de chegar ao meio (culpa dos vários livros de Agatha Christie e Sidney Sheldon), porém a série é muito boa e eu nunca consigo assistir menos de dois episódio cada vez que tenho chance (ainda estou na 2ª temporada), sempre fico na expectativa sobre o próximo caso que elas irão resolver. 

Os textos conseguem combinar momentos de tensão e humor de forma única. Além disso o elenco de apoio é excelente e dá todo o suporte para que cada episódio seja muito bom. Angela Rizzoli (Lorraine Bracco), mãe de Jane, é uma graça e totalmente sem noção, as cenas dela e da filha rendem boas risadas. Na divisão de Homicídios de Boston, o detetive Korsak e ex-parceiro de Jane e Detetive Frost (Lee Thompson Young) novo parceiro de Jane são responsáveis por auxiliar nas investigações.


Rizzoli & Isles não é uma série inovadora e provavelmente você assim como eu descobrirá ou pelo menos desconfiará de alguns culpados antes mesmo do final, mas os crimes são desvendados de forma inteligente, mantendo o telespectador preso durante todos os minutos do episódio. Além disso, as tramas paralelas e principalmente a interação e a química entre Jane e Maura conseguiu me fisgar e eu só espero que ainda venham muitos assassinatos a serem desvendados pela frente.

Se você adora séries policiais, com mistérios inteligente e uma pitada de humor, Rizzoli & Isles é o que você precisa.

Curiosidades:

- Os eventos que antecedem o episódio piloto são baseados no primeiro livro da série chamado O Cirurgião.
- O episódio piloto é baseado no segundo livro da série, O Aprendiz.
- Tess gerritsen comenta todos os episódios que vão ao ar, além de escrever histórias exclusivas sobre as personagens que são publicados no site da série.
- Quando Maura liga para Jane a música que toca é Piano Sonata nº 2, também conhecida como The Funeral March (humor negro, literalmente)

5 comentários:

  1. Oie Caline
    ultimamente tenho assistido séries bem diferentes, todas indicadas pela minha irmã, que fica me viciando em várias rs
    esta eu ainda não conhecia, e até mostrei o post pra ela.
    Adoro séries investigativas, ainda mais com personagens femininas, e com ênfase na parte legista.
    Quero assistir.
    bjs

    ResponderExcluir
  2. Oi, Caline! Não conhecia a série, mas fiquei curiosa depois do seu post. Quase não acompanho séries policiais ou de investigação. A única que curtia mesma era Cold Case, pois no final do episodio sempre tocava uma música, rs. Mas Rizzoli & Isles parece ser uma série bem inteligente. Se tiver oportunidade quero assistir. :)

    Beijos, Leitura da Vez!

    ResponderExcluir
  3. Adoooro séries assim! Acompanhava CSI, hoje em dia estou viciada em White Collar (suspiros). Te aconcelho a assistir a ultima ^^

    Att, Line
    Puta Merda!

    ResponderExcluir
  4. Ei Caline,

    Aiai eu já estou no oitavo livro, acho que agora posso ver sem ter spoiler rsrs.
    Esta Jane não tem nada da Jane do livro, o que mais falam dela é que ela é feia tadinha, e mesmo assim o policial lá do FBI vai gostar dela e ela não acredita etc hehe.
    Mesmo assim quero assistir, você precisa ler os livros!!!

    bjs

    ResponderExcluir
  5. Ahh, faz tempo que essa série me chama a atenção, mas nunca tive a iniciativa de baixar. Agora fiquei morrendo de vontade. Adoro séries desse gênero e essa parece se encaixar perfeitamente a mim, hahaha. Tomara que se encaixe na minha agenda de séries também, porque ela está bem lotada.
    Beijos

    ResponderExcluir

Participe do blog... Deixe seu comentário!!!
Sua opiniões, idéias, sugestões... são muito importantes para mim.
Um xero!
P.S: Comentários anônimos não serão aceitos!!!

 
Mundo de Papel © Tema base por So Kawaii. Tecnologia do Blogger.