Top Qualquer Número - Todo mundo amou, menos eu


Sabe aquele livro que todo mundo ama, favorita, fala sobre ele para o vizinho, o amigo e até mesmo um desconhecido? Tenho medo de ler esses livros. Geralmente eu espero demais e acabo não encontrando.
Parece perseguição ou até mesmo que eu não gosto só porque todo mundo gostou, mas geralmente esses livros muito populares acabam não me agradando. É claro que não são todos, mas sabe aqueles bem adorados mesmo, é com eles que sismo.
Achei que isso aconteceria com A Culpa é das Estrelas, mas apesar de não ter adorado para toda a vida, achei uma leitura bem interessante.
Enfim, depois de dar uma olhada no meu Skoob e ver uma quantidade considerável de livros queridinhos que eu não curti tanto assim, resolvi listá-los aqui para vocês.


Dexter Mayhew e Emma Morley se conheceram em 1988. Ambos sabem que no dia seguinte, após a formatura na universidade, deverão trilhar caminhos diferentes. Mas, depois de apenas um dia juntos, não conseguem parar de pensar um no outro.
Os anos se passam e Dex e Em levam vidas isoladas - vidas muito diferentes daquelas que eles sonhavam ter. Porém, incapazes de esquecer o sentimento muito especial que os arrebatou naquela primeira noite, surge uma extraordinária relação entre os dois.
Ao longo dos vinte anos seguintes, flashes do relacionamento deles são narrados, um por ano, todos no mesmo dia: 15 de julho. Dexter e Emma enfrentam disputas e brigas, esperanças e oportunidades perdidas, risos e lágrimas. E, conforme o verdadeiro significado desse dia crucial é desvendado, eles precisam acertar contas com a essência do amor e da própria vida.

Um Dia - Nem preciso comentar porque eu comprei esse livro. Durante semanas não se falava em outra coisa no Twitter e na blogosfera. Um Dia era uma história diferente. A narrativa, a forma como a história transcorria e principalmente o final.
Minha opinião: Durante toda a leitura uma depressão se abateu sobre mim. Fiquei numa tristeza tal que quando terminei senti como se estivesse tirando um peso dos meus ombros. Fiquei abatida, entediada e muito frustrada. Achei a Emma fraca e o Dexter um cafajeste idiota.
Um Dia é um livro inteligente e muito bem escrito, mas que não funcionou pra mim.









Amy Haskel é editora da revista literária da faculdade e acredita que logo será convocada para a sociedade secreta Pena & Tinta. Mas tudo muda quando ela se torna uma das primeiras garotas convidadas a integrar a Rosa & Túmulo, a sociedade secreta mais poderosa - e infame - do país. Amy vê sua vida virar do avesso depois que se transforma em uma Coveira (como são chamados os integrantes da Rosa & Túmulo) - não consegue estudar, se afasta dos amigos e está prestes a perder seu quase-namorado. E é só o começo. Em nome da sociedade, Amy deverá assumir a liderança de uma grande conspiração que envolve dinheiro e poder, e que tem (grandes) chances de destruir sua vida.

Sociedade Secreta: Rosa e Túmulo - Série adorada, idolatrada, salve, salve, por quase todas as pessoas que leem. Li em e-book por ser muito cara e difícil de encontrar. Ainda bem que não gastei meu rico dinheirinho nela.
Minha opinião: Foi uma das leituras mais frustrantes da minha vida, muito mais por causa das minhas altas expectativas do que por não ter gostado tanto assim do livro. Não consegui criar uma conexão com a trama, nem com os personagens e a leitura acabou se tornando tediosa.
Foi uma decepção sem tamanho e ler a continuação está totalmente fora de questão.


Ao mesmo tempo engraçado e atordoante, o livro reúne as cartas de Charlie, um adolescente de quem pouco se sabe - a não ser pelo que ele conta ao amigo nessas correspondências -, que vive entre a apatia e o entusiasmo, tateando territórios inexplorados, encurralado entre o desejo de viver a própria vida e ao mesmo tempo fugir dela.
As dificuldades do ambiente escolar, muitas vezes ameaçador, as descobertas dos primeiros encontros amorosos, os dramas familiares, as festas alucinantes e a eterna vontade de se sentir "infinito" ao lado dos amigos são temas que enchem de alegria e angústia a cabeça do protagonista em fase de amadurecimento. Stephen Chbosky capta com emoção esse vaivém dos sentidos e dos sentimentos e constrói uma narrativa vigorosa costurada pelas cartas de Charlie endereçadas a um amigo que não se sabe se real ou imaginário.
Íntimas, hilariantes, às vezes devastadoras, as cartas mostram um jovem em confronto com a sua própria história presente e futura, ora como um personagem invisível à espreita por trás das cortinas, ora como o protagonista que tem que assumir seu papel no palco da vida. Um jovem que não se sabe quem é ou onde mora. Mas que poderia ser qualquer um, em qualquer lugar do mundo.

As Vantagens de Ser Invisível - Outro livro que foi o assunto durante semanas nas redes sociais. Não é um livro recente, mas ganhou mais visibilidade recentemente depois que foi adaptado para o cinema.
Minha opinião: Fiquei esperando e esperando e esperando mais um pouquinho pela grande história que não veio. O livro não me agradou em quase nada, começando pelo protagonista. Apesar de sua história de vida ser bastante forte e permeada por momentos traumatizantes e difíceis, não consegui sentir empatia por ele.
O livro é pequeno mas achei que nunca mais iria terminar. Assim como na resenha, eu vou continuar recomendando que vocês leiam, sinto que não consegui enxergar as verdadeiras lições que o livro e Charlie tinham a me ensinar.







Na fazenda chamada Morro dos Ventos Uivantes nasce uma paixão devastadora entre Heathcliff e Catherine, amigos de infância e cruelmente separados pelo destino. Mas a união do casal é mais forte do que qualquer tormenta: um amor proibido que deixará rastros de ira e vingança. "Meu amor por Heathcliff é como uma rocha eterna. Eu sou Heathcliff", diz a apaixonada Cathy. O único romance escrito por Emily Brontë e uma das histórias de amor mais surpreendentes de todos os tempos, O Morro dos Ventos Uivantes é um clássico da literatura inglesa e tornou-se o livro favorito de milhares de pessoas, incluindo os belos personagens de Stephenie Meyer.

O Morro dos Ventos Uivantes - Adoro clássicos e depois de já ter lido quase todos os nacionais resolvi que estava na hora de expandir meu horizontes, rsrsrs. Não escolhi esse livro por aparece em Crepúsculo, li muito antes disso. Interessei-me por ele depois das várias críticas positivas que li e por ele ser quase uma unanimidade quando falamos em histórias de amor com amantes desafortunados e finais trágicos.
Minha opinião: Detestei esse livro com todas as minhas forças e só dei duas estrelas porque é um clássico e seria uma afronta dar menos que isso. É muita morbidez, tristeza, ódio, vingança e sofrimento juntos. Só consegui terminar porque me propus a isso e tenho a certeza que tão cedo não lerei ele novamente.











Algo parece estranhamente familiar em relação a Daniel Grigori. Solitário e enigmático, ele chama a atenção de Luce logo no seu primeiro dia de aula no internato. A mudança de escola foi difícil para a jovem, mas encontrar Daniel parece aliviar o peso das sombras que atormentam seu passado: um incêndio misterioso levou Luce até ali. Irremediavelmente atraída por Daniel, ela quer descobrir qual é o segredo que ele precisa tanto esconder... mesmo que isso a aproxime da morte.

Fallen - Uns amaram, outros odiaram então nem sei se ele deveria estar nessa lista, mas lembro de ter visto muito mais leitores apaixonados pela série do que criticando, por isso resolvi colocá-lo aqui.
Minha opinião: Esse livro tem uma das capas mais lindas que eu já vi e uma das histórias mais chatas também. Fallen tem um clima pesado e bem sombrio e isso por si só já me desanimou bastante, além disso a autora criou um enredo cheio de perguntas e não respondeu nenhuma delas. O romance entre Daniel e Luce que poderia salvar o livro parecia um chuchu de tão sem gosto, preferi mil vezes o Cam e só continuaria lendo a série por ele.
Até pensei em ler Tormenta, mas não aguentei passar das primeiras páginas.


O título desse post foi inspirado em uma coluna do blog Apaixonados por Séries.

11 comentários:

  1. Ai, ai...
    Que bom que pelo menos gostou de A culpa é das estrelas.

    Eu senti o mesmo com Um dia, fiquei pra baixo, mas gostei! Acho que pode ter sido essa a proposta.

    Eu AMO a Sociedade Secreta! Vendi um rim pra completar minha coleção. Sei achar sem tag, até minhas partes preferidas na história.

    As a idade de O morro é não ser feliz mesmo. Ainda quero reler.

    Fallen só tem a capa bonita mesmo. Eu só não troco por causa dela.

    Bjins

    ResponderExcluir
  2. Oi, Caline. Eu geralmente gosto de tudo, hahaha. Para eu não gostar, olha... Não vou nem comentar. Fallen não me agradou tanto quanto eu esperava e já li outras pessoas dizendo que As vantagens de ser invisível nem são muitas, hehe.
    Gosto é gosto, ainda bem que nem todos gostamos sempre da mesma coisa, eu acho isso muito bom, proporciona diferentes pontos de vista.
    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Ei Caline,

    Eu concordo totalmente com Um dia, eu gostei e dei mais crédito pela escrita do autor, mas eu odiei os dois protagonistas - acho o mesmo que vc - e até hoje não animei a ler mais nada do autor.
    As vantagens de ser invisível eu não li, então não da para falar.
    Fallen eu gostei, mas a série decaiu muito então para mim nunca foi das que todo mundo gosta.
    Eu não acredito que vc não gostou de Sociedade secreta! Sério, fiquei arrasada hauhauhau.
    O morro dos ventos uivantes para mim não é tudo isso tbm não, eu gostei, achei várias citações lindas, mas é um 3 para mim.
    bjs

    ResponderExcluir
  4. Um Dia é um dos meus livros favoritos, mas acho muito plausível alguém não gostar dele. Na verdade, acho que a maioria das pessoas não gosta. Dependendo do envolvimento da pessoa com o livro, ele pode ser arrastado, entediante e chato.

    As Vantagens de ser Invisível é bem sem gracinha mesmo. Me decepcionei também. Odiei O Morro, achei, honestamente, mal escrito, sendo clássico ou não.

    ResponderExcluir
  5. Finalmenteeee alguém com mente sã pra detestar O Morro dos ventos uivantes. Putz, que livro horrível!
    Eu, particularmente (abaixa das pedradas), creio que a "modinha atual" em relação a esse livro é toda culpa de Stephenie Meyer que precisou colocar sua personagem apaixonada por esse livro.
    Pode ser considerado clássico, mas como gosto é individual, eu odiei.

    Bjs,
    Kel
    www.itcultura.com.br

    ResponderExcluir
  6. Hipster literário, sim isso existe kkkkk Também tenho alguns livros que todo mundo gostou e eu não,e geralmente eu fico me sentindo muito estranha por não gostar de algo que todo mundo gostou. "Será que tem algo errado comigo?" kkkkk

    Beijos
    aritmeticadasletras.blogspot.com

    ResponderExcluir
  7. oie Caline
    realmente, sempre tem um livro que a gente não consegue se envolver, mas todo mundo ama e adora.
    Um dia eu amei rs assim como O morro dos ventos uivantes, que tipo, é meu favorito de todos os tempos (mas eu sou mórbida, então dá pra entender rs).
    Agora fiquei com medinho de ler Sociedade Secreta: Rosa e Túmulo, porque tipo, até agora o livro era unanimidade por todas as resenhas que eu lia...
    Um livro que todos amaram e eu não achei tão empolgante foi o oceano no fim do caminho, mas acho que eu não estava em um bom momento para lê-lo.
    bjo

    ResponderExcluir
  8. ADOREI a postagem!
    Cada leitor tem um gosto específico. Eu por exemplo, tenho uma "birra" com Nicholas Sparks. Tive uma decepção CHATA com "O Milagre" que já abandonei umas 2 vezes.. Mas não vou desistir, haha!

    Beijos, Lu ♥
    http://luizando.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  9. Oi, Caline!
    Totalmente me identifiquei com o primeiro parágrafo. HAHA Essa coisa da perseguição... rs Tenho isso com "A culpa é das estrelas". Até peguei raiva de ver todo mundo amando, morrendo de amores... Desnecessário. .-.

    De todos os que você mencionei, concordo com "Um dia". Achei uma história bacana, mas acontece muito devagar... Talvez se os capítulos fossem mais curtos, fosse mais interessante. ^_^

    "O morro dos ventos uivantes" eu gostei demais! Apesar de ser bem medonho (reconheço), eu não consegui parar de ler. Apesar de ser um amor maluco, fiquei meio hipnotizada com o amor dos protagonistas. Era algo sem medida (em todos os sentidos).

    Beijos!

    ResponderExcluir
  10. Um dia é bem depressivo mesmo, segundo uma amiga, é pra ler chorando do começo ao fim, e eu vi o filme, e no filme já achei a Emma fraca. Sociedade Secreta eu tenho vontade em ler, pois adorei a série Private da Kate Brian, e parece ter um mesmo ambiente. Fallen não faz meu tipo de leitura e Morro dos Ventos Uivantes a ideia é ser o mais trágico e triste possível, li na escola e acho que não arriscaria uma nova leitura!! Amei o posto.

    Michelle Boyd
    The Little Things

    ResponderExcluir
  11. Oi Cal. Sabe, eu me sinto igual a você. Não sei porque, mas quando algum livro, filme, seriado ganha fama demais e e você encontra um fandom a cada esquina, isso não me agrada. É chato. É irritante. Enfim, não gosto e isso não é raro.
    Dos livros que você citou li apenas dois que é As vantagens e Fallen.
    Eu gostei de As Vantagens, é bonitinho e tudo mais. Confesso que não há nada de extraordinário nele, mas me agradou. <3
    E Fallen, eu faço das minhas palavras as suas e tenho dito! Eu não consegui chegar a pagina 100 de tão chata que é a história! Sem falar que Luce ganha o troféu de protagonista mais sem graça da face do mundo literário! Ela chega ser tão sem sal como a Bella de Crepúsculo. ¬¬
    Ela e Daniel não tinha como dar certo, não importava o ângulo que você veja. Também gostei do Cam, o cara estava se jogando nos braços da Luce. Mas ela quis quem? O carinha que não fazia nem questão de estar perto dela e que a mal tratava. Ah, quer saber? Que os personagens de Fallen vão todos se foderem! ¬¬

    www.november92.com

    ResponderExcluir

Participe do blog... Deixe seu comentário!!!
Sua opiniões, idéias, sugestões... são muito importantes para mim.
Um xero!
P.S: Comentários anônimos não serão aceitos!!!

 
Mundo de Papel © Tema base por So Kawaii. Tecnologia do Blogger.