A Filha da Tempestade - Richelle Mead (Dark Swan #1)

Título Original: Storm Born
Data de Publicação: 2011
Número de Páginas: 416
Série: Dark Swan #1
Editora: Agir
Classisficação: 

Eugenie Markham foi contratada para resolver um novo caso: o rapto de uma adolescente. O problema é que a menina não está presa no mundo dos humanos: ela foi levada para o Outro Mundo, habitado por nobres, criaturas mitológicas e almas perdidas, um lugar desconhecido e traiçoeiro. Mas Eugenie é uma poderosa xamã e já está mais do que acostumada a combater espíritos. Antes de fazer essa perigosa transição, ela acaba conhecendo Kiyo, por quem fica atraída de forma incomum. Após uma noite tumultuada e excitante, seus sentimentos estão confusos. Sem conseguir tirá-lo da cabeça, mesmo depois de dias, Eugenie parte para o Outro Mundo. O que era para ser uma missão breve e tranquila se torna uma grande reviravolta em sua vida. Contra a vontade, ela percebe que está cada vez mais conectada ao mundo que sempre odiou e também aos nobres — em especial a Dorian, um rei sedutor e ambicioso. Mas seu corpo ainda deseja Kiyo, e ela se vê mergulhada num ardente triângulo amoroso.

Talvez ao saber que A Filha da Tempestade é da autora Richelle Mead muita gente imagine que esse livro é maravilhoso e que sem dúvida merece cinco entrelinhas, mas ao final da minha árdua leitura percebi que não é porque você escreve uma boa série, que todos os seus outros livros serão bons também.

Terminar de ler A Filha da Tempestade foi uma tarefa difícil e que exigiu muito da minha força de vontade, principalmente nas páginas finais quando pra mim a história não tinha mais interesse nenhum. Há muito tempo não me sentia tão desistimulada e desanimada para terminar um livro. Toda vez que eu lembrava que ele estava lá me esperando com apenas algumas páginas para o fim, deixava a idéia de lado e partia para outra leitura.
Na verdade durante esses quase três meses esqueci completamente que estava lendo esse livro. É isso mesmo, eu esqueci!!! A história não me cativou e eu só lembrava do livro quando precisava limpar minha mesinha de cabeceira e lá estava ele olhando pra mim.

Toda a mitologia criada pela Richelle é muito interessante mas eu não consegui me adaptar a ela. São muitos personagens, muitos detalhes, várias situações que vão surgindo no decorrer da leitura e que me deixou meio perdida e confusa, tive que reler alguns trechos e voltar algumas páginas para entender situações que estavam acontecendo. O melhor seria se toda a mitologia, a vida de Eugenie, o que é o Outro Mundo e qual a sua ligação com o nosso, fosse explicado logo de início, pelo menos o essencial para que a leitura fluisse melhor.

A Filha da Tempestade é bem mais sexual que os livros da série VA e isso foi uma das coisas que me incomodou bastante. Não, eu não sou puritana de modo algum. Adoro livros românticos, com cenas hots e calientes, mas a sexualidade contida nas páginas desse livro me incomodou bastante. Eugenie era quase como a Rainha do Sexo, exalando feromônios para todas as criaturas que tivessem um órgão sexual masculino no meio das pernas, sendo eles homens ou até mesmo criaturas nojentas e asquerosas. Ok, existe uma razão muito forte para essas criaturas procurarem por Eugenie, razão não apenas sexual, mas o fato de eles desejarem ela e expressarem todo o seu desejo sexual foi um pouco desagradável.

O triângulo amoroso entre Eugenie, Kiyo e Dorian me deixou um pouco mais empolgada. Na verdade Kiyo me deixou bastante empolgada. Moreno, alto, bonito e sensual, ele conquistou meu coração. Apesar de ser muito misterioso acredito que ele realmente gosta de Eugenie apesar de querê-la também pelos mesmos motivos que todas as outras criaturas do Outro Mundo a querem. Eles tem um começo de relacionamento muito intenso e sexual, mas em meio a todo esse desejo existe um sentimento muito forte que faz com que ambos vão a extremos para proteger a vida do outro.

Dorian é um rei do Outro Mundo, ou seja, tudo o que ela odeia e teme, uma das criatura que ela dedicou sua vida a banir ou matar. Mas Dorian desperta sentimentos que ela não consegue explicar, os dois tem uma química muito forte e uma relação complexa e perigosa. Eu descofio completamente de Dorian, ele tem uma jeito meio irônico de falar, parece sempre querer muito mais do que demonstra e eu sinto como se ele sempre escondesse algo a mais por trás de suas boas intenções e declarações de amor.

Já deu pra perceber que eu sou completamente team Kiyo, mas pelo que eu li por ai muito coisa ainda vai acontecer nos próximos livros e algumas leitoras já escolheram Dorian como seu queridinho. Mas eu não sei se vou acompanhar a continuação dessa história, demorei tanto para terminar que não penso em comprar os próximos livros da série, pelo menos por agora.

Talvez o grande problema é que eu tinha muitas expectativas e de repente ele não era nada do que eu esperava. Em algumas momentos meus olhos percorriam as frases e eu lia páginas e páginas sem absorver nada. Me senti cansada e pensei vária vezes em desistir.
Acredito que os próximos livros da série podem melhorar e prometem fortes emoções e reviravoltas.
Sinceramente, eu não recomendo, mas aconselho que leiam a opinião de outros blogueiros, muita gente tem uma opinião totalmente contrária a minha e adorou o livro.

- Homens sem ambição são chatos.
- Essa sua atitude, ama, explica por que as fêmeas da sua espécie continuam lutando por igualdade. E por isso continuam fracassando.

A Filha da Tempestade é o primeiro livro da série Dark Swan. A saga atualmente possui quatro volumes.

1. A Filha da Tempestade (Storm Born)
2. Thorn Queen
3. Iron Crowned
4. Shadow Heir

9 comentários:

  1. Que pena que vc não gostou do livro. Eu adorei Filha da Tempestade!
    Mas opiniões contrárias só enriquece as dicussões. O que seria do amarelo se todos gostassem do vermelho, não é mesmo?
    Bjs

    ResponderExcluir
  2. Ei Caline,

    Sua opinião foi bem diferente da minha, eu gostei bastante, mas não chega perto da minha amada Academia de vampiros por enquanto. Eu entendi o lado sexual relacionado a Eugene depois q explicam o por quê e não me incomodou. Gostei tbm bastante do triângulo e achei o final bem legal.
    O início não me empolgou muito, era muita coisa sobrenatural e pouca explicação rs.

    bjos

    ResponderExcluir
  3. Realmente fico muito desapontada com livros assim. Eu estava lendo um livro que realmente me desistimulou. Foi torturante, mas após 'pular' algumas partes irritantes eu enfim o terminei.
    Pura decepção.
    Beijos, Mila ♥

    @Camilla_Leitte
    http://sonhosentrepontinhos.wordpress.com

    ResponderExcluir
  4. Ei Caline!

    Eu vi como você penou para terminar este livro.
    É geral a reclamação de muito mitologia sem muitas explicações.
    Assim, por ser da Richelle, eu fiquei com vontade de ler, mas não estou desesperada pelo livro. Acho que vou comprar só se tiver 9,90 (sou destas que julgas inicialmente todas as obras de autores que gosto como boas,rs).
    Acho que vc é a primeira pessoa team Kiyo que conheço...kkk

    E adorei a sinceridade!
    Bjins

    ResponderExcluir
  5. É Caline, acho que a maioria tem opinião diferente. Sempre li resenhas positivas, pena que você não gostou. Eu continuo louca para ler, mais por ser da Richelle do que qualquer outra coisa. Amo Academia de Vampiros, que é dela também.

    Beijos

    ResponderExcluir
  6. Sério que você não gostou? Que pena! Eu sou suuuper fã da Richelle Mead então nem sei se minha opinião sobre os livros dela é válida hahahahha.
    Mas dê outra chance sim. As pessoas costumam não gostar dos primeiros livros das séries dela (embora eu ame).
    Beijos ;*

    ResponderExcluir
  7. Nossa, é a primeira resenha negativa que vejo desse livro! =(
    Poxa, eu amei VA, os 2 últimos livros são fantásticos! *-*
    E tenho altas expectativas com outras séries da Richelle.
    Mas com VA, os dois primeiros volumes foram bem mais ou menos, e depois o negócio fica perfeito! haha
    Então de repente, tem isso com outras séries dela tbm.
    Eu espero gostar, e vou baixar minhas expectativas. xD

    Beiijos, Nayanne =*
    http://www.bookaholicworld.com/

    ResponderExcluir
  8. Primeira critica negativa sobre a "Filha da Tempestade"
    Eu amo esse livro, então sou suspeita pra falar.
    Pra mim, o livro é um dos melhores da Richelle, ele tem todos os ingredientes necessarios para um livro emocionante ( ação, intriga, romance, comedia, uma pitada de sensualidade entre outras coisas).
    O livro me deixa tão extaciada que eu expresso todo tipo de emoção quando estou lendo, e olha que eu ja li todos os livros varias vezes e sempre tenho as mesmas reações.
    Quando começei ler sua critica, deu vontade de bater em voce kkkk, mas cada um tem sua opinião.
    Eu recomendo que continue lendo, porque a Richelle surpriende seus leitores em cada livro.
    Haa só pra deixar claro o Kiyo é um FDP TEAM DORIAN \OO/

    Beijos

    ResponderExcluir
  9. a 1 critica negativa sobre o livro que leio..... sinceramente nao entendi vc diz nao ter gostado mas comenta toda empolgada ser fã de Kiyo fiquei sem entender voce agora,desculpe tambem por nao ter gostado dos teus comentarios sobre o livro, comentarios alias que nao resenham pra quem vem aqui no blog e quer discurtir certas partes do livros

    ResponderExcluir

Participe do blog... Deixe seu comentário!!!
Sua opiniões, idéias, sugestões... são muito importantes para mim.
Um xero!
P.S: Comentários anônimos não serão aceitos!!!

 
Mundo de Papel © Tema base por So Kawaii. Tecnologia do Blogger.