A verdade sobre o amor - Stephanie Laurens

Título Original: The truth about love - 2005

Gerrard Debbington é um dos poucos escolhidos , adquiriu suas habilidades sociais e amorosas com verdadeiros mestres. Bonito e rico, protegido e cunhado de Vane Cynster, Gerrard faz parte do círculo familiar dos Cynster. Um dos melhores partidos da alta sociedade, Gerrard é constantemente assediado com propostas das beldades de Londres, mas como artista de sucesso da alta sociedade, só há uma proposta que deseja aceitar, a chance de pintar os jardins da mansão do recluso Lorde Treonning, Hellebore Hall. Essa chance surge diante de Gerrard, mas para aproveitá-la deve aceitar a exigência de Lorde Tregonning, de que pinte um quadro de sua filha. Gerrard não gosta da ideia de perder seu tempo e talento com alguma senhorita afetada, mas, sem alternativas aceita.
Assim descobre que Jacqueline Treonning o inspira como nenhuma dama. Ela certamente é bonita, mas Gerrard está deslumbrado pelas emoções que ela provoca, e é cativado pela sua natureza passional e sua bondade inata. Logo se convence de que Jacqueline é sua alma gêmea e que precisa tê-la como esposa. Mas alguma coisa está errada em Hellebore Hall. O mal se esconde nos jardins e ao longo dos caminhos que os cruzam. E esse mal arma uma cilada para Jacqueline, prendendo-a em uma rede de boatos que a retratam como autora de dois assassinatos. Os rumores são falsos, mas alguém os está espalhando ativamente. Convencido de que Jacqueline é inocente das acusações, Gerrard está confiante de que o retrato que pintou abrirá os olhos das outras pessoas para a verdade que ele vê, mas quando um corpo em avançado estágio de decomposição é encontrado nos jardins, a campanha para incriminar Jacqueline aumenta – para ela e Gerrard, o tempo está se esgotando.

Os belos e magnificos jardins de Hellebore Hall são o palco perfeito para dois crimes sem causa aparente. Nenhuma testemunha, apenas dois corpos encontrados em meio aos jardins. Mesmo sem ter certeza as pessoas comentam e desconfiam de quem possa ter cometido os crimes: Jacquelinne Tregonning, filha de uma vítima e noiva da outra vítima. Mas ela jura inocência e precisa fazer com que a sociedade e também o seu pai, acredite nela.
Juntamente com sua tia Millicent, Jacqueline tem uma idéia que pode mostrar as pessoas que os crimes não foram cometidos por ela: uma pintura com seu retrato.

Gerrard Debbington é o principal pintor de paisagens da alta sociedade e assim como todos os artistas paisagistas ele deseja ardentemente pintar os probidos jardins de Hellbore Hall.Todos conhecem a fama da perfeição dos seus quadros, um sucesso do qual tem imenso orgulho. Ele consegue retratar em suas pinturas exatamente o que vê, o que significa que no caso do retrato, as emoções, sentimentos, pensamentos são visíveis para quem observa a imagem pintada.
Sua fama e talento chegam até os ouvidos de Jacquelinne que vê nele a saída para se livrar da injusta culpa da morte de sua mãe e de seu noivo. Se ele aceitar pintar um retrato dela demonstrando tudo o que ela é de verdade, terá acesso irrestrito aos jardins e a chance de pintar o que seria considerado o Santo Graal da paisagem artística o famoso Jardim da Noite.

Para Gerrard essa é uma escolha difícil, pois sua reputação é sólida e intacta e um retrato verdadeiramente horrível poderá prejudicá-lo de modo incalculável. Como ele não sabe a principal razão por trás da proposta da pintura, ele acredita que Jacqueline é uma jovem dama mimada como as demais damas da sociedade que ele conhece e um retrato dela poderá não satisfazer a Lorde Tregonning nem a ela e isso será a causa da detruição de sua reputação. Apesar disso a chance de pintar os jardins do Hall, é muito tentadora e aceitar pintar o retrato de Jacqueline se torna algo pequeno em relação a realização do seu grande sonho de artista.
Gerrard decide aceitar a proposta e pintar o quadro da jovem dama. Ao chegar até Hellebore Hall e conhecer Jacqueline, uma forte e irresistível atração surge entre os dois e depois de saber o verdadeiro motivo para que o retrato seja feito, ele assume o papel de principal protetor e decide usar de todas as armas para provar a inocência dela.

Esse livro foi um presente que eu ganhei no sorteio do blog Nossos Romances da Lili. Já faz bastante tempo que eu estou com o livro em mãos, ma só agora eu tive tempo de resenhá-lo.
Este é o primeiro livro da autora Stephanie Laurens que eu leio. Já havia lido vários comentário maravilhosos sobre seus livros, mas não comecei a leitura desse romance com muita expectativa porque dos comentários que eu li, esse livro foi o que menos agradou entre as leitoras. Apesar disso a leitura não foi de toda ruim. Admito que no início, pelo menos nas 200 primeiras páginas, a história seguiu um ritmo bem lento com narrativas e descrições desnecessárias. Mas com o desenrolar do romance entre Gerrard e Jacqueline a história começou a ficar mais interessante.
Os homens do clã Cynster tem como características básicas a intensidade, a impusividade e o sangue quente, ou seja, são muito HOTS. Gerrard faz parte desse clã e todo o jogo de conquista entre ele e Jacqueline deixaram a leitura bem mais empolgante.
Além do romance e dos momentos bem HOT, a história também tem um pouco de suspense. Confesso que início desconfiei dos assassinos, mas depois foram aparecendo outros personagens que acabaram me fazendo sair da pista dos verdadeiros culpados. No fim eu estava certa desde o início, mesmo assim houve uma situação que realmente me surpreendeu.

Um dos pontos negativo para mim, é que existiram poucos diálogos entre Gerrard e Jacqueline. Aqueles diálogos românticos, sedutores e que provocam vários suspiros. O negócio dele era sempre partir para o ataque, sem muito papo, na conquista física mesmo. Mas romântica que se preze sempre gosta daquelas declarações de amor e isso o livro não tem e eu senti falta.
Uma outra coisa é a história de pintar um quadro para provar a inocência de Jacqueline, isso ficou meio absurdo. Por mais que ele seja um pintor super talentoso, não acredito que uma imagem consiga captar tanto da personalidade e dos sentimentos de uma pessoa a ponto de servir como prova de inocência ou acusação em algum crime.
Apesar de alguns pontos negativos, eu apreciei a leitura e pretendo ler outros livros da Stephanie.

P.S.: Esse livro faz parte da saga Cynster, com 17 livros lançados até agora e só 3 publicados no Brasil. Apesar de fazer parte de uma saga, ler os livro fora da ordem cronológica não não afeta a leitura, pois as histórias são independentes entre si.

3 comentários:

  1. estou pra receber o da capa roxinha... li um publicado de banca dela e não gostei... espero não ter jogado dinheiro fora...

    qnto a esse, já ouvi diversas críticas... Bjos e linda resneha!

    ResponderExcluir
  2. Ei Caline,

    Ainda não li nada da autora, embora tenha visto ótimos comentários, sobre este em especial vi algumas críticas mesmo, falando que era o mais fraquinho dela. Mas eu gostei do enredo, achei bem interessante.

    bjoo

    ResponderExcluir
  3. oi gostaria de ler esse livro só que nao consigo fazer download sera que poderia me enviar por e-mail: vavandrade22@yahoo.com.br
    Valeu!!!

    ResponderExcluir

Participe do blog... Deixe seu comentário!!!
Sua opiniões, idéias, sugestões... são muito importantes para mim.
Um xero!
P.S: Comentários anônimos não serão aceitos!!!

 
Mundo de Papel © Tema base por So Kawaii. Tecnologia do Blogger.