O Lado Feio do Amor - Colleen Hoover

Título Original: Ugly Love
Autor (a): Colleen Hoover
Data de Publicação: 2015
Número de Páginas: 336
Editora: Galera Record
Classificação:  

Quando Tate Collins se muda para o apartamento de seu irmão, Corbin, a fim de se dedicar ao mestrado em enfermagem, não imaginava conhecer o lado feio do amor. Um relacionamento onde companheirismo e cumplicidade não são prioridades. E o sexo parece ser o único objetivo. Mas Miles Archer, piloto de avião, vizinho e melhor amigo de Corbin, sabe ser persuasivo... apesar da armadura emocional que usa para esconder um passado de dor.O que Miles e Tate sentem não é amor à primeira vista, mas uma atração incontrolável. Em pouco tempo não conseguem mais resistir e se entregam ao desejo. O rapaz impõe duas regras: sem perguntas sobre o passado e sem esperanças para o futuro. Será um relacionamento casual. Eles têm a sintonia perfeita. Tate prometeu não se apaixonar. Mas vai descobrir que nenhuma regra é capaz de controlar o amor e o desejo.

Colleen Hoover é uma autora muito, muito amada. Seus livros sempre têm notas ótimas tanto no Skoob quanto no Goodreads, mas parece que comigo eles não funcionam muito bem. Um Caso Perdido, um dos maiores xodós dos leitores, foi minha primeira experiência com a autora e apesar de ter visto o quanto a história é incrível não consegui sentir nada que os personagens estavam sentido e isso é um ponto crucial para mim, principalmente em um drama.

Como sou uma pessoa persistente - vide minhas experiências com a Sophie Kinsella - resolvi que daria uma nova chance a autora e suas histórias cheias de intensidade e peguei O Lado Feio do Amor para ler.

Preciso de uma pausa nesse momento, porque só de pensar no tempo precioso e escasso que perdi com esse livro fico altamente irritada comigo. Quando comentei com minha irmã minhas impressões parciais sobre a história ela me disse sem cerimônias que já teria abandonado. Deveria ter ouvido seu sábio conselho.

O Lado Feio do Amor tinha muito potencial para ser um bom livro. A sinopse deixou-me bastante animada e todas as resenhas que li dele estavam preprando-me para uma história pungente, emocionante e com um romance lindo, mas o que encontrei ficou um tantão abaixo disso.

Vamos começar pela protagonista que não tinha nenhum amor próprio. Tate aceitou entrar em um "lance" que era só sexo. Nada de perguntas sobre o passado, nada de esperanças sobre o futuro. Seria tudo ok se não ficasse claro desde o início que ela não conseguiria ficar com Miles sem se apaixonar por ele. Ou seja, acordo super roubada. Então passamos o livro inteiro vendo ela querendo mais, mas aceitando apenas os pequenos momentos, tentando enxergar algo mais em cada ação ou palavra dele. Autoestima mode off.

Quanto ao Miles, mesmo ele tendo colocado as regras dele desde o início e a Tate tendo aceitado, deu raivinha porque estava claro que ele também estava sentindo algo mais, mas ficava se prendendo a um trauma do passado que foi sendo revelado aos poucos. Na verdade era difícil ficar com raiva dele muito tempo por motivos de: ele estava seguindo as regras.

Com relação à narrativa nós não nos entendemos. Colleen quis usar um estilo poético, mas ficou chato  de verdade. Os capítulos se intercalavam entre Tate, no presente, e Miles, 6 anos antes. Era tudo muito intenso, mas não de um jeito bom. Tate virava líquido quando Miles tocava nela, o tempo todo. Gente! E isso é apenas uma das muitas metáforas que ela usou e eu já não aguentava mais. Miles também não ficava atrás:

Mas quando você beija alguém por causa de quem a pessoa é, a diferença não se encontra no prazer.
A diferença se encontra na dor que você sente quando não está beijando aquela pessoa.
Não dói quando não estou beijando nenhuma das outras garotas que já beijei. Só dói quando não estou beijando Rachel.
Talvez isso explique por que se apaixonar dói pra caramba.

Não consegui lhe dar bem com esses momentos, que por sinal estiveram presentes o livro inteiro. Isso sem levar em consideração a coisa toda de amor à primeira vista e "ela será a mãe dos meus filhos". Foi o tipo de intensidade, de amor que não me convenceu.

Outra coisa que me incomodou e muito foram as inúmeras cenas de sexo. Ok, eu sei que o livro é um NA. Mas não tinha necessidade de narrar todas as cenas de sexo dos dois, ficou bem cansativo, fora que eu precisava ficar lendo Tate não tendo nenhum respeito por si mesma só para não se afastar de Miles. Se a autora tivesse focado mais no drama, nos sentimentos dos personagens - sem o exagero que ela usou -, no desenvolvimento da relação, talvez a história tivesse ganhado mais uns pontinhos comigo.

Resumindo, O Lado Feio do Amor foi um completa perda de tempo para mim, até agora questiono-me por que cheguei até o final. Talvez tenha sido para poder vir até aqui e escrever essa resenha para vocês. Não desisti da Colleen ainda, mas provavelmente Métrica será minha última tentativa. Não consigo recomendar esse livro, mas se você curte NA, é fã da Colleen e ainda não o leu, talvez valha a pena arriscar. Minha opinião negativa é uma entre um milhão, a maioria dos leitores amaram para valer. É por sua conta e risco.

2 comentários:

  1. Oie Caline
    que saudade que eu estava de seu blog, e suas resenhas sinceras. E não tinha resenha melhor para voltar rs
    Menina, eu gostei muito desse livro. Amei, mas não na mesma medida que amei Um caso perdido.
    Bem, todos os pontos citados por você foram super coerentes. Mas eu me senti tocada com a história triste do passado de Miles, e talvez por isso eu tenha gostado tanto.
    Vou ler o novo livro da Colleen, e quem sabe esse faça seu estilo.
    bjos
    www.mybooklit.com

    ResponderExcluir
  2. Putz, q chato! :/ Não conheço a autora... mas a sinopse me pareceu bem interessante. Deve ter sido uma decepção, rs. Mas pelas opiniões que vc deu, acho que me sentiria da mesma forma: mocinha assim me irrita um pouco tb...

    Mas sabe q ainda assim fiquei curiosa de ler. Quem sabe um dia, rs... ;)

    Bjss!

    ResponderExcluir

Participe do blog... Deixe seu comentário!!!
Sua opiniões, idéias, sugestões... são muito importantes para mim.
Um xero!
P.S: Comentários anônimos não serão aceitos!!!

 
Mundo de Papel © Tema base por So Kawaii. Tecnologia do Blogger.