Encontrando-me - Cora Carmack (Losing It #3)

Título Original: Finding It
Autor (a): Cora Carmack
Data de Publicação: 2015
Número de Páginas: 
290
Editora: Novo Conceito
Série: Losing It #3
Classificação: + 0,5
Livro Cedido em parceria com a Editora Novo Conceito

A maioria das garotas mataria para passar meses viajando pela Europa após a formatura da faculdade, sem responsabilidade, sem os pais e sem limite nos cartões de crédito. Kelsey Summers não é exceção. Ela está tendo o momento de sua vida... ou isso é o que ela continua dizendo a si mesma.
É um negócio solitário, pois está tentando descobrir quem ela é, especialmente porque está com medo de não gostar do que pode encontrar. Nenhuma quantidade de bebida ou dança pode afugentar a solidão de Kelsey, mas talvez Jackson Hunt possa. Depois de alguns encontros casuais, ele a convence a fazer uma viagem de aventura ao invés de ficar bebendo. A cada nova cidade e experiencia, a mente de Kelsey se torna um pouco mais clara, e seu coração menos. Hunt ajuda a desvendar seus próprios sonhos e desejos, mas quanto mais ela conhece sobre si mesma, mais percebe o quão pouco ela sabe sobre ele.

Encontrando-me é sem dúvida o melhor livro da trilogia Losing It e prendeu o meu coração desde o início até a última página. Confesso que não estava muito empolgada com ele, meu histórico com últimos livros de séries/trilogias não é muito bom. Geralmente os primeiros livros são bem empolgantes, os intermediários geralmente são os melhores e os últimos que deveriam ser a cereja do bolo, são decepcionantes. Logo, meu único motivo para escolhê-lo como leitura foi o fato de que certamente seria uma leitura rápida e legal, mas me surpreendi com o quanto a história conseguiu ser muito mais do que isso.

Confesso ter tido sérios problemas com Kelsey no início. Eu só conseguia enxergar uma garota que não parava de beber, de dormir com homens estranhos e de colocar a vida em risco o tempo inteiro por causa disso. Ela parecia ser dramática demais, mimada demais e só sabia reclamar da vida enquanto viajava o mundo gastando o dinheiro do pai. Depois de um tempo entendemos o porquê de tudo o que ela faz. Ela esconde sua dor, sua família disfuncional e um grande trauma do passado por trás da imagem da garota descolada que não parece se importar com nada. 

Então apareceu Hunt...

Hunt ou Jackson, para os mais íntimos, é um ex-soldado que entra de repente na vida de Kelsey e a faz remexer nas feridas do passado por que só assim ela poderia tentar se curar e seguir em frente. Jackson é um total enigma, além de ser sexy, lindo, gostoso, cavalheiro e carinhoso. Confesso ter pensado em inúmeras possibilidades para o seu segredo, mas só bem perto dele ser desvendado consegui deduzir o que seria. Entretanto, tenho uma ressalva para esse personagem. Pensando agora em todas as coisas que ele fez, principalmente no final, ele era um exímio stalker, talvez de um jeito não tão assustador, mas não dá para negar que foi um pouco estranho.

Hunt e Kelsey tinham uma química incrível. Juntos eram engraçados, um pouco loucos e extremamente quentes. A tensão sexual entres eles era incrível e algumas cenas que nem sequer envolviam beijos conseguiram ser mais quentes do que muitas cenas de sexo que já li em outros livros do gênero.

Apesar da minha resistência em gostar de Kelsey no início, acabei desenvolvendo um admiração por ela. Apesar de tudo que havia acontecido, ela decidiu ser uma pessoa melhor, crescer, amadurecer e ter uma vida de verdade. Foi uma decisão dolorosa para a personagem, mas trouxe uma importante lição. O crescimento pessoal é difícil e doloroso, e envolve uma certa quantidade de introspecção, mas é absolutamente essencial para se tornar um verdadeiro adulto.

Obviamente o livro teve seus momentos não tão bons, mas nada que tenha conseguido diminuir minha empolgação com a história. O final apesar de legal também deixou algumas lacunas, pelo menos para mim. 

Para concluir, Encontrando-me foi uma ótima leitura, um livro com um conteúdo mais pesado, mas que conseguiu ser ao mesmo tempo leve, divertido e fofo. As viagens por Roma e Praga foram incríveis e me deixaram fascinada e com um desejo enorme de colocar uma mochila nas costas e sair por aí. Cora tem um talento incrível de levar o leitor para dentro da história e eu me senti no lugar dos seus personagens ao conhecer lugares tão maravilhosos. Esse livro fechou com maestria essa trilogia que eu tanto amei acompanhar.

1 comentários:

  1. Oi Caline!

    Então, assim que começaram os rumores dessa trilogia aqui no Brasil, antes dela de fato ter sido lançada aqui, eu fiquei bem curiosa. Mas depois, perdi o interesse. Apesar de que, eu adoro esse tipo de história, meio pesada, meio sensual, misteriosa. E fico muito feliz que a trilogia tenha terminado de forma satisfatória.

    Beijos,

    Marcelle
    www.bestherapy.blogspot.com

    ResponderExcluir

Participe do blog... Deixe seu comentário!!!
Sua opiniões, idéias, sugestões... são muito importantes para mim.
Um xero!
P.S: Comentários anônimos não serão aceitos!!!

 
Mundo de Papel © Tema base por So Kawaii. Tecnologia do Blogger.