Apenas Um Dia - Gayle Forman (Just One Day #1)

Título Original: Just One Day
Autor (a): Gayle Forman
Data de Publicação: 2014
Número de Páginas: 384
Série: Just One Day #1
Editora: Novo Conceito
Classificação: 
Livro cedido em parceria com a Novo Conceito

A vida de Allyson Healey é exatamente igual a sua mala de viagem: organizada, planejada, sistematizada. Então, no último dia do seu curso de extensão na Europa, depois de três semanas de dedicação integral, ela conhece Willem. De espírito livre, o ator sem destino certo é tudo o que Allyson não é. Willem a convida para adiar seus próximos compromissos e ir com ele para Paris. E Allyson aceita. Essa decisão inesperada a impulsiona para um dia de riscos, de romance, de liberdade, de intimidade: 24 horas que irão transformar a sua vida. Apenas um Dia fala de amor, mágoa, viagem, identidade e sobre os acidentes provocados pelo destino, mostrando que, às vezes, para nos encontrarmos, precisamos nos perder primeiro... Muito do que procuramos está bem mais perto do que pensamos.

Escrever essa resenha foi quase uma missão impossível. Passei dias pensando no que colocaria aqui e depois de reescrever esse primeiro parágrafo pelo menos umas quatro vezes optei por ser sincera e direta, Apenas Um Dia não deu certo comigo. A parte boa disso é que apesar das notas altas tanto no Goodreads quanto no Skoob e das várias resenhas positivas postadas na blogosfera, eu não tinha grandes expectativas, essa não é a primeira vez que um livro da Gayle Forman não consegue me conquistar, por isso comecei a leitura sem esperar nada.

Apenas Um Dia tem uma premissa bastante interessante, mas que comigo nunca funcionou. Já falei em inúmeras outras resenhas aqui do blog que eu não acredito naquele louco amor à primeira vista. Acredito em atração, química, mas amor... na minha cabeça essa ideia não entra e é exatamente isso que acontece com Allyson, a  protagonista. Na verdade o problema aqui é um pouco maior, Allyson se apaixonou por Willem, um ator de teatro itinerante, e aceitou viajar com ele para Paris durante um dia. Gente, GENTE!!!!! O que se passa na cabeça de uma pessoa que aceita viajar com um estranho que conheceu na rua apenas porque ele é bonito e atraente?

OK, vocês devem estar pensando: "nossa, cadê seu romantismo Caline?". Não há romantismo que sobreviva numa situação dessas. Ela não tinha dinheiro, não sabia falar francês, não sabia para onde estava indo, nem conhecia o garoto com quem estava viajando, fica difícil ser romântica nessa situação.

Allyson estava claramente fascinada por Willem e sua habilidade de conseguir despertar nela um outro lado de sua personalidade, mais livre, atrevida e corajosa. Já Willem era misterioso demais, fechado e enigmático. O que eu vi da parte dele foi apenas um interesse superficial e passageiro, mas nesse ponto a minha opinião pode mudar a partir do próximo livro já que o final de Apenas Um Dia traz uma revelação importante sobre isso.

Queria poder falar destrinchadamente sobre Allyson e o quanto ela me decepcionou (mas vou evitar spoilers). Esperei muito dela na segunda parte do livro, acreditei que encontraria uma garota mais divertida, independente e corajosa depois da aventura de Paris, mas ela continuava a menina passiva e sem confiança que conheci no começo do livro, com o bônus de estar afundada num poço de autocomiseração, o que realmente me tirou do sério pelos motivos que a fizeram ficar assim. Entretanto, quase no final do livro a autora conseguiu se redimir um pouco ao mostrar que tudo isso foi necessário para que ela pudesse crescer e descobrir quem era de verdade.

Não há muito o que dizer sobre Willem. Ele não tinha charme, não era divertido e não conquistou meu coração. Não consegui enxergar porque ele era tão especial para Allyson, porque ele era merecedor de tanta atenção. Apenas Um Ano, o segundo livro dessa trilogia é narrado pelo ponto de vista dele e talvez conhecendo um pouco mais sua vida e quem ele realmente é, eu consiga mudar minha opinião e meus sentimentos.

Mas a leitura não foi feita apenas de pontos negativos. Allyson conheceu pessoas incríveis como Wren e Dee que a ajudaram muito, principalmente enquanto ela tentava descobrir quem realmente queria ser. Além disso na segunda parte do livro Allyson decidiu voltar a Paris e eu achei essa viagem bem mais interessante do que a primeira.

Apenas Um Dia talvez até conseguisse me convencer e me fizesse acreditar nesse amor que surge de repente, mas ele precisava ter se esforçado um pouco mais, principalmente no quesito romance, para que isso acontecesse. Estou curiosa pela continuação, porque acredito que assim como aconteceu com Se Eu Ficar e Para Onde Ela Foi, o segundo livro pode me conquistar.

16 comentários:

  1. Oie Caline =)

    Ahhh! Também não acredito nesses amores a primeira vista. Minha lógica simplesmente não me permite a aceitar esse tipo de coisa rs...

    Confesso que ainda não senti aquela curiosidade me relação a esse livro e sua resenha (a primeira que leio), me deixou um pouco desanimada em relação a história. Mas, pelo menos já sei que não devo ir com muita sede ao pote.

    Ótima resenha!

    Beijos;***

    Ane Reis.
    mydearlibrary | Livros, divagações e outras histórias...
    @mydearlibrary

    ResponderExcluir
  2. Olá.
    Eu já iria achar que o cara era um serial killer, certeza UAHSUAHS Adorei a sua resenha super sincera. Eu não gostei muito de Se eu Ficar, então eu tenho um pé atrás com essa autora já. Enfim, uma pena que não conseguiu gostar tanto assim do livro, espero que sua próxima leitura seja melhor.

    Beijos, Vanessa.
    This Adorable Thing
    http://thisadorablething.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Oi!
    Nunca li nenhum dos livros desta autora mas também acho difícil de entrar na nossa cabeça essa estória de a mulher aceitar viajar com um desconhecido hahaha
    Gostei da resenha, é mesmo chato quando nos decepcionamos. Espero que o segundo livro seja mesmo melhor. :)
    beijos ♥
    nuclear--story.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  4. HAHAHAH a protagonista se jogou de cabeça nessa, hein?
    Eu gosto dessas coisas de gente que faz sem pensar muito, inclusive eu sou uma dessas pessoas, rs. Mas não sei se viajaria com alguém assim, do nada o.O provavelmente não.
    De qualquer forma, comecei a ler Se eu Ficar e não gostei, então é provável que não goste desse também.

    Beijos,
    Duas Leitoras

    ResponderExcluir
  5. Poxa Caline, que chato que você não curtiu. Eu também fui assim com Se eu Ficar, mas o Para onde ela foi foi sensacional! Espero que esse também seja assim rs

    Beijos,
    Caroline, do criticandoporai.blogspot.com

    ResponderExcluir
  6. Nossa Caline, sempre vejo sinceridade em suas resenhas, mas essa parecia até um pouco irritada. Dá uma frustração mesmo quando o livro não funciona para nós, e em alguns casos a história tenta mesmo ser forçada ;~ Ainda não li nenhum livro da autora, mas espero não ficar tão decepcionada.

    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Ju

      Passei a sensação de irritação? Kkkk. Não é isso, é mais uma indignação. Ela colocou a vida em risco por uma aventura meio maluca. Ei posso até estar sendo muito negativa, mas as chances de uma coisa assim acabar bem são quase nulas.

      Beijos

      Excluir
  7. Oie Caline
    uau, só de ver você falando da personagem, já achei ela uma irresponsável rs acho que meu lado "mãe" falaria mais alto na hora da leitura, e eu reprovaria a atitude dela.
    Fiquei curiosa agora para ler, mas vou sem expectativa.
    bjos
    www.mybooklit.com

    ResponderExcluir
  8. Oie,
    ixi, já vi que não vou curtir muito o livro também.
    Estou com ele em casa, mas ainda não li.

    bjos

    http://blog.vanessasueroz.com.br

    ResponderExcluir
  9. Oi Caline!
    Gostei muito da sua resenha, sincera e direta.
    Me identifico com seu ponto de vista e acho que também não engoliria esse romance. Personagens doidos e tão inverossímeis assim costumam me irritar. =(
    Beijos,

    Priscilla
    http://infinitasvidas.wordpress.com

    ResponderExcluir
  10. Oi Ca,
    Sabe que eu acredito em química a primeira vista e só. O resto se constrói. Eu fico pensando que certos romances nem deveriam ser escritos porque acontecem muito facilmente e ainda bem que li sua resenha porque vou ir sem muita expectativa neste livro. Talvez ele seja mais adolescente que acredite naquela coisa de amor mais rápido e a reação pode ser mais verdadeira, mas eu penso como você. Mas é uma trilogia? Achei que fossem só dois livros!

    Greice

    Blogando Livros
    www.amigasemulheres.com

    ResponderExcluir
  11. Oi Caline!
    Eu ainda não li esse livro, mas estou bem com o pé atrás com ele por conta da minha experiência com Se Eu Ficar (por sinal, ainda não tive coragem de ler a continuação, muito embora seja pelo ponto de vista do Adam). Não que eu esteja cheia das expectativas, mas não estou num momento propício a uma trama que me deixe irritada. rs
    Também não acredito nesses amores instantâneos (muito embora eu os tolere nos romances de banca - hahahaha), e isso de ir viajar com um homem que ela não conhece já me fez "garrar" ódio dessa menina.
    Já vou preparada, sem expectativas e pronta pra dar umas bofetadas virtuais na Allyson. rs Tomara que no segundo as coisas fiquem melhores.
    Beijos
    Coisas de Meninas

    ResponderExcluir
  12. Oi Cali,
    Eu gostei muito desse livro. Muito mesmo. Talvez porque eu me identifiquei demais com a protagonista. Enfrentei na minha adolescência a mesma situação que ela e conforme fui lendo imaginei que alguém tinha roubado as minhas memórias. Além do mais, adoro metáforas e o lance do 'parar enquanto se está ganhando' foi como a metáfora do cigarro de Gus (em ACEDE), fez todo o sentido pra mim. Eu confesso que a Gayle tem problemas para nos envolver na narrativa, mas eu me senti conectada com Willem e achei ele uma fofura só, apesar de um galanteador. Eu li imaginando o Willem como o Ed Sheeran ou o vocalista da banda Kodaline kkkk Espero pelo filme <3 Pena que não funcionou pra você, Cáh :/

    Beijos,
    Mari Siqueira
    http://loveloversblog.blogspot.com

    ResponderExcluir
  13. Olá,
    Eu gostei bastante de Se eu ficar, mas ainda não li a sequência. Recebi esse livro, mas ainda não li. Estou um pouco atolada nesse final de ano, mas as resenhas dele não têm sido tão positivas quanto as de Se eu ficar. Eu espero gostar mais dele que você, mas essa coisa de amor a primeira vista também não me convence -_-
    Beijos.
    Memórias de Leitura - memorias-de-leitura.blogspot.com

    ResponderExcluir
  14. Parece que a autora utilizou a mesma 'fórmula' de Se Eu Ficar, colocando a narrativa na voz do rapaz no segundo livro, mas fora isso, parece ter bastantes diferenças. Mas enfim, também não curto muito estórias que trazem romances repentinos, e com certeza não me convenceria uma estória em que a menina decide viajar com o cara sem conhecê-lo, sem dinheiro, sem saber falar francês etc. Teria que ser MUITO bom pra eu conseguir gostar.rs Mas não me interessei muito por essa estória.

    Beijos
    http://mon-autre.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  15. Olá Caline,
    Não sou muito fã da autora, já li outros dois livros dela e simplesmente não consegui me encantar pela história. Não sei se com esse livro seria diferente.

    Beijos, www.rayramii.com

    ResponderExcluir

Participe do blog... Deixe seu comentário!!!
Sua opiniões, idéias, sugestões... são muito importantes para mim.
Um xero!
P.S: Comentários anônimos não serão aceitos!!!

 
Mundo de Papel © Tema base por So Kawaii. Tecnologia do Blogger.