A Extraordinária Viagem do Faquir que Ficou Preso em um Armário Ikea - Romain Puértolas

Título Original: L´extraordinaire voyage du fakir qui etait resté coincé dans une armoire Ikea
Autor (a): Romain Puértolas
Data de Publicação: 2014
Número de Páginas: 256
Editora: Record
Classificação: 




A figura de um faquir está associada à meditação, ao treinamento e à magia. Mas, no caso de Ajatashatru Ahvaka Singh, é mais provável que o público se depare com truques e trapaças. A última de suas artimanhas foi convencer sua aldeia a pagar por uma viagem a França para adquirir a Camadepregösa, um modelo de cama de pregos vendida pela Ikea. Só que ele não contava em ficar preso dentro de um dos armários da loja. Nem que o móvel seria despachado para outro país. Assim, o faquir e seu turbante partem para uma aventura, ainda que involuntária, pelo mundo, fazendo uma horda de inimigos, alguns amigos e aprontando muitas confusões pelo caminho.

Divertido, um pouco louco e cheio de reviravoltas, A Extraordinária Viagem do Faquir que Ficou Preso em um Armário Ikea, foi uma excelente surpresa, um livro totalmente diferente de tudo que eu vinha lendo nos últimos tempos. Por diversas vezes gargalhei dentro do ônibus e também me emocionei ao me deparar com uma história que apesar de ser narrada de forma leve e cômica também abordou assuntos mais sérios como a imigração ilegal.

O que me chamou a atenção inicialmente e despertou minha curiosidade foi certamente esse título enorme e bastante peculiar. Li algumas resenhas superficialmente e decidi arriscar. Sem saber quase nada sobre a história comecei a leitura imaginando que seria mais um livro infanto-juvenil que se passava em um mundo fantástico (tipo Nárnia, rs). Mas qual não foi a minha surpresa ao encontrar uma história onde um faquir realmente ficou preso dentro de um armário IKEA, foi mandado para vários países diferentes e se meteu nas maiores confusões em todos eles. Enquanto tentava se manter vivo o faquir de nome Ajatashatru Ahvaka (pronuncie Achata já a tua vaca), começou a refletir sobre sua vida e tudo que havia de errado nela.

Cada página do romance de Romain Puértolas tem um episódio cômico, um momento pastelão ou alguma situação que parece totalmente impossível, mas loucamente crível. Apesar das inúmeras confusões em que Ahvaka acabava se metendo, tínhamos a sensação de que no final tudo ficaria bem. O indiano que durante anos enganou as pessoas de sua aldeia como alguém que possuía poderes sobrenaturais, começou a repensar suas atitudes enquanto era jogado de um país para outro. Acompanhar a evolução e amadurecimento do personagem foi a parte doce, humana e sensível da história. 

Confesso que a mudança de Ahvaka me pegou de surpresa e no início não acreditei que sua intenção de mudar realmente iria em frente com atos concretos, mas a cada boa ação que ele fazia e a cada novo episódio de sua vida que eu conhecia, percebia que o impostor barato era um homem bastante ingênuo e que suas ações eram reflexo das pessoas com quem ele havia convivido.

A história possui alguns furos e eventos não explicados, foram coisas pequenas mas que fizeram diferença. Tentei relevar e pensar apenas na comicidade da história, afinal situações malucas não faltaram, mas em alguns momentos foi difícil ver as coisas apenas pelo lado criativo e maluco. Por isso o livro perdeu alguns pontos comigo. Apesar dos autos e baixos foi uma das leituras mais legais de 2014.

A Extraordinária Viagem do Faquir que Ficou Preso em um Armário Ikea é um livro peculiar, inteligente e cheio de reflexões. Uma história sobre auto-descoberta e fé na humanidade. Um leitura aparentemente leve, com uma mensagem mais profunda do que se poderia imaginar inicialmente

8 comentários:

  1. Oie Caline =)

    Desde que eu li uma resenha desse livro fiquei curiosíssima para conhecer a história.
    Adoro livros com uma narrativa inteligente, e que ainda nos fazem refletir durante a leitura.
    Espero poder ler ele em breve!

    Parabéns pela resenha!

    Beijos;***

    Ane Reis.
    mydearlibrary | Livros, divagações e outras histórias...
    @mydearlibrary

    ResponderExcluir
  2. Oie Caline
    esse livro é hilário, além de possuir um humor super refinado e inteligente.
    Eu amei. Foi leitura despretensiosa, mas que no final passa uma lição bacana, sabe. Do jeitinho que amo. E o protagonista é muito hilário.
    bjos
    www.mybooklit.com

    ResponderExcluir
  3. Estou indo atrás de leitura diferentes no momento e só o título desse livro me levou a crer que essa seria uma leitura diferente, que bom que você confirmou que é peculiar. Estou curiosíssima pra ler o livro.

    memorias-de-leitura.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Acho que é a primeira resenha que leio desse livro, gostei ;)
    Bjs
    http://eternamente-princesa.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Oi Caline (:
    Eu amo, a-m-o livros desse tipo, engraçados, leves e com estórias um pouco malucas kk não sei se essa comparação está certa mas, o Estranho caso do Yoda de Origami me pareceu bem parecido (e isso é um elogio porque sou apaixonada por esse livro, mesmo que ele seja um pouco"infantil") :D pretendo ler com certeza e acho que vou gostar bastante!

    Fallen In Me
    -Cami

    ResponderExcluir
  6. Olá Caline,
    Nossa, eu também estava pensando que o livro também iria se passar em algum mundo imaginário, mas só de saber que não, já achei o livro super divertido. É tão bom ler um livro despretensiosamente e que mesmo assim traz um grande mensagem na bagagem.

    Lucas - Carpe Liber
    http://livrosecontos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Gente, para começar: Que título mais sensacional!
    Hahaha.
    Eu compraria só de ver o título.
    E lendo a sua resenha, me interessei mais ainda.
    Que divertido e diferente.
    Quero muito muito ler.
    Não conhecia!

    Beijooos

    www.casosacasoselivros.com

    ResponderExcluir
  8. Oi Cáh,
    Eu não teria me interessado muito por esse livro porque dificilmente eu gosto de comédia óbvia, prefiro livros menos diretos, mais sarcásticos. O humor pastelão não me faz rir. Acho que eu sou chata demais kkkk O título é genial, adoro esses títulos longos e pra começar eu nem sabia o que era faquir. kkkkk Quando o título já te traz informação nova, você sabe que o livro vai te acrescentar muito. Muitas vezes somos frutos das nossas experiências, o mal nem sempre foi de todo mal. Ele aprendeu a ser.

    Beijos,
    Mari Siqueira
    http://loveloversblog.blogspot.com

    ResponderExcluir

Participe do blog... Deixe seu comentário!!!
Sua opiniões, idéias, sugestões... são muito importantes para mim.
Um xero!
P.S: Comentários anônimos não serão aceitos!!!

 
Mundo de Papel © Tema base por So Kawaii. Tecnologia do Blogger.