Desafio - C. J. Redwine (Trilogia Defiance #01)

Título Original: Defiance
Data de Publicação: 2014
Número de Páginas: 368
Série: Defiance #01
Editora: Novo Conceito
Classificação:


No interior das muralhas de Baalboden, à sombra do brutal Comandante da cidade, Rachel Adams guarda um segredo. Enquanto as outras garotas fazem vestidos e obedecem a seus Protetores, Rachel é capaz de sobreviver nas florestas e de manejar uma espada com destreza. Quando seu pai, Jared, é declarado morto em uma missão, o Comandante designa para Rachel um novo Protetor: Logan, o aprendiz de seu pai, o mesmo rapaz a quem Rachel declarou o seu amor há dois anos, e o mesmo que a rejeitou. Com nada além da forte convicção de que seu pai está vivo, Rachel decide fugir e encontrá-lo por conta própria. Mas uma traição contra o Comandante tem um preço alto, e o destino que a aguarda nas Terras Ermas pode destruí-la.

Desafio de C. J. Redwine é um livro diferente, um romance/fantasia, com elementos pós-apocalípticos e distópicos, onde existe uma dualidade entre o antiquado e futurista, um livro que tinha tudo para dar muito certo, mas para mim será facilmente esquecido. Não é um livro ruim e a prova disso é que mesmo em meio a uma forte ressaca literária, eu não o abandonei, mas apresenta algumas falhas que não são ignoráveis e que me incomodaram bastante durante a leitura.

A história é narrada alternando entre Logan e Rachel e aqui está a primeira falha do livro. Eu prefiro livros narrados em terceira pessoa, mas quando a autora consegue trabalhar bem essa narração com mais de um personagem, a história pode ficar bem mais interessante. Entretanto, em Desafio essa dupla narração não funcionou, e se o início dos capítulos não tivesse o nome do personagem eu não conseguiria distinguir. Apesar de terem personalidades tão diferentes, Logan e Rahel tinham a mesma "voz" e a minha impressão é que havia apenas um narrador.

A personalidade de Rachel é um dos pontos positivos do livro, excetuando-se os momentos onde suas atitudes "corajosas" pareciam petulantes e impulsivas e ela arriscava desnecessariamente a vida de outras pessoa por não pensar antes de agir. A autora caprichou na construção da personagem e nos presenteou com uma heroína realmente admirável. Uma garota, forte, decidida, boa lutadora, que teve sua personalidade forjada pelas maldades do Comandante. Perdeu quase todos a quem amava nas mãos do ditador de Baalboden e usou a dor como estimulante para buscar uma forma de derrubá-lo do poder.

Quanto a Logan, não tenho nenhuma opinião sobre ele. Apesar de ser um dos personagens principais e ter sua importância dentro da trama, o destaque é todo para a Rachel. Ele nem mesmo chega a ser um daqueles mocinhos que arrancam suspiros. Levando-se em consideração que o romance não é o ponto central da trama, ele não faria muita diferença se fosse apenas um amigo de Rachel ou apenas um dos personagens coadjuvantes. Além disso os dois não tem química nenhuma e as linhas que a autora dedicou aos mornos momentos entre os dois como casal, poderia ter dedicado a explorar a sociedade sexista e a objetificação feminina presente em Baalboden, bem mais interessante.

A construção do enredo e a ambientação da história também deixou bastante a desejar. Não sou fã de minucias e detalhamentos desnecessários, mas quando se está construindo uma história em uma realidade totalmente diferente da nossa é importante ambientar o leitor para que ele consiga imaginar o mundo que o autor criou. Durante a leitura tive muita dificuldade para imaginar como eram as Terras Ermas e a cidade de Baalboden. Terminei o livro com a sensação de que não sei quase nada do mundo de Desafio.

O Maldito é a coisa mais WTF? do livro. Ele foi despertado e libertado do centro da Terra, depois que um magnata em busca de uma nova fonte de energia, perfurou profundamente a crosta terrestre. Se eu já tive dificuldade em imaginar o mundo pós-apocalíptico do livro, acreditar nessa criatura foi quase impossível. O seu nome é ridículo e cada vez que ele aparecia eu sentia vergonha pela autora. O Comandante era vilão suficiente para aterrorizar bastante os personagens sem que fosse necessária a inserção desse ser fantasioso.

Desafio prometeu muito e falhou quase na mesma intensidade. Entretanto, tirando os pontos negativos é uma história legal e interessante. O livro faz parte de uma trilogia e eu prefiro acreditar que os próximos lançamentos terão pelo menos algumas dessa falhas ajustadas. É importante deixar claro que o livro teve uma nota razoável no Goodreads e muita boa no Skoob e que muitas pessoas curtiram a história pelo que pude comprovar nas resenhas que li por ai depois que terminei minha leitura. Portanto, leiam e tirem suas próprias conclusões.

8 comentários:

  1. Oi Caline,
    Eu recebi o livro com parceria da NC e de primeiro momento ele não havia me interessado muito. Sua resenha apenas me deu mais certeza que o livro não é para mim, rs.
    Apesar de gostar de distopias, esse quê de fantasia tão grande e um romance não tão bem estruturado - mesmo que não seja o foco da obra - certamente não me chamam a atenção.
    Adiarei a leitura da obra por um tempo e quem sabe mais para frente me arrisque na leitura para tirar minhas proprias conclusões!
    Beijos,
    Ká Andrade
    http://teens-books.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Amei a capa desse livro, em breve vou ler.
    Bjs
    http://eternamente-princesa.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Oi Caline,
    Estava curiosa sobre a trama desse livro e após ler sua resenha fiquei um pouco desanimada. Uma pena a autora não ter desenvolvido a trama de maneira satisfatória , acho que pior que isso só o fato casal não ter química.

    *bye*
    http://loucaporromances.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Olá =).
    Você não é a primeira pessoa que vê defeitos no livro, o que já me deixou meio apreensiva. Mas recebi a obra de parceria com a NC e espero iniciar a leitura em breve.
    Beijos.

    memorias-de-leitura.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. Oi Ca, tudo bem?
    Tu sabe que a sua resenha é a primeira que vejo meio que negativa e eu ainda não li o livro. Toda vez que vou pegar ele acabo escolhendo outro e não sei o motivo. Acho que também tenho medo de me desapontar e ainda por ser trilogia acabo temendo que não publiquem todos e acho isso um tédio.

    Beijos

    Greice Negrini

    Blogando Livros
    www.amigasemulheres.com

    ResponderExcluir
  6. Oi, Caline!
    Quando mostrei os livros que chegaram um comentário todo empolgado por esse livro me chamou a atenção. Gosto da proposta da autora e fico penosa que ela não tenha conseguido acertar em tudo. Ainda assim vou ler para tirar minhas conclusões e espero gostar mais que você. hehe Sabes que gostos são diferentes.
    No entanto, ando em um ressaca literária triste e que não me abandona, então nem sei quando a leitura irá acontecer.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  7. Pena que não gostou muito do livro, mais mesmo assim eu tenho interesse de ler ele, parece até ser legal.

    ResponderExcluir
  8. Oi Cáh,
    Sabe que antes de ler um livro eu sempre venho conferir a tua opinião. Suas resenhas são realmente um ponto decisivo pra eu decidir se devo ler um livro ou não, sério. kkkk Nesse caso eu nem precisei, ao ler a sinopse, percebi que esse não é o meu tipo de leitura. Apesar de gostar de distopias, nem todas me agradam e eu decidi usar o livro no Top Comentarista, quem sabe alguém goste mais do que eu gostaria :D Resenha impecável e cheia de bons argumentos, também não gosto de não conseguir distinguir a voz dos personagens quando em primeira pessoa. Isso é uma falha brutal.

    Beijos,
    Mari Siqueira
    http://loveloversblog.blogspot.com

    ResponderExcluir

Participe do blog... Deixe seu comentário!!!
Sua opiniões, idéias, sugestões... são muito importantes para mim.
Um xero!
P.S: Comentários anônimos não serão aceitos!!!

 
Mundo de Papel © Tema base por So Kawaii. Tecnologia do Blogger.