Sociedade dos Meninos Gênios - Lev AC Rosen

Título Original: All Men Of Genius
Data de Publicação: 2014
Número de Páginas: 544
Editora: Novo Conceito  
Classificação:  
Livro cedido em parceria com a Novo Conceito




Chantagem, mistério, confusões de gênero, coelhos falantes e um assassino autômato: mergulhe na trajetória de Violet Adams, que assume a identidade de seu irmão gêmeo para conseguir uma vaga na mais prestigiada universidade de Londres, que é exclusiva para meninos. Inspirado em clássicos como Noite de reis, de Shakespeare, e A importância de ser honesto, de Oscar Wilde, SOCIEDADE DOS MENINOS GÊNIOS traça um retrato pitoresco e provocativo da aristocracia vitoriana, oferecendo diversão, aventura e uma reflexão bem-humorada sobre a questão do gênero.

Sempre tive muita vontade de ler algo do gênero steampunk. Vi alguns lançamentos, mas nenhum chamou verdadeiramente a minha atenção. Quando Sociedade dos Meninos Gênios chegou para mim, decidi que ele seria minha próxima leitura. Estava muito curiosa para saber como as coisas aconteciam e funcionavam. Sempre me intrigou muito a ideia futurista do gênero, onde a tecnologia mecânica era extremamente evoluída na era vitoriana.

Os motores a vapor, os aparelhos mecânicos e os robôs não são o foco principal da história como eu havia pensado inicialmente, as tecnologia geniais criadas em Illyrya e a própria faculdade são apenas o plano de fundo para ambientar uma história onde homens e mulheres buscam aceitação e tolerância por ser quem são, por suas opções sexuais, seu poder aquisitivo e sua descendência.

Violet e sua aventura como Ashton é a trama principal do livro, mas à medida que outros personagens são inseridos na história acompanhamos também várias tramas secundárias interessantes. O autor consegue equilibrar as múltiplas linhas da história sem sacrificar ou tirar totalmente a atenção de Violet. A narrativa é toda em terceira pessoa, o que nos permite ver a história sob vários ângulos e olhares. Cada personagem tem suas peculiaridades, seus segredos, e fica muito mais fácil acompanhar a leitura quando podemos sentir e pensar como cada um deles.

Senti falta de mais detalhes sobre as engenhocas construídas pelos alunos e professores de Illyria. Não consegui visualizar os objetos, a forma como eles foram construídos ou como funcionavam. O autor falhou em não investir no detalhamento das invenções dando uma veracidade maior a tecnologia criada naquela época

Um dos aspectos mais intrigantes e até mesmo um pouco inverossímeis, é a forma descontraída como o autor discute a homossexualidade ou o status de "invertido". Apesar da história se passar na época vitoriana, a homossexualidade foi tratada com muita naturalidade. Claro que existia certa resistência de algumas pessoas, mas a maioria agia como se fosse algo normal. O irmão de Violet, o verdadeiro Ashton, era gay. A irmã sabia da opção sexual dele e o flagrou várias vezes na cama com outro homem e nem ao menos ficou envergonhada. Não consegui visualizar essa aceitação social. Se hoje existe um preconceito que muitas vezes beira a violência, imagine naquela época onde tudo era proibido e extremamente rígido. 

Havia muito tempo Violet sabia da inversão do irmão, mas não se preocupava muito com isso. Achava que as pessoas eram como engrenagens: uma poderia girar sozinha e realizar algo de importância secundária, mas quando duas engrenagens se encaixavam com perfeição, e rodavam sincronizadas poderiam fazer muito mais. E as engrenagens não tinham sexo. Elas simplesmente se encaixavam ou não.

Sociedade dos Meninos Gênios é um livro enorme, mas não senti as páginas passarem. Certamente a história não manteve um ritmo frenético e animado o tempo inteiro, mas isso é comum em livros grandes. A narrativa de Lev Ac é envolvente e fluída e fez com que eu me encantasse e torcesse por um final feliz para todos os personagens. Cheguei até mesmo a acreditar que o amor poderia mudar o coração ruim do vilão da história, mas a loucura o dominou.

Encantador, divertido, cheio de aventuras, com uma escrita forte e diálogos inteligentes, Sociedade dos Meninos Gênios é uma leitura espirituosa e desafiadora através do amor e da ciência.

11 comentários:

  1. Oi Caline,
    A premissa do livro não me interessa muito e apesar de ter gostando bastante da sua resenha, não sei se leria o livro... Acho que simplesmente não faz o meu tipo de leitura.
    Beijos,
    Ká Andrade
    http://teens-books.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Oi Caline, tudo bem?
    Confesso que não dava nada para o livro, mas dai fui lendo algumas resenhas sobre ele e acabei gostando da história! Gostei bastante da temática do livro e pretendo dar uma chance pra ele (:

    Beijos,
    Leitora Online

    ResponderExcluir
  3. Oie Caline =)

    Gosto muito do gênero Steampunk e estou vem curiosa para ler esse livro. Ele parece ser bem interessante. E só o fato de saber que ele é cheio de aventuras e divertido me animou bastante *-*

    Beijos;***

    Ane Reis.
    mydearlibrary | Livros, divagações e outras histórias...
    @mydearlibrary

    ResponderExcluir
  4. Oi Cáh!
    Ainda nem comecei essa leitura. Na verdade não sou muito fã do steampunk, então tô adiando por um tempo. kkk
    Que bom que tu gostou, já é um incentivo para eu ler, poucas das blogueiras resenharam esse livro, muitas também ainda não pegaram pra ler. É a primeira resenha que leio da Sociedade <3
    Adorei, fico feliz que gostou, quem sabe eu não curto também!
    PS: o lance de abordar homossexualismo, achei super bacana, sou super a favor de livros que abordem esse tipo de tema, só assim viveremos em um mundo menos ignorante! ¬¬'

    Beijos ;*
    Mari Siqueira
    http://loveloversblog.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. Vi o booktrailer desse livro e fiquei maravilhada. Li sua resenha e gostei mais ainda, a capa pessoalmente deve ser maravilhosa, rs.
    exceptionss.blogspot.com

    ResponderExcluir
  6. Oie,
    estou com este livro em casa e estava desanimada para ler, mas gostei de saber que ele é bom.
    Agora já estou curiosa rsrsrs

    bjos

    http://blog.vanessasueroz.com.br

    ResponderExcluir
  7. Depois de sua resenha e de outras criticas positivas, com certeza esse livro será uma das próximas leituras, saber que o tema de homossexualidade já me chamou atenção.
    Beijos
    brubs
    http://contodeumlivro.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Vou ser sincera, não curto muito Steampunk e, por este motivo, não leria o livro.
    Mas ele parece ser uma boa escolha para quem gosta, ainda mais depois de seus elogios!

    memorias-de-leitura.blogspot.com

    ResponderExcluir
  9. Oi Caline! Meu steanpunk preferido é Leviatã, e se você quer detalhes das engenhocas lá não faltam, mas falando deste livro, eu acredito que seja mesmo muito bacana, até mesmo por tudo que você cita que foi abordado, ele é enorme, mas pelo visto nada cansativo,

    Bjos!!
    Cida
    Moonlight Books

    ResponderExcluir
  10. Oie Caline
    eu gosto muito do gênero steampunk, apesar de achar que nem todo o autor se dá bem em criar um universo com verosimilhança. Acho complicado justamente visualizar as engenhocas narradas, e algo me diz que esse não será o melhor livro do gênero, mas ainda assim estou muito curiosa com o enredo.
    bjos
    www.mybooklit.com

    ResponderExcluir
  11. Eu estou empacada em uma leitura steampunk (A Corte do Ar), que até agora não me cativou em nada e está me deixando confusa na narrativa.rs Eu tinha uma baita curiosidade em ler esse gênero, achei a ideia da leitura dele muito boa, infelizmente, minha primeira experiência não está dando muito certo.
    Também recebi esse livro de cortesia e se eu conseguir ler, espero que seja uma boa leitura como a sua ><

    Beijos
    http://mon-autre.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Participe do blog... Deixe seu comentário!!!
Sua opiniões, idéias, sugestões... são muito importantes para mim.
Um xero!
P.S: Comentários anônimos não serão aceitos!!!

 
Mundo de Papel © Tema base por So Kawaii. Tecnologia do Blogger.