Na TV: Nashville



Todos os anos, sempre que as séries da Fall Season são anunciadas, fico ansiosa na expectativa do que virá de novo e se alguma das séries entrará na minha wishlist. A Fall Season desse ano deixou um pouco a desejar e das séries novas comecei a assistir apenas Reign e The Blacklist.
Ano passado foi bem diferente. Foi ano de Arrow, Elementary, Beauty and The Best e de Nashville.

Não sou fã de country, mas quando vi a premissa da série, fiquei bastante empolgada. A história tem um bom enredo e elementos que eu adoro, como: drama, relacionamentos difíceis, corações partidos, segredos obscuros e muito escândalo no mundo da música country.

O que mais adoro em Nashville é o fato de não existirem pessoas boas ou ruins. A situação e o momento definirão como cada um agirá, eles são humanos. É claro que todos os personagens tem a personalidade bem definida e na maioria das vezes sabemos o que esperar de cada um, mas muitas vezes fui surpreendida por decisões e atitudes que não eram típicas do personagem, eles nos surpreendem fazendo com que os amemos em um momento para odiar logo depois.


As duas grandes personagens que dão ritmo a série são Rayna James e Juliette Barnes. Elas são cantoras country de grande sucesso, a diferença é que a primeira já tem uma carreira consolidada, enquanto a segunda apesar de ser adorada pelos adolescentes é considerada pela crítica como uma celebridade cometa. As duas fazem parte da mesma gravadora e apesar de terem um público diferente, desenvolveram uma forte rivalidade, querendo sempre mais atenção e mais destaque.

Juliette tem uma personalidade forte e difícil. Ela pode ser má e cruel quando quer machucar de verdade, adora humilhar as pessoas e faz de tudo para se manter no topo e aparecer na mídia, mas ela também é capaz de ajudar quem realmente precisa e ser tão terna e doce, que muitas vezes até esqueço o quanto ela pode ser horrível e sem escrúpulos. No início foi quase impossível não criar uma antipatia instantânea por ela, mas com o passar dos episódios conhecemos um pouco mais de sua vida. Juliette teve uma infância complicada, ela se criou praticamente sozinha enquanto a mãe se afundava nas drogas. É claro que isso não justifica suas atitudes horríveis, mas em muitos momento é perceptível que ela tenta lutar contra sua personalidade difícil. Não consigo odiá-la, nem tampouco gostar dela, não dá para ter uma opinião definitiva, em um momento você irá condená-la e julgá-la como alguém horrível e no seguinte achará que no fundo ela só precisa de um pouco de amor e de carinho para ser alguém melhor.


No início acreditei que Rayna James seria minha queridinha, mas com o passar do episódios foi impossível não me irritar com sua atitudes. Ela é teimosa e impulsiva, acredita que tem sempre razão mas na maioria das vezes acaba fazendo besteira. Além disso apesar de não ser uma "bitch" como Juliette ele pode ser bastante egoísta quando precisa conseguir algo que deseja.


O enredo principal gira em torno de das duas grandes cantoras, mas ao longo dos episódios somos apresentados aos personagens secundários e seus próprios dramas, alguns até mesmo influenciam na trama principal. Os problemas existentes entre o pai de Rayna e o marido dela; a descoberta de um casal de cantores, onde a garota é sobrinha de um antigo amor de Rayna; o retorno da mãe drogada de Juliette, são alguns exemplos de subtramas que também norteiam a série.


Nashville é um seriado musical, mas as músicas fazem parte da trama (não são a trama) e só aparecem quando são necessárias. Não é aquela coisa onde as pessoas falam cantando. As músicas aparecem em cenas onde elas realmente são necessárias. A trilha sonora é composta em sua maioria por músicas originais, o que significa dizer que foram escritas especialmente para a série, por cantores e compositores de peso, artistas que fazem sucesso na verdadeira Nashville. A série não é feita de música, mas a música faz parte dela, uma parte bem grande na verdade, uma vez que a maioria das situações como intrigas, amores e rompimentos tem uma trilha sonora especial.

Uma história sobre homens poderosos, mulheres fortes e vidas que se cruzam. Segredos, mentiras, relacionamentos complicados e histórias complexas, Nashville é um típico novelão, que pode ser bastante clichê às vezes, mas é viciante, apaixonante e merece ser ouvida. Espero que ela tenha vida longa, muita coisa ainda precisa ser explorada, muitas lágrimas ainda serão derramadas e o melhor, sinto que muitos segredos ainda estão por vir para agitar ainda mais a série. Um universo musical envolvente e encantador que você precisa conhecer.


Algumas das minhas interpretações favoritas:


17 comentários:

  1. Sempre tive curiosidade com essa série. Quem sabe eu consiga encaixá-la uma hora dessas. hehe Não está fácil.
    E você começou a assistir Hart of Dixie e The Lying Game ano passado, né? Porque elas estavam no ar há mais tempo. E eu amo. Pena TLG ter acabado sem fim.
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ops, erro consertado. Comecei a assistir HoD e TLG assim que estrearam mas confundi as datas. Ainda não me conformo porque TLG acabou.

      Beijos

      Excluir
  2. Eu sou apaixonada por Nashville (a cidade) desde que tinha 7 anos e a vi num documentário, e por música country desde que me tenho por gente. Quando fiquei sabendo da existência da série, quase surtei!! Não deu outra, me apaixonei completamente e estou assistindo tudo de novo pela terceira vez, hahaha. Vício! Agora estou completamente obcecada por Grey's Anatomy (já que quero ser médica e me interesso muitooooo por esse tema), a série tem mensagens lindas sobre a vida em geral, vale muito a pena!!!!! Parabéns pelo blog, nunca cheguei a comentar aqui mas sempre leio tuas resenhas (que são ótimas, por sinal). Beijinhos!

    ResponderExcluir
  3. Oi Caline, eu consigo acompanhar muito poucas séries, pela vida corrida com trabalho e faculdade. Eu adoro as que consigo assistir, mas falta tempo mesmo.
    Essa série parece ser ótima, e o fato dos personagens serem tão humanos me deixa mais animada ainda - eu gosto de histórias assim, vilões e mocinhos não faz muito meu tipo.

    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Oii!!
    Ainda não conhecia essa série, mas como estou ultimamente viciada em ver série!
    Vou procurar por essa!
    Beijos

    Elidiane
    Leitura entre amigas

    ResponderExcluir
  5. Eu já conhecia essa série de nome, mas ainda não tive curiosidade de assistir o seu piloto, mas até que ela parece ser interessante. No futuro vou tentar arranjar uma brecha para poder conhecê-la.

    *bye*

    http://loucaporromances.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Eu conheço a série, mas confesso que ainda não li nenhum episódio! Eu adoro seriado musical e vou colocar esse na listinha pra assistir (:

    Beijos,
    Leitora Online

    ResponderExcluir
  7. Confesso que nunca tinha ouvido falar na série, mas me interessei bastante. Legal o fato de não existirem pessoas totalmente ruins ou boas na série. Beijos!
    Paloma Viricio-Jornalismo na Alma.

    ResponderExcluir
  8. Já ouvi falar, mas nunca tive vontade de ver, e tipo sou preguiçosa para série hahahaha
    Beijokas, Brubs
    Livros de Cabeceira
    @IWannaRuffles

    ResponderExcluir
  9. Eu já conhecia essa série, mas não assisto, já acompanho muitas outras...

    Beijos, www.rayramii.com

    ResponderExcluir
  10. Oie Caline =)

    Eu até gosto de Nashiville, mas as protagonista realmente tiram qualquer um do sério as vezes. O que mais me chama a atenção mesmo são as história paralelas que acontecem na trama.

    Como vc mesma disse a série tem esse lado mais "real", que faz como que a gente se apegue tanto a história como aos personagens.

    Beijos;***

    Ane Reis.
    mydearlibrary | Livros, divagações e outras histórias...
    @mydearlibrary

    ResponderExcluir
  11. Não conhecia a série mas achei interessante o lance das características dos personagens e as musicas... Se tivesse tempo assistiria!

    Beijinhos,
    www.procurei-em-sonhos.com

    ResponderExcluir
  12. Oi Caline!

    já tinha ouvido falar dessa série, mas nunca parei pra assistir, pois acompanhava muitas e ficava bem difícil...mas como parei de assistir algumas, vou tentar ver essa, pois achei a sinopse bem interessante!Não sei o que aconteceu com Beauty and The Best, essa temporada tá muito estranha, continuo acompanhando, mas preferia como era antes!

    Sobre o livro da Nora, álbum de casamento, eu gostei dele, mas acho que não funcionou tanto pra mim, pq eu sempre me conecto e torço pela protagonista, e com esse livro não consegui sentir isso com a Mac, achei que ela reclama muito e não toma nenhuma atitude em relação à nada, e quando surgi algum problema ela simplesmente foge =x
    não gosto de personagens assim, sou bem chata mesmo rsrsrsrsrsrs...quando lê-lo me fale o que achou.
    Bjs

    http://winsomebooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  13. Ei Caline!

    Só tinha visto propagandas na tv, mas ainda não tinha reconhecido o espírito da série, sabe?
    Parece bacana..

    E gosto dessa atriz, a que trabalho em Heroes.

    Desse ano, de verdade, só gostei de The Blacklist. Bom, já que não tenho tempo de acompanhar muitas mesmo...kkk

    Bjins

    ResponderExcluir
  14. Oi Caline,

    Já ouvi falar da série, mas não sobre o que ela retratava. Até achei legal, mas não parece ser algo que realmente me prenda (minhas paixões são Criminal Minds e Grey's Anatomy <3) porém, se tiver oportunidade, assistirei o piloto para ver se me interesso!

    Beijos,
    Ká Andrade
    http://teens-books.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  15. Oi Calline, tudo bem?

    Obrigada pela visita *_*
    Estou um pouco atrasada nos capítulos dessa série, preciso arrumar tempo.
    Acho muito legal também não ter lado e nem pessoas boas ou ruins.
    E ser uma série tão incrível .
    Se possível poderia passar no meu blog novamente?
    Tem post novo.
    Beijos.

    Mariana - WTF. [{ Sobre livros,filmes e séries.}]

    ResponderExcluir
  16. Oi Caline!
    Eu comecei a assistir Nashville, mas depois larguei. Assisto muitas séries e estou tendo dificuldade de acompanhar todas, então estou me limitando só aquelas que são vícios mesmo, rsrs.
    Uma das personagens que eu mais gostava era a Scarlett. Ela e o Gunnar formam um casal muito fofo.
    Beijos
    alemdacontracapa.blogpsot.com

    ResponderExcluir

Participe do blog... Deixe seu comentário!!!
Sua opiniões, idéias, sugestões... são muito importantes para mim.
Um xero!
P.S: Comentários anônimos não serão aceitos!!!

 
Mundo de Papel © Tema base por So Kawaii. Tecnologia do Blogger.