A Estrela Mais Brilhante do Céu - Marian Keys

Título Original: Brightest Star in the Sky
Data de Publicação: 2011

Número de Páginas: 602
Editora: Bertrand Brasil
Classificação: 
Existe um misterioso espírito que paira sobre o edifício número 66 da Star Street, em Dublin, Irlanda. Ele está em uma missão para mudar a vida de alguém. Em A Estrela Mais Brilhante do Céu, Marian Keyes demonstra mais uma vez sua técnica como uma dos grandes contadores de histórias da atualidade e sua vontade de ultrapassar limites na literatura. Os inquilinos do prédio 66 formam certamente um grupo excêntrico. Na cobertura mora Katie, uma mulher de 39 anos que trabalha como relações públicas de cantores e que só se preocupa com o tamanho de suas coxas e se seu namorado irá propor casamento. No apartamento abaixo, dividem o espaço dois poloneses mais a engraçada Lydia. No primeiro andar está Jéssica, a octogenária que vive com seu malvado cachorro e o filho adotivo. Já no térreo estão os recém-casados Maeve e Matt, que por mais que tentem esquecer o passado, não conseguirão.

Star Street, 66, Dublin, Irlanda. Porta azul, aldrava de banana. Nesse edifício muitas coisas peculiares aconteceram. Coisas logicamente difíceis de serem explicadas, coisas confusas, marcantes, dolorosas, emocionantes e felizes. Um casal que tentava superar um grande trauma, uma senhora vidente e seu cachorro, dois poloneses e uma garota muito raivosa, uma mulher independente, madura e com a vida amorosa uma completa confusão, esses eram os moradores  do edifício e os personagens de A Estrela Mais Brilhante do Céu, um livro com uma aura de sobrenatural e magia, cheio de segredos, mistérios e reviravoltas.

Desde Férias! Marian Keyes tornou-se uma das minhas escritoras favoritas e apesar de tê-la amado por causa desse livro, os demais que eu tive a chance de ler não chegaram nem perto do que ele foi. Quando comecei a ler A Estrela Mais Brilhante do Céu estava cheia de expectativas, porque por mais que eu não tenha adorado os outros livros dela eu sempre tenho a esperança de que ela chegue lá mais uma vez.

A Estrela Mais Brilhante do Céu foi um livro difícil, não por ser grande, mas por ser desnecessariamente grande. Muitas páginas do livro poderiam ser descartadas e nem sentiríamos falta. Além disso a quantidade quase infinita de personagens me deixou uma pouco confusa e eu sempre ficava tentando lembrar o que era a história de cada um e os detalhes que poderiam fazer diferença mais a frente. Existiam pelo menos quatro núcleos independentes que depois foram se misturando e misturando, tornando tudo  meio confuso na minha cabeça.

Enquanto lia decidi que deveria dar um tempo, não estava conseguindo me envolver ou gostar da história. Deixei o livro na estante por mais de dois meses e acho que foi uma boa decisão. Quando retomei a leitura, me senti mais empolgada e a história enfim começou a andar.

A narrativa é em terceira pessoa e alterna os capítulos entre as histórias de cada núcleo. Os capítulos são numerados como uma contagem regressiva, instigando bastante a nossa curiosidade até chegar ao dia 01. Existe também um narrador misterioso, um fantasma. Durante todo o livro ele aparece em momentos tensos ou felizes dos personagens, mas  nunca sabemos de verdade quem ou o que ele é. Criei várias teorias e no final fui surpreendida. Ainda estou tentando absorver a revelação e não sei se a escolha da autora foi a melhor. É claro que foi algo peculiar e que ninguém imaginava, mas eu esperava algo mais impactante e uma surpresa mais interessante.

Assim como nos livros anteriores, Marian Keyes introduziu na trama temas densos e polêmicos, que foram sendo desenvolvidos e mostrados aos poucos. A autora temperou esses temas com algumas pitadas de mistério e tensão no instigando e nos deixando no extremo da curiosidade. Algumas vezes fiquei impaciente com tanto suspense, mas é um jeito bastante inteligente de prender um leitor à história.

A Estrela Mais Brilhante do Céu não conseguiu atingir as  minhas altas expectativas e por pouco não se tornou o tipo de livro que eu dificilmente recomendaria para alguém. Mas parar a leitura me fez bem e o final do livro ganhou o ritmo que toda a história não conseguiu ter e me deixou bastante empolgada. O desfecho foi meio absurdo, é claro, mas é algo que dá para relevar depois de tanta loucura e do tom sobrenatural que tem a história. Foi uma boa leitura apesar dos altos  e baixos. Emocionante, mágico, e misterioso, um livro agradável e com importantes lições.

15 comentários:

  1. Tentei ler Melancia no mês passado e senti exatamente isso: que muita coisa ali é desnecessária. Provavelmente farei o mesmo que você: daqui a pouco eu volto a ler, só estou dando um tempo...
    Eu fiquei muito curiosa pela história do livro, me instigou bastante a sua resenha. Até porque tenho o livro e quero ler de qualquer jeito, ou tentar ler... O único problema é eu querer tanto ler algo da autora e mesmo assim parecer que é tudo a mesma coisa: cheios de coisas desnecessárias. E Férias! eu não tenho, acredita?
    Quero muito ler Um best seller para chamar de meu, que eu tenho, espero que este seja bom também... Tristeza, viu.

    Beijos!
    Mell Ferraz,
    http://www.literature-se.com/

    ResponderExcluir
  2. Caline!

    Eu bem poderia copiar e colar essa sua resenha aqui nos comentários pois tivemos as mesmas ideias sobre a história. Acho que nunca li um livro tão complicado. Acho que ela poderia ter diminuído essas histórias paralelas... pra quê tantos personagens se o casal esquisito era o foco? Também tive vários momentos em que pensava "meldels, quem é esse?" HAHA Acho que os poloneses e Lídia (acho que era esse o nome), poderiam ter caído fora. Não lembro se eles estavam interligados à outro núcleo, mas creio que não.

    O mistério também me impacientou... O livro é muito grande para que tudo fique amarrado até o final, acaba ficando desanimador '-'

    E o fim... é, também esperava algo melhor. Achei meio bobo, até. Exceto pelos blocos de gelo (já estava a melhor lambança, então, né... rs)

    Beijos ;*

    ResponderExcluir
  3. A função de Lídia era ser chata e fazer sexo selvagem com um dos poloneses. Não sei por que ela colocou tantos personagens na história. A maioria não serviu pra nada. Achei que em algum momento suas histórias se cruzaria e aconteceria algo interessante e surpreendente, mas foi só enrolação.
    O bloco de gelo foi a loucura mais louca de todas.

    ResponderExcluir
  4. Oi Caline. Puxa! Que pena que o livro tem muitas coisas desnecessárias, é muito chato quando isso acontece, detesto quando o autor fica enrolando sem necessidade. Já li "Casório" da autora e gostei muito, mas também achei que a autora poderia ter cortado certas partes que não faria falta. Pelo jeito esta é uma característica da Marian Keyes.
    Beijos
    All My Life in Books

    ResponderExcluir
  5. Nunca li esse livro mas já conhecia ele! Gostei da história mas entendo seus pontos de vista, é chato mesmo quando vemos uma história com várias coisas desnecessárias, como acessórios que não precisavam estar ali. Mas mesmo assim acho que darei uma chance a ele!

    http://alguns-livros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Oi Cá! :)
    Puts, eu tenho só um livro da Marian que é Casório.
    Até comecei a ler, mas é grande demais, com letra pequena e cheio de detalhes. A história não me pegou, até porque chick-lits não me convencem muito. Mas ouço falar muito do 'Férias', acho que vou começar por ele . rs
    Adorei a resenha! :D

    Beijos ;*
    Mari Siqueira
    http://loveloversblog.blogspot.com

    ResponderExcluir
  7. Oi Caline, infelizmente a maioria dos livros da Marian são desnecessariamente cumpridos demais. O último que li me deixou exausta, porque eu não achava muita coisa engraçada, e acabei não curtindo a leitura. Tenho vários outros em casa, e pretendo ler alguma coisa dela em breve.

    Beijos

    ResponderExcluir
  8. Oi flor!

    Eu não senti muito sobre os personagens não, me envolvi de uma forma que todos as histórias ficaram perfeitamente gravadas na minha cabeça. Mas concordo que várias partes eram desnecessárias. Mesmo assim, o livro virou meu favorito da autora.

    Um beijo
    http://escolhasliterarias.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. A maldição das páginas desnecessárias... Eu adoro a Marian Keyes, mas confesso que já li outros livros dela que me deixaram com essa mesma impressão, de que a história poderia ser contada perfeitamente bem com umas 100 páginas a menos.
    Mas enfim, sobre o livro... tenho vontade de ler, mas nada muito urgente. Tirando algumas promoções ocasionais, os livros da Marian não costumam ser baratos, então nunca são prioridade pra mim.

    Bjs,
    Kel
    www.itcultura.com.br

    ResponderExcluir
  10. Eu ainda não li nenhum livro da Marian Keyes, esse foi o primeiro livro dela que me despertou interesse.
    Que pena que ele tem páginas desnecessárias :(
    Mas mesmo assim acho que gostaria de ler!


    Beijos!
    Livros e Tsurus

    ResponderExcluir
  11. Oie Caline
    nunca li nada da Marian, mas tenho uma coleção de livros dela, que comprei compulsivamente em uma promoção do submarino rs
    Pena que a autora se perca no meio de tantos personagens e tramas paralelas, e encha muita linguiça com páginas desnecessárias. Pelo volume do livro eu morria de medo disso acontecer :(
    Ainda assim estou empolgada para conhecer a escrita dela.
    bjos
    www.mybooklit.com

    ResponderExcluir
  12. Eu sempre tenho receio de ler os livros dessa autora, ela sempre causa controvérsia. Uns gostam, outros nem tanto. Já vi gente falando que achou o livro tão chato que queria jogar na privada, se eu fosse você teria abandonado já na parte chata, não aguento esse tipo de coisa! Já nem quero mais ler u.u

    memorias-de-leitura.blogspot.com

    ResponderExcluir
  13. Oiee :)
    Confesso que da autora só li Melancia e não alcançou minhas expectativas, deve ser por isso que não li mais nada dela, apesar das pessoas falarem bem. Pelo jeito esse é um livro que irei me sentir como você, se o ganhar, claro que leio, mas não comprarei e nem estou entusiasmada em pegar esse livro.
    Beliscões carinhosos da Máh ~~♥
    Cantinho da Máh
    @Maaria_Silvana

    ResponderExcluir
  14. Não li nada da autora, mas até que tenho uma vontade de ler, mas quando vejo o tamanho dos livros perco o tesão.
    Pena que o livro não superou suas expectativas :x
    Beijokas, Brubs
    Livros de Cabeceira
    @IWannaRuffles

    ResponderExcluir
  15. Oie Caline =)

    Ainda não li nada da Marian Keys em parte por que o gênero da autora não é lá o meu favorito e em parte por que ainda não tive oportunidade. Leio muitas resenhas positivas dos livros dela, o que sempre me deixa bem curiosa.

    É realmente triste quando o livro não corresponde as nossas expectativas =/ Sempre fico chateada quando isso acontece ...

    Beijos;***

    Ane Reis.
    mydearlibrary | Livros, divagações e outras histórias...
    @mydearlibrary



    ResponderExcluir

Participe do blog... Deixe seu comentário!!!
Sua opiniões, idéias, sugestões... são muito importantes para mim.
Um xero!
P.S: Comentários anônimos não serão aceitos!!!

 
Mundo de Papel © Tema base por So Kawaii. Tecnologia do Blogger.