Pobre Não tem Sorte - Leila Rego

Título Original: Pobre Não Tem Sorte
Data de Publicação: 2010
Número de Páginas: 248
Editora: All Print
Classificação:

Toda garota do interior sonha em se casar com o cara de seus sonhos, ter uma casinha, filhos e ser feliz até que a morte os separe, certo?
E se esse cara for lindo, rico, super fashion e divertido?
E se tal "casinha dos sonhos" for um mega apartamento no melhor bairro da cidade?
Uau! Mariana encontrou o cara perfeito e vai se casar com ele!
E nada de casinha! Isso é coisa de gente que pensa pequeno. Mariana vai ter o apartamento dos sonhos que já vem incluso no pacote: case com um homem rico e vá morar em grande estilo.
E quanto a filhos e ser feliz até que a morte os separe... Bem, ela ainda não pensou nesses detalhes. Afinal as prioridades vão para as coisas bem mais interessantes como, por exemplo, o vestido de noiva perfeito, o que o colunista vai dizer sobre o seu casamento no tablóide de domingo, o que as amigas e inimigas irão comentar, quem entrará na lista de convidados para sua despedida de solteira, etc.
Mas isso só será até um dia em que Mariana... Bom, leiam o livro e descubram.

Não sou uma grande fã de chick-lit, meu grande problema com eles é a forma como as situações são criadas. É cada coisa absurda que as protagonistas vivem que ao invés de rir muito, já que essa é a intenção do autor (a), eu perco o ânimo de continuar lendo. É exatamente isso que acontece com os livros da Sophia Kinsella, até agora não consegui gostar de verdade de nenhum. Já a Marian Keyes consegue colocar temas bem interessantes em suas histórias e deixam elas mais reais.

Quando comecei a ler Pobre Não Tem Sorte (PNTS), imaginei que encontraria algo desse gênero. Uma protagonista maluca que se metia nas piores e mais absurdas situações, que me deixariam sem paciência, e um mocinho lindo, fofo e paciente que aguentaria todas as loucuras e se apaixonaria perdidamente pela doida. Não foi nada disso, na verdade a única parte que eu acertei foi a do mocinho e da protagonista maluca, mas a Mariana é muito parecida com várias garotas que eu conheço e as coisas que ela vivia e fazia eram muito reais. Ela era uma garota de classe média que tentava levar uma vida de menina rica e que pra isso escondia quem eram seus pais, onde morava e fazia de tudo para comprar apenas coisas de marcas, nem que pra isso estourasse o limite no cartão e vivesse com a conta no vermelho.

Inicialmente tive uma certa resistência com Mariana e suas atitudes um pouco preconceituosas, mas dá para perceber que apesar disso ela é uma garota legal e que tem bom coração. Acabei me acostumando ao seu jeito fútil, apesar de continuar não concordando e a partir daí a leitura fluiu e se tornou muito divertida. Ela tem uns ataques muito divertidos e algumas vezes é tão sem noção que é impossível não dar muita risada.

Não posso esquecer de comentar sobre o Edu, um mocinho lindo, inteligente, educado, carinhoso e ... rico (o ponto mais importante para a Mariana). Ele era completamente apaixonado por ela e por isso acabava relevando todas as loucuras e futilidades da namorada. Mariana também gostava muito dele, mas o fato de ser rico influenciava bastante.

A narração é feita em primeira pessoa, Mariana conversa diretamente com o leitor enquanto conta a sua história. A trama começa em um momento bastante delicado e por causa dele vemos Mariana amadurecer aos poucos e enxergar o quanto os seus valores estão invertidos.

A escrita da Leila é deliciosa, os capítulos são curtos e ela usa um vocabulário simples e informal que aproxima ainda mais o leitor da história. O livro arranca gargalhadas, tem boas tiradas, acontecimentos marcantes e que me emocionaram e diversas lições importantes abordando o consumismo, a inversão de valores, a futilidade e as relações familiares.

Pobre Não Tem Sorte é um livro incrível, um ótimo chick-lit que me envolveu desde o início e que no final me deixou com gostinho de quero mais. É claro que não esperei nadinha e já comecei a ler PNTS 2 e estou amando. Super recomendado!

11 comentários:

  1. Oi Caline!
    Puxa!Desde que esse livro foi lançado que está na minha lista de desejados. Sem dúvida parece ser um chick-lit muito engraçado e bem envolvente, sabe quando você não leu um livro, mas já sente que vai amar quando lê-lo? bem é assim que me sinto quando leio algo sobre Pobre não tem sorte.
    Beijos
    http://allmylifeinbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Ao contrário de você, eu gosto bastante de chick-lits e me interessei bastante por esse também
    Beijo,
    Nic

    ResponderExcluir
  3. Eu adorei PNTS e ainda não li o 2, mas morro de curiosidade e quero ler logo. Já faz um tempinho que li, mas sei que me diverti muito e realmente as lições abordadas são colocadas de forma interessante. Fico feliz que tenha gostado. :)
    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Oie Caline
    eu adoro chick-lits, e todas situações absurdas que envolvem as protagonistas desse gênero rs
    Eu queria muito ler esse livro, mas li uma resenha de uma amiga que abandonou, e descreveu a personagem como chata e fútil, então acabei desanimando. Vi a Leila na bienal (ela é lindissima), e espero algum dia poder ler um livro dela.
    bjos

    ResponderExcluir
  5. Eu imaginei mesmo que você lendo a sinopse. Pensei em alguém ficando metida e fresca mas não foi isso que você demonstrou. Não me faz muito o estilo, mas realmente leio o que aparece.

    Beijos,

    Greice

    www.amigasemulheres.com

    ResponderExcluir
  6. Ah, que bom que você gostou, Caline!

    Eu ainda não li, mas morro de vontade!

    Beijos,
    Inara
    www.lerdormircomer.com.br

    ResponderExcluir
  7. Não li muitos chick-lits, mas PNTS , parece ser um livro muito agradável e divertido de ser ler. A protagonista também parece ser bem sem noção e garantia de boas risadas, já que imagino que ela se mente em muitas confusões.

    *bye*

    http://loucaporromances.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Que ótimo que você gostou! Sabe que eu também muitas vezes mais me irrito do que rio com chick-lits, mas tem alguns que me conquistam. Fiquei curiosa por essa narrativa da autora, não tinha vontade de ler antes, mas acho que vou procurar.

    Beijos

    ResponderExcluir
  9. Eu li esse livro faz bastante tempo.... mas lembro que, apesar de ter me irritado meio que muito com a Mari, gostei bastante da história como um todo. :)

    Bjoos!

    http://inescrita.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. As mocinhas sempre são um problema nos chick-lits, mas geralmente a leitura vale a pena. Tenho muita vontade de ler esse livro, pena que não tive oportunidade, vc me deixou com vontade novamente.

    Bjs
    Amanda
    leituraentreamigas.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  11. Oi Caline,

    Outro que ainda não li, mas tenho curiosidade. Essa dualogia da Leila parece ser bem divertida.

    Abraços!

    http://milvidasparaler.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Participe do blog... Deixe seu comentário!!!
Sua opiniões, idéias, sugestões... são muito importantes para mim.
Um xero!
P.S: Comentários anônimos não serão aceitos!!!

 
Mundo de Papel © Tema base por So Kawaii. Tecnologia do Blogger.