Meu amor, Meu bem, Meu querido - Deb Caletti

Título Original: Honey, baby, sweetheart
Data de Publicação: 2013
Número de Páginas: 240
Editora: Novo Conceito
Classificação:
Livro cedido em parceria com a Novo Conceito
É verão no nordeste da cidade de Nine Mile Falls e Ruby McQueen, de 16 anos, comumente conhecida como A Garota Calada, está saindo com o maravilhoso, rico e louco por emoções Travis Becker. No entanto, Ruby está num beco sem saída e percebe que se arrisca cada vez mais quando está com Travis. Em um esforço para manter Ruby ocupada, sua mãe, Ann, a arrasta para o clube de leitura semanal que ela comanda. Quando descobrem que uma das criadoras do clube é a protagonista de uma trágica história de amor que estão lendo, Ann e Ruby planejam um encontro dos amantes de longa data. Contudo, para Ruby essa missão acaba sendo muito mais do que apenas uma viagem...
Alguns livros nos marcam, outros nos divertem, alguns nos irritam e outros no emocionam, mas existem aqueles que são apenas uma distração, sem grandes acontecimentos ou momentos inesquecíveis, Meu Amor, Meu Bem, Meu Querido se encaixa nessa última categoria.

Comecei o livro sem muitas expectativas porque já conhecia o estilo da autora. Em seu livro anterior ela tratou de um assunto bastante sério, mas foi tão superficial que eu não consegui sentir a importância do tema retratado. Da mesma forma aconteceu enquanto lia esse livro. Um garoto mimado e rico, que achava emocionante roubar e viver perigosamente, não era algo que podia ser tratado levianamente. É um assunto sério, mas que mais uma vez a autora não conseguiu dar a profundidade necessária para me prender e me convencer.

Ruby se envolveu com esse garoto e se deixou levar muitas e muitas vezes por suas loucuras. Enquanto lia me perguntei como alguém podia ser tão burra e manipulável. Não consegui entender sua forma de pensar e de agir. Uma frase que já ouvi muitas vezes não parava de passar na minha cabeça: "muitas mulheres só gostam do que não presta", nada poderia definir melhor o que ela estava fazendo. A mãe de Ruby seguiu essa mesma ideia. Ela nunca teve um relacionamento verdadeiro com o pai de seus filhos, ele ia e vinha quando bem entendia e ela sempre estava de braços abertos esperando. As duas eram extremamente parecidas principalmente em suas más escolhas quando o assunto era homem.

Chip Jr., irmão de Ruby e o Clube das Rainhas Caçarolas foram os melhores personagens do livro e os únicos motivos que fizeram a leitura não ser uma decepção total. Ele me divertiram e me emocionaram. Chip Jr. era engraçado de um jeito inocente e saía com cada coisa que era impossível não sorrir. Já as "garotas e o garoto" das Rainhas eram velhinhos sem papas na língua, joviais, cheios de energia e que adoravam uma boa aventura.
Meu amor, Meu bem, Meu querido foi uma leitura cheia de altos e baixos, que começou não agradando, mas terminou de uma forma leve e bonita. Ruby amadureceu enquanto convivia com as velhinhas, a mãe dela entendeu que permanecer presa a um relacionamento unilateral só a machucava e fazia mal a sua família. A linda história de amor de uma das velhinhas do Clube foi um aprendizado sobre o que é realmente importante na vida. No geral foi uma leitura com momentos bonitos, mas que não chegou a ser incrível ou marcante como tinha possibilidade de ser.

11 comentários:

  1. Oi, Caline!!
    Então, o que salvou o livro foram as Caçarolas, porque a história de amor roubou o livro, o que houve com a Ruby e o menino que nem lembro mais o nome, foi bem superficial mesmo. Eu adorei a leitura só pelas velhinhas e suas aventuras. Claro, também pelo aprendizado que Ruby tirou disso. :)
    Beijocas

    ResponderExcluir
  2. Oie Caline
    esperava um romance bem diferente, mas pelo visto o livro não tem agradado muito, e esta é mais uma resenha que vejo que a autora meio que se perdeu na trama :( uma pena. Mas ainda assim quero lê-lo.
    bjos

    ResponderExcluir
  3. Bom dia =)
    Já li algumas resenhas desse livro e em todas os leitores estavam decepcionados com a obra.
    Ganhei meu exemplar em um sorteio mas ainda não senti vontade de lê-lo, e não estou com muitas expectativas em relação a ele.

    Beijinhos, já estou seguindo ^__^
    www.procurei-em-sonhos.com

    ResponderExcluir
  4. Oi Caline, existem mesmo alguns livros que são só "boa companhia". Nada de sentimentos de verdade a despertar em nós, o que é uma pena. Tenho esse livro em casa mas ainda não li. Não sei o que esperar da escrita da autora, mas acho que vou sem expectativas para, ao menos, não ter uma leitura frustrante.

    Beijos

    ResponderExcluir
  5. Oie Caline =)

    Eu confesse que perdi complemente o interesse por esse livro depois de tantas resenhas negativas que li dele.

    Não curto livros que não me despertam nenhum tipo de reação, que a narrativa fica naquela superficialidade. Comigo não rola, não adianta.

    Ótima resenha!

    Beijos;***

    Ane Reis.
    mydearlibrary | Livros, divagações e outras histórias...
    @mydearlibrary

    ResponderExcluir
  6. Ei Caline

    Qual é o outro dela, nem sei?
    Eu não pedi este para a NC. Sabe como eu faço? não sei se já falei isso aqui hahaha, eu olho a média da nota no Goodreads, se ta menos de 3,7 por ai eu nem pego rsrs.
    Vi umas resenhas mais animadas e até questionei se eu devia ter pedido, mas acho que não perdi nada. :P
    bjs

    ResponderExcluir
  7. Tu sabe que eu até gosto da autora e fiquei curiosa com este livro mas deixei passar porque realmente quando tinha lido a sinopse não fiquei tão interessada.
    Mas parece uma história bem legal. É que a Deb ela sempre usa o mesmo estilo nos livros que às vezes acaba cansando.

    Abraços,

    Greice |Negrini

    www.amigasemulheres.com

    ResponderExcluir
  8. Eu adoro a capa desse livro, e desde que lançou eu morro de curiosidade, acho que me simpatizei com ele desde sempre, mas também sei que não é uma leitura muito, digamos, completa, mas serve bem pra distração né!

    Michelle Boyd
    The Little Things

    ResponderExcluir
  9. Tô adiando taaaanto a leitura desse livro... Estou com ele aqui em casa, mas já li tantas resenhas que falam a mesma coisa que a sua: apenas distrações, com altos e baixos e tal. Talvez eu não demore mais a lê-lo, porque ele é bem fininho, então a leitura será rapidinha.

    Brunna Carolinne - My Favorite Book - @MFBook
    myfavoritebook-mfb.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  10. Oi, Caline!
    A Deb realmente não consegue convencer, né? É uma pena, pois eu acho que ela tem uma escrita tão gostosa!
    Também achei o núcleo principal bem sem graça... foi uma boa ela ter virado tudo pra resolver o mistério da Rainhas Caçarolas! Acredita que eu chorei? rs
    Esse livro, eu não esperava, mas me marcou. Tem coisas que não esqueci ainda como a frase "Zeus seja louvado". rs

    Beijos!

    ResponderExcluir
  11. Não conhecia esse livro, mas gostei muito do "Um Lugar Pra ficar", da mesma autora - apesar de concordar com você que a trama poderia ter sido mais profunfa, dada a seriedade do assunto. Mas eu gosto da forma como a autora escreve. Meu "Um Lugar Para Ficar" tá cheio de frases grifadas, frases que achei bonitas e/ou interessantes e/ou profundas.

    Bjooos!

    http://inescrita.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Participe do blog... Deixe seu comentário!!!
Sua opiniões, idéias, sugestões... são muito importantes para mim.
Um xero!
P.S: Comentários anônimos não serão aceitos!!!

 
Mundo de Papel © Tema base por So Kawaii. Tecnologia do Blogger.