Garotas de Vidro - Laurie Halse Anderson

Título Original: Winter Girls
Data de Publicação: 2012
Número de Páginas: 272
Editora: Novo Conceito
Classificação:
Livro cedido em parceria com a Novo Conceito


Lia está doente e sua obsessão pela magreza a deixa cada vez mais confusa entre a realidade e a mentira. Mas ela perde totalmente o controle quando recebe a notícia de que sua melhor amiga, Cassie, morreu sozinha em um quarto de motel. E o pior: Cassie ligou para Lia 33 vezes antes de morrer. O que começou como uma aposta entre duas amigas para ver quem ficaria mais magra tornou-se o maior pesadelo de duas adolescentes reféns de seus próprios corpos. Ao negar seu problema, Lia impõe a si mesma um regime cruel em que contar calorias não é o bastante. Ao omitir seu desespero, apela ao autoflagelo numa tentativa premeditada de aliviar seus tormentos. Seus pais e sua madrasta tentam ajudá-la a qualquer custo, mas nem mesmo sua doce irmã, Emma, consegue fazer com que Lia pare de se destruir. Agora, Lia precisa encontrar um modo de lidar com todos os seus fantasmas, e a morte de Cassie é um deles. Garotas de Vidro é uma história intoxicante sobre a autorrepugnância e a busca pela identidade. Neste livro, Laure Halse anderson aborda de modo realista a dolorosa condição de jovens que sofrem de transtornos alimentares e sua complicada relação com o espelho e consigo mesmos. 

Quais as medidas de um corpo perfeito? Qual padrão de beleza devemos seguir? Magra, gostosa, corpo de miss, gordinha? O que a sociedade exige de nós? Como devemos ser?
Perguntas como essas devem estar ressoando na cabeça de várias mulheres nesse momento. A preocupação com a estética, com o corpo perfeito é algo cada vez mais comum, se tornando muitas vezes uma obsessão.

Sou uma pessoa magra, hoje um pouquinho melhorada, mas isso nunca foi um padrão legal para mim. Enquanto muitas mulheres sonham com o corpo das modelos, fazendo loucuras por causa disso, eu nasci geneticamente assim e sofri muito por isso. Apelidos na escola, primos que me perturbavam por eu ser alta demais e magra demais. Sofri bullying, mas apesar de me sentir incomodada isso nunca me atingiu ao ponto de me deixar depressiva ou causar qualquer transtorno na minha vida. Mas nem todas as pessoas conseguem viver e passar por situações como essa sem sofrer e ficar cheia de cicatrizes.

Lia, a protagonista de Garotas de Vidro sofria em busca do corpo perfeito. Ao contrário de mim ela se achava gordinha e acreditava que para chegar ao peso ideal era necessário muito sacrifício, isso significava que comer estava totalmente fora de cogitação.

Acompanhar a história de Lia e sua busca pelo corpo socialmente ideal foi perturbador. Ela praticamente não comia e sempre somava as calorias de tudo que colocava na boca. Refeições malucas e nojentas, suplementação e laxantes para perder peso mais rápido, essa era a sua vida. A falta de alimentação e consequentemente a ausência de nutrientes, deixava seu corpo fraco. Ela vivia tendo alucinações mais loucas do que a de muitos drogados (isso me deixou um pouco confusa, até agora não sei se algumas situações foram alucinação ou um traço de paranormalidade e por isso o livro não ganhou 5 estrelinhas), não  parava de sentir frio e só pensava em dormir. Seu corpo estava no limite e mostrava sinais que a qualquer momento entraria em colapso.

Tudo isso por causa de uma aposta idiota. Sua amiga Cassie também buscava o corpo ideal, mas enquanto Lia evitava colocar qualquer tipo de alimento na boca, ela comia tudo que via pela frente para depois vomitar tudo. Anorexia e bulimia, a busca pelo corpo perfeito, uma estrada dolorosa e que pode ser fatal.

Não conheço muito sobre os dois transtornos, mas acredito que é necessário um gatilho para que tudo se inicie. No caso das garotas, problemas familiares, falta de atenção e de afetividade, foram os motivos desencadeadores.

Apesar de durante muito anos ter sofrido bullying por causa do meu peso, nunca me deixei levar por isso. É claro que eu preferia ter o corpo um pouquinho mais "desenvolvido" se é que vocês me entendem, mas o tempo me ensinou que cada pessoa é de um jeito (isso pode parecer óbvio para vocês, mas para mim por muito tempo não foi). Já imaginou se todas as pessoas fossem iguais? Além disso gostos também são diferentes. Sei que nossa autoestima não pode depender de ninguém e hoje eu tenho muita, obrigada. Mas sou sincera em admitir que o meu namorado teve muita participação nisso. Ele fez com que eu enxergasse as minhas qualidades e sempre deixou bem claro que ser como eu sou nunca foi um defeito, ele sempre me achou linda exatamente assim. Obrigado meu amor!

Enfim, saindo da minha vida e voltando ao livro, Garotas de Vidro foi uma leitura muito forte e como vocês podem ver mexeu bastante comigo e me fez lembrar de momentos dolorosos que eu vivi (esse é o post mais pessoal que já fiz até hoje no blog). Não tive os mesmos problemas que a Lia ou a Cassie, mas o fantasma do corpo perfeito me assombrou por muito tempo. Algumas pessoas ainda zombam de mim hoje, mas estou tão bem comigo que não me importo e até faço piada. É claro que cuidar do corpo é importante, mas é necessário enxergar a linha entre o cuidado e a obsessão, ela é muito tênue e você pode ultrapassar antes de perceber.

11 comentários:

  1. Leitura tensa mesmo, hein Caline?
    E sobre um assunto bem atual, afinal, adolescentes, jovens e adultos tomam cada vez mais atitudes loucas para ter o corpo "ideal".
    Estou bem acima do meu peso, não gosto, mas também não sou neurótica com isso. Jamais me imagino tomando medidas drásticas assim. Fiquei bem curiosa com toda a situação que as duas protagonistas passam, mas sei que o livro também mexerá muito comigo, então vai ficar de lado por enquanto.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  2. Oi Caline,

    A historia deste livro é forte e realmente mexe com o leitor. Eu acho que deveria ser livro indicado em escola sabe, as adolescentes precisam ler mais coisas deste tipo.
    Agora sobre a obra em si eu não gostei tanto da narrativa, muito confuso, algumas coisas muito pouco desenvolvidas. Eu fiquei querendo saber o lado dos outros personagens, como os pais das garotas. Acho que poderia ter sido muito melhor, mas mesmo assim eu adorei ter lido.
    Eu já fui muito mais neurada com o corpo, mas quem não tem esta magreza toda sua, sofre pelo oposto rs, é horrível vc comer um chocolate enorme e depois ficar o dia todo com a consciência pesada, e como eu sou muito chocólatra isso acontecia muito comigo. Acho que eu preferia ser seca e comer o que quiser kkkk.
    bjs

    ResponderExcluir
  3. Ei Caline,

    Ainda não li esse livro, mas pelo que vejo em resenhas parece uma daquelas leituras que rendem bem mais que algumas horas de entretenimento. Infelizmente essa neura com o corpo perfeito não é só coisa feminina não. Nós homens também sentimos o peso da imposição de ser "tamanho padrão". Mas fazer o que né. O jeito é manter a cabeça no lugar.

    Abraços,

    http://milvidasparaler.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Ei Caline!

    Este livro já foi lido no clube do livro aqui e rendeu uma boa discussão (com direito a gente indo comer desesperadamente depois da conversa).

    Eu tb era um palito quando mais nova. Era um saco ouvir aqueles apelidos. Fui engordando aos poucos e agora sinto saudade daquela barriga chapada, rs.
    A realidade é que ninguém está satisfeito como é, mas nada que justifique fazer medidas extremas.

    Gosto de post que levam as histórias para o lado pessoal ;)

    Bjins

    ResponderExcluir
  5. Oi, Caline!

    Realmente o livro é bem forte e mexe profundamente com a gente. Senti o mesmo que você em relação a isso, e também concordo com o que a Fer disse no comentário aí em cima: é um livro que deveria ser indicado nas escolas.

    Beijocas,
    Inara
    {www.lerdormircomer.com.br}

    ResponderExcluir
  6. Nunca tive muita curiosidade de ler esse livro, mas já li varias resenhas que destacam como o enredo e forte e emocional. Acredito que todo mundo já teve problemas com o peso, mas o importante é você ter saúde e ser feliz.

    *bye*

    http://loucaporromances.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Eu vi muitas resenhas positivas sobre esse livro, mas nunca tive muita vontade de lê-lo. Sei lá, a história não me chamou muita atenção...

    Bjs,
    Kel
    www.itcultura.com.br

    ResponderExcluir
  8. Esse livro é muito forte mesmo, é impossível não tirar ótimas lições dele. Ele me marcou tanto que estou bem curiosa para ler o outro livro lançado da escritora aqui no Brasil.
    Beijos,K.
    Girl Spoiled

    ResponderExcluir
  9. Oie...
    Já li várias resenhas desse livro, e cada vez que leio mais uma me arrependo de não ter comprado ele na bienal aqui do meu estado =/
    Mais deixa em breve isso ira mudar! =)
    Amei a resenha!
    Obrigada pela visita lá no blog !!! \o/
    Tem resenha nova, se vc puder ir e
    deixar um comentário me deixaria muito feliz =D
    Bjão
    -Rê
    -Fallen In Me

    ResponderExcluir
  10. Caline, esse livro me tocou de uma forma absurda! Foi dilacerante, doloroso e ao mesmo tempo incrível ler essa história. Foi perturbador e o livro entrou para o meu rol de favoritos.
    Achei incrível a forma como a autora lidou com o problema de sua protagonista e o retratou de forma humana e realista.

    É terrível, mas verídico o quanto as mulheres (sim, infelizmente, são principalmente as mulheres que sofrem com seus corpos) são cobradas desde muito novas a terem "corpos de revista", que não existem no mundo real.
    Seja porque são mais cheinhas do que esperado, mais magras do que o esperado. Por terem seios grandes demais, pequenos demais ou até mesmo quem sabe perfeitos demais. Porque o mundo em que vivemos é mais ou menos assim: tudo está do jeito errado e você precisa de dieta-exercícios-cirurgias-cremes-tratamentos e o que mais for para alcançar uma inatingível perfeição que nunca fará ninguém feliz.

    Beijos,
    Nanie

    ResponderExcluir
  11. Esse livro é bem bom e bem forte. Gostei quando li~
    Beijo,
    Nic

    ResponderExcluir

Participe do blog... Deixe seu comentário!!!
Sua opiniões, idéias, sugestões... são muito importantes para mim.
Um xero!
P.S: Comentários anônimos não serão aceitos!!!

 
Mundo de Papel © Tema base por So Kawaii. Tecnologia do Blogger.