Jogador nº 1 - Ernest Cline

Título Original: Ready Player One
Data de Publicação: 2011
Número de Páginas: 374
Editora: Leya
Classificação:

Cinco estranhos e uma coisa em comum: a caça ao tesouro. Achar as pistas nesta guerra definirá o destino da humanidade.
Em um futuro não muito distante, as pessoas abriram mão da vida real para viver em uma plataforma chamada Oasis. Neste mundo distópico, pistas são deixadas pelo criador do programa e quem achá-las herdará toda a sua fortuna.
Como a maior parte da humanidade, o jovem Wade Watts escapa de sua miséria em Oasis. Mas ter achado a primeira pista para o tesouro deixou sua vida bastante complicada. De repente, parece que o mundo inteiro acompanha seus passos, e outros competidores se juntam à caçada. Só ele sabe onde encontrar as outras pistas: filmes, séries e músicas de uma época que o mundo era um bom lugar para viver. Para Wade, o que resta é vencer – pois esta é a única chance de sobrevivência.
A vida, os perigos, e o amor agora estão mais reais do que nunca.
O Jogador nº1 também estará nas telas pela Warner, e sua produção está sendo divulgada como o próximo AVATAR dos efeitos especiais!

Durante muito tempo pensei se deveria escrever ou não essa resenha. Sempre acreditei não estar apta para falar sobre ele, mas no fim das contas essa é apenas a minha opinião sobre o livro, o que eu senti enquanto lia e o porquê dele não ter atendido as minhas expectativas.

Decidi comprar Jogador Nº1 mais por causa do meu namorado do que por mim. Ele se empolgou quando viu a sinopse em um blog e ficou tão interessado que conseguiu me contagiar. Quando li a sinopse e vi que ele era cheio de referências aos anos 80 meus olhos brilharam, essa é sem dúvida - para mim - a melhor década de todas, em todos os sentidos.

Minhas expectativas estavam lá em cima. A nota no Skoob era ótima e os comentários bastante positivos, além disso meu namorado aprovou a leitura (ele pegou o livro assim que chegou) então minha empolgação aumentou bastante.

Comecei a leitura cheia de expectativas e elas foram diminuindo até chegar a um ponto onde a possibilidade de dar uma pausa na leitura se tornou bastante tentadora. Mas dessa vez decidi não parar, todo mundo adorou o livro e deveria ter nele, algo de muito bom e eu só precisava ter paciência para conseguir enxergar. Segui em frente na minha leitura, mas não consegui ficar encantada com o livro como aconteceu com a maioria das pessoas. Entretanto a busca pelo prêmio, as aventuras e todos os perigos vividos pelos jogadores eram bastante empolgantes, cheios de ação e mistério, o que ajudou a manter meu interesse no livro e me segurar até o final.

Jogador nº 1 é ambientando em 2044/2045, o mundo está em crise, falta energia elétrica e os recursos naturais estão praticamente esgotados. As condições de vida são tão ruins que as pessoas passam a maior parte do tempo logados no OASIS, um jogo de online que permite a imersão total do jogador no game. A história se desenrola no mundo real e no virtual e na maior parte do tempo os dois mundos se misturam de tal forma que parecem uma realidade só. Wade passa a maior parte do tempo conectado tentando encontrar o easter-egg, um prêmio bilionário que está escondido em algum lugar do OASIS. Os amigos são virtuais, os exercícios também e quando o coração dele bate mais forte por uma garota pela primeira vez, ela também está logada no OASIS, ela é sua adversária mais forte na caça ao ovo.

A gânancia de pessoas influentes torna a caça perigosa e coloca a vida de todos os jogadores que estão no topo do score, em risco. Eles querem o prêmio de qualquer forma e o poder de controlar o OASIS também. Nesse ponto a leitura se torna bem mais interessante, pessoas morrem, outras desaparecem e é difícil saber quem está falando a verdade quando não se conhece ninguém no mundo real.

Preciso admitir que o que me empolgou foi saber que o livro era recheado de referências ao anos 80. Quanto a isso o livro cumpriu o seu papel. A história é uma viagem no tempo relembrando os filmes, as músicas, os jogos, os desenhos, os programas de tv, etc. Mas depois de Jogador nº1, descobri que os anos 80 foi uma década ainda mais diversa do que eu imaginava. Fiquei perdida em meio aos filmes citados, alguns até já tinha ouvido falar, outros não sabia nem que existia. Conhecia algumas músicas, a minoria para falar a verdade. Nem vou comentar sobre os eletrônicos (Atari, Apple II) que eu nunca vi na vida (a não ser por foto quando desesperada para não me perder mais ainda na história comecei a googlar atrás de tudo). Mas minha maior dificuldade foram os games, eu não conhecia nenhum (com exceção o Pac-man e Donkey Kong) e como a maior parte da história tinha ligação com os jogos,
tive muita dificuldade em imaginar as situações e as cenas que se desenrolavam. 

Jogador nº1 é um livro incrível, com uma história original e inteligente, uma verdadeira homenagem aos jogadores e fãs de MMORPG e da cultura pop dos anos 80. É uma sessão nostálgica, uma viagem nos tempo que infelizmente eu não consegui embarcar. O livro tem muito a oferecer, mas eu não consegui aproveitar e por isso não gostei tanto quanto esperava.

Se você é uma verdadeiro fã dos anos 80, conhece todas as músicas, assistiu a todos os filmes e jogou todos os jogos (ou pelo menos fez metade de todas essas coisas que eu citei acima), esse livro é pra você.

9 comentários:

  1. Puxa, me interessei, apesar de não saber muito sobre os anos 80 ^^
    Adorei a resenha, você descreveu bem mesmo sem ter se empolgado tanto com o livro hihi

    Att, Line
    putmerd.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Ei Caline,

    Eu não tenho o livro, mas andei quase comprando também exatamente pelo que vc falou, todo mundo fala muito bem dele nas resenhas e nos skoob. Agora no skoob eu não confio muito mais não sabe? povo puxa saco demais, e a maioria dos blogs - para ser sincera - não tem coragem de criticar nada. Então agora eu sempre olho a média do GR, é bem confiável e tem muito mais leitores tbm. Mas este tem média super alta por la tbm, estava achando que era um livrão. Algum dia quero ler, espero me empolgar mais que vc hehe.

    bjs

    ResponderExcluir
  3. Uma pena que você não tenha adorado o livro de paixão! Eu que nem sou ligada na década de 80, simplesmente adorei o livro quando o li, pena que não tenha acontecido contigo
    Beijo,
    Nic

    ResponderExcluir
  4. Oi, Caline,

    Eu amo a década de 80! Dos 8 aos 18 anos eu vivi suas músicas, seus filmes e sonhava com seus jogos, já não tínhamos dinheiro para comprar o tão sonhado atari! rs

    Acho que amaria ler esse livro!!

    Um beijo.

    ResponderExcluir
  5. Eu o comprei por conta das opiniões positivas que li sobre ele e confesso que estou bem empolgada em ler também, apesar de ele ainda não ter "brilhado" para mim. Uma pena que você não tenha gostado tanto. Mas isso acontece, nem sempre o que funciona para um funciona para o outro (e acho que comentei isso recentemente por aqui).
    Eu creio que gostarei, espero, né?
    Beijos!!

    ResponderExcluir
  6. Bem, eu não sou tão alheia aos anos 80, mas não sei tuuuudo sobre eles, então provavelmente eu ficaria um pouco perdida ou iria procurando a cada capítulo aquilo que eu desconhecesse. Deve ser um livro de uma riqueza de detalhes imensa. *-*
    Acho que eu ia gostar de ler. =)

    Sacudindo Palavras

    ResponderExcluir
  7. Esse livro parece ser super interessante, mas como sou um pouco alheia aos acontecimentos dos anos 80, acredito que teria que pesquisar muito, caso fosse lê-lo.

    *bye*

    http://loucaporromances.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Às vezes tenho muita vontade de ler esse livro, e às vezes sinto um pouquinho de preguiça rsrs Sensação estranha, né?
    Mas tenho ele na minha lista de desejados. Se por acaso aparecer uma oportunidade de ler, ou alguma promoção com preço bom, eu compro!

    Bjs,
    Kel
    www.itcultura.com.br

    ResponderExcluir
  9. Esse livro parece ser simplesmente a minha cara *-*

    Adorei a resenha \o/

    Beijos,
    Nanie

    ResponderExcluir

Participe do blog... Deixe seu comentário!!!
Sua opiniões, idéias, sugestões... são muito importantes para mim.
Um xero!
P.S: Comentários anônimos não serão aceitos!!!

 
Mundo de Papel © Tema base por So Kawaii. Tecnologia do Blogger.