Esposa 22 - Melanie Gideon

Título Original: Wife22
Data de Publicação: 2012
Número de Páginas: 400
Editora: Intríseca
Classificação:







Alice e William Buckle se casaram apaixonados. Mas, dois filhos e quase vinte anos depois, Alice está entediada. Por isso, quando recebe um convite por e-mail para participar de uma pesquisa on-line sobre casamentos, ela aceita num impulso. Respondendo às perguntas enviadas por um pesquisador anônimo e carismático (Pesquisador 101), Alice (Esposa 22) tem a oportunidade de reexaminar a história do próprio relacionamento.

Sabe aquele livro que não tem nada a ver com a sua vida, aqueles personagens que não parecem em nada com você mas mesmo assim a cada página você se identifica mais com ele? Não? Pois isso aconteceu comigo ao ler Esposa 22, um livro engraçado e viciante que foi me conquistando ao poucos e que no final me deixou com um sorriso bobo no rosto.

Quando a gente começa a namorar é tudo tão lindo, tão perfeito, tão maravilhoso que não passa pela nossa cabeça como estaremos daqui a 15 ou 20, se ainda estivermos com a mesma pessoa. Relacionamentos longos tendem a cair na rotina, seria até impossível que isso não acontecesse, mas a rotina não tem que ser algo ruim e destrutivo.

Quando estamos namorando e tudo está perfeito ou quando casamos e tudo ainda é muito novo, pensar que no futuro não lembraremos de dar as mãos ao andar lado a lado ou que ficaremos receosos de compartilhar algo que está ruim no relacionamento com o outro, é algo impensável, quase que impossível. Pelo menos eu me sinto assim e foi exatamente nesse ponto que eu e o livro nos conectamos.

A história de Alice, não é a minha história, mas as suas reflexões e as suas lembranças de como o seu relacionamento era no início e de como ela pensava que seria impossível que as coisas desandassem tanto, me causou uma identificação instantânea, porque é assim que eu me sinto hoje, é assim que eu penso.

Como me imaginar não andar de mãos dadas com alguém que eu amo e faz parte da minha vida há tanto tempo? Como imaginar que eu, logo eu, que não fica calada por nada, que reclamo de tudo, vou preferir me calar a falar sobre algo que não está tão legal, que não me faz feliz e que pode até mesmo fazer o relacionamento naufragar? Hoje isso parece impossível, mas nunca se sabe como as coisas ficarão depois dos anos, depois dos filhos...

O casamento de Alice e Max estava desmoronando e os dois sabiam disso, sentiam que quase nada era como antes. O que me deixou intrigada e ao mesmo tempo irritada foi o comodismo dos dois em sempre esperar que o outro tomasse a iniciativa para resolver o problema. Quando as coisas começaram a ficar ainda piores (coisa que não parecia possível), Max começou a dar sinais de que estava tentando, mas Alice ao invés de estimular e fazer sua parte, se afastava cada vez mais para o seu mundo virtual.

O que me chamou bastante atenção foi o vício de Alice no Facebook. Era algo tão obsessivo, que ela não podia passar mais do que algumas horas sem dar uma espiadinha no que estava acontecendo. O interessante é que enquanto ela se mantinha conectada tentando saber sobre a vida de suas amigas e até sobre as mudanças de humor do seu marido pela internet, na vida real ela preferia se manter distante de todos. Evitava conversas, encontros, jantares com os amigos e até ligações. Era uma forma de fingir que estava tudo bem, porque a voz e o olhar podem entregar o que você realmente está sentindo, mas por trás da tela do computador você pode criar uma vida perfeita.

O final foi uma surpresa não surpreendente. Eu já imaginava quem seria o Pesquisador 101, só não conseguia encaixá-lo na história. Mas independente de saber o grande mistério do livro, eu amei e achei de uma fofura sem tamanho. Não podia ser mais perfeito, nem mais bonito (até que podia, mas foi ótimo do jeito que foi, rsrs).

Esposa 22 é um livro sobre relacionamentos, sobre a importância de valorizar a pessoa que está ao nosso lado em todos os momentos e sobre admitir que quando as coisas não estão tão legais está na hora de sentar e conversar.Uma história divertida, atual e que vale muito a pena.

17 comentários:

  1. Ei Caline!

    É difícil mesmo manter sempre em cima um relacionamento de tantos anos.
    Agora que eu casei, meio que dei uma reciclada, pq tudo é novo. Só não dá mesmo pra acomodar, tem sempre que inovar ;)

    Esta capa é totalmente sem graça, mas quero muito esse livro. Nem acredito que perdi esta história por 10 reais no Sub.
    Afffff...

    Bjins

    ResponderExcluir
  2. Oi, Caline!

    Essa semana comemoro 14 anos de casamento, estamos a 17 anos juntos! E te digo, ainda andamos de mãos dadas e mantemos o mesmo amor e paixão do início. Como conseguimos isso? Não sei! Simplesmente nos amamos tanto que nem mesmo a rotina e a correria do dia-a-dia atrapalha nosso sentimento. Quando você encontra sua alma gêmea nada cai no comum e estar junto é maravilhoso, e a cada dia que passa quero ficar mais ao lado dele.

    Quanto ao livro, parece bom, mas não sei...

    Um grande beijo, o blog está lindo!

    ResponderExcluir
  3. Gostei bastante da trama do livro, parece ser bem gostoso de ler, gostaria de ter a oportunidade para fazê-lo :)
    Beijo,
    Nic

    ResponderExcluir
  4. Ei tinha achado esse livro semelhante com @mor, mas parece mesmo mais divertido. Apesar de não eu não ter me interessado.

    (Agora que você comentou do final fofo, a luzinha piscou aqui. Me parece tão óbvio!)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Felipe não sei se seria mais engraçado, mas é bem maluco,rsrsrs. Tenho vontade de ler @mor mas não sei se vou gostar da narrativa ser feita através de e-mail.

      Beijos

      Excluir
  5. Oie,
    O livro parece abordar o relacionamento de uma forma interessante, mesmo assim tem cara de monótono. Li algumas resenhas positivas sobre ele, mas nada que me incentivasse muito.
    Beeijooo e boa semana!!

    Meus Antídotos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Grazy é um livro bem interessante e nem um pouco monótono.
      Acho que vale a pena arriscar.
      Beijos

      Excluir
  6. Oie Caline
    eu AMO esse livro. Eu tmb imaginava o desfecho, mas mesmo assim quase tive um ataque de fofura ao ler rs
    Nuss, queria estar na pele dela e receber essa "surprise" rs
    bjos

    ResponderExcluir
  7. Oi Caline, tudo bem??
    *-*
    Primeiramente, obrigada por visitar o Di Moça! Seja sempre bem vinda! :)

    Eu ainda não li esse livro e nem imaginava que se tratava disso. É um romance, drama, chick lit? Pela capa parece ser divertido, mas lendo sua resenha ele trás assuntos bem importantes tratados em relacionamentos, né?
    Com certeza a rotina faz parte de qualquer relacionamento e às vezes é difícil mudar isso porque existem tantas coisas pra fazer que o casal se sente cansado demais. Outros até gostam de rotina, se sentem mais seguros. Eu e meu namorado temos a nossa rotina e eu gosto bastante. Às vezes nos cansamos e tentamos mudar por um tempo mas logo voltamos à mesma rotina. Rs.

    Fiquei curiosa com o livro. Parabéns pela resenha!
    :*

    ResponderExcluir
  8. Ei Caline!
    Fiquei muito curiosa agora para descobrir quem é esse pesquisador 101... O livro parece trazer mesmo muitas reflexões, me interessei :D

    Beijão!
    aritmeticadasletras.blogspot.com

    ResponderExcluir
  9. Esposa 22 é muito amor, eu amei esse livro, me surpreendeu bastante! E eu não esperava aquele final não, nem fazia muita ideia de quem poderia ser, achei ótimo hahaha

    Bjs,
    Kel
    www.itcultura.com.br

    ResponderExcluir
  10. Oi Caline, que resenha fofa! Adorei! Eu adoro livros assim que passam essa sensação boa na gente. Gostei do tema, realmente a rotina é uma coisa que não tem como evitar em um relacionamento. Quero ler o quanto antes.

    Michelle Boyd
    The Little Things

    ResponderExcluir
  11. Eu já imaginava a temática do livro, mas nunca tinha lido uma resenha sobre ele. hum. Fiquei curiosa. Quando você falou de pesquisador 101 eu, sem mesmo ler, já "adivinhei" quem é (suposições e suposições) kkk'
    Beijos,K.
    Girl Spoiled

    ResponderExcluir
  12. Oi Caline!
    Esse livro parece ser bem legal mesmo! Eu nem sei como iria reagir se meu casamento estivesse desmoronando. É tão complicado...
    Enfim, gostei demais da indicação. *-*

    Um beijo,
    Luara - Estante Vertical

    ResponderExcluir
  13. Só posso dizer uma coisa: AMEI!
    Adorei a resenha, e me encontrei como você, achando impossível isso acontecer. Preciso ler urgente!!

    Linda, tem sorteio Especial Paula Pimenta no blog, de um livro dela (à escolha do sorteado)!
    http://putmerd.blogspot.com.br/2013/07/sorteio-especial-paula-pimenta.html
    Att, Line

    ResponderExcluir
  14. Oi, Caline! \o/
    Eu, durante a leitura desse livro, tive as mesmas reflexões que você, mas com algumas diferenças. Eu acho que sou meio Alice, sabe? Não é algo de que eu me orgulhe, mas sim, é um fato. rs
    Não foi brincadeira a quantidade de coisas que marquei nesse livro, principalmente as respostas dela às perguntas do pesquisador.

    PS: eu conheci uma pessoa que tem o mesmo problema da Alice em relação ao facebook. é assustador. o_o'
    PS2: Como o Felipe falou ali em cima, achei meio parecido com "@mor". Bom, não é exatamente igual, mas segue uma temática similar no que diz respeito ao clima de traição e troca de e-mails.
    PS3: gostaria de não ter lido as perguntas pra me surpreender de verdade com o final. Foi bom confirmar, mas já imaginou descobrir quem era sem pista nenhuma?!

    Beijão, Caline! ;*

    ResponderExcluir
  15. Oi, Caline!
    Eu li esse livro e gostei bastante! Achei a história bem divertida e gostosinha!
    Eu tenho o mesmo problema da Alice com relação ao Facebook... só que junto vem a compulsão com o email e o Twitter >< A coisa não está boa! hahahahah

    Beijos,
    Nanie

    ResponderExcluir

Participe do blog... Deixe seu comentário!!!
Sua opiniões, idéias, sugestões... são muito importantes para mim.
Um xero!
P.S: Comentários anônimos não serão aceitos!!!

 
Mundo de Papel © Tema base por So Kawaii. Tecnologia do Blogger.