As Violetas de Março - Sarah Jio

Título Original: The Violets of March
Data de Publicação: 2013
Número de Páginas: 304
Editora: Novo Conceito
Classificação:
Livro cedido em parceria com a Novo Conceito

Emily Taylor é uma mulher jovem e escritora de sucesso, mas não gosta muito de seu próprio livro. Também tem um casamento que parece ideal, no entanto ele acabará em divórcio.Sentindo que sua vida perdeu o propósito, Emily decide fazer as malas e passar um tempo em Bainbridge — a ilha onde morou quando menina — para tentar se reorganizar.
Enquanto busca esquecer o ex-marido e, ao mesmo tempo, arrumar material para um novo — e mais verdadeiro — livro, um antigo colega de escola e o namorado proibido da adolescência tornam-se seus companheiros frequentes. Entretanto, o melhor parceiro de Emily será um diário da década de 1940, encontrado no fundo de uma gaveta.
Com o diário em mãos, Emily sentirá o estranhamento e a comoção causados pela leitura de uma biografia misteriosa que envolve antigos habitantes da ilha e que tem muito a ver com sua própria história.
Assim como as violetas que desabrocham fora de estação para mostrar que tudo é possível, a vida de Emily Taylor poderá tomar um rumo improvável e cheio de possibilidades.

Com uma escrita primorosa e envolvente, Sarah Jio criou em As Violetas de Março uma história marcante, uma trama cheia de segredos, traições, relacionamentos proibidos e amores perdidos. Passado e presente se misturam para contar a história de um amor trágico que marcou a vida de muitas pessoas.

No presente o livro é narrado por Emily. É através de seus olhos e de sua curiosidade aguçada, que aos poucos vamos descobrindo um grande segredo envolvendo vários moradores de Bainbridge, inclusive sua tia Bee. O início de tudo é um antigo diário da década de 40 que estava guardado na gaveta do quarto onde Emily dormia.

No passado a narrativa é feita por Esther, a dona do diário. Ela e Elliot eram almas gêmeas, mas depois de alguns desentendidos eles acabaram se separando. A narração do diário e a história de uma amor que enfrentou tantas dificuldades e sofrimentos me envolveu tanto que eu nunca queria voltar ao presente. Esther me causou admiração por ser forte e passar por cima de algumas regras sociais, mas ao mesmo tempo ela era uma mulher que só acreditava no que queria e isso foi a sua ruína.

Violetas de Março é uma trama familiar rica e complexa, com personagens bem caracterizados e cenários litorâneos incríveis,  é o tipo de história que te prende do início ao fim, com várias reviravoltas e descobertas marcantes ao logo do livro. Todos os personagens que apareceram na trama tinham alguma importância no grande quebra-cabeça criado pela autora. No início cheguei a cogitar que os nomes do diário haviam sido trocados escondendo a verdadeira face dos personagens, mas a cada novo segredo revelado descobrimos que é tudo verdade, do início ao fim.

Ainda estou tentando aceitar o final. Se durante toda a história a autora foi revelando aos poucos os segredos e amarrando todas as pontas, o final foi uma grande interrogação. Não dava pra imaginar o que estava por vir até que a autora começou a dar pistas para onde a história estava indo. Ainda assim o que eu imaginei e o que eu desejei, não foi o que aconteceu, pelo menos não totalmente. Isso me deixou com uma pontinha de raiva e decepção, mas acredito que a intenção da Sarah Jio foi que nós criássemos nosso próprio final e na minha imaginação fiz com que ele fosse perfeito, do jeito que Esther e Elliot mereciam.

Algo que merece bastante destaque nesse livro é a diagramação. A Novo Conceito caprichou demais e me deixou apaixonada. Todas as páginas tem pequenas flores no final o que deu um charme todo especial ao livro.

Se você é uma romântica incurável e adora livros inteligentes com uma dose perfeita de mistério, As Violetas de Março é o livro perfeito e mais do que indicado.

6 comentários:


  1. Ei Caline!

    Esse é um dos lançamentos que estou de olho.
    Só não gostei da parte do final um pouco subjetivo.

    Adoro livros com um toque de mistério!
    Vai pra lista ;)
    (e pra da mamys tb. Acho que ele vai gostar).

    Bjins

    ResponderExcluir
  2. Não li muitas resenhas sobre esse livro, mas só pelo fato do enredo ser uma mistura de mistérios, segredos e romance, já fiquei bem interessada em ler o livro.

    *bye*

    http://loucaporromances.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Oi Caline, eu adorei esse livro. Acho que o final foi mesmo surpreendente, mas não num mau sentido. Eu gostei de imaginar o que aconteceu, e "na minha imaginação fiz com que o final fosse perfeito" também.

    Beijinhos

    ResponderExcluir
  4. Uau! Sua resenha está ótima, adorei.
    E só me fez ficar com mais vontade de ler, acho que vou passar ele na frente. Fiquei encucada com esse final e o enredo todo me parece bem interessante.
    Beijos

    ResponderExcluir
  5. Também fiquei encucada com esse final, acho que vou ter que ler, né! Rsrsrs
    Beijos
    Roberta
    http://umamamaeemapuros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Adorei o livro!
    Embora tenha achado as primeiras páginas mornas e aquele encontro com o ex namoradinho sem sentido, a história ganha força com o diário! Uma história dentro de outra, fazendo Emily se fortalecer, se questionar e avaliar sua vida... sem falar q é muuuuuito interessante acompanhar o diário e seu mistério!
    E as personagens secundárias não saõ fofas? Amei a titia Bee e mais ainda a titia Evelyn.
    A descrição q a autora faz do lugar é deliciosa de ler - adoro isso num livro: saber bem como é o lugar, a casa, os caminhos por onde a personagem principal anda.
    Sou suspeita pra falar até do final, pq achei surpreendente e me deixou com um sorrisão na cara. Amei!

    ResponderExcluir

Participe do blog... Deixe seu comentário!!!
Sua opiniões, idéias, sugestões... são muito importantes para mim.
Um xero!
P.S: Comentários anônimos não serão aceitos!!!

 
Mundo de Papel © Tema base por So Kawaii. Tecnologia do Blogger.