Um Lugar Para Ficar - Deb Caletti

Título Original: Stay
Data de Publicação: 2012
Número de Páginas: 272
Editora: Novo Conceito
Classificação:
Livro cedido em parceria com a Novo Conceito




O relacionamento de Clara com Christian é intenso desde o começo e diferente de tudo o que ela já havia experimentado. No entanto, o que começa como um grande afeto rapidamente se transforma em obsessão, e já é muito tarde quando Clara percebe que as coisas foram longe demais e que Christian está disposto a fazer de tudo para ficar ao seu lado. Então, Clara parte da cidade e Christian fica para trás. Ninguém sabe onde ela está, mas, mesmo assim, Clara ainda luta para se livrar do medo. Ela sabe que Christian não vai permitir que ela suma tão facilmente. Não importa para onde ela vá, nunca será longe o bastante...

O amor pode ser definido de várias formas. Amar é compreender, cuidar, respeitar, é um conjunto de atitudes com apenas um objeivo, o bem do outro. Quem ama não magoa, não machuca, não destrói. Quando o que deveria ser amor se mostra como um sentimento sombrio, possessivo e obssessivo as coisas podem se tornar muito perigosas.

Um Lugar Para Ficar de Deb Caletti retrata exatamente esse tipo de sentimento doentio e estranho que alguns consideram como amor.  Christian o garoto bonito e perfeito se transforma em alguém fora de controle e suas estranhas atitudes alertam Clara de que o garoto doce que ela achava conhecer é um completo estranho que pode ser perigoso e ameaçador.

Quando decidi ler Um Lugar Para Ficar imaginei que seria um livro adulto com personagens maduros, foi uma surpresa descobrir que o relacionamento conturbado era entre uma garota e um garoto que ainda estavam no ensino médio. Clara era imatura e se culpava pelas atitudes e ações de Christian. Mas no final das contas ela se mostrou bem mais corajosa do que muitas mulheres adultas e apesar de ter feito muitas besteiras conseguiu colocar um ponto final no conturbado relacionamento mesmo que na cabeça de Christian nada fosse definitivo.

O "amor" obsessivo é algo assustador e perigoso, a pessoa que está tomada por esse tipo de sentimento pode cometer todos os tipo de loucura, até mesmo matar. Apesar desse ser um tema delicado e muito forte, Deb Caletti conseguiu criar uma história mais leve do que eu esperava. Christian é ciumento, é possessivo, mas em nenhum momento consegui sentir medo de suas atitudes, não senti que por trás de suas ações havia algo perigoso. Ele era uma garoto apaixonado, inconformado com o fim do relacionamento, queria uma segunda chance e foi em busca disso. Nunca abusou fisicamente dela, mas seus jogos mentais e manipulações eram bastante assustadores, talvez se Clara e seu pai não tivessem tomado uma atitude, a situação ficasse realmente assustadora.

O livro é narrado no passado e no presente. Através das lembranças de Clara ficamos sabendo de sua relação com Christian e como as coisas se tornaram tão ameaçadoras a ponto dela precisar mudar de cidade. Talvez se o livro fosse narrado em terceira pessoa ou se a narrativa fosse alternada entre Christian e Clara, eu conseguisse enxergar o perigo que havia nas atitudes do garoto, mas muitas vezes eu senti que o medo dela deu uma dimensão maior a situação.

Apesar de todo sofrimento e do medo Clara não fechou o coração. Talvez tenha sido rápido demais, mas seu envolvimento com Finn foi de grande ajuda para que ela conseguisse seguir em frente. Ele era um garoto especial e soube ser paciente e carinhoso, dando exatamente o que ela precisava.

Esperava bem mais do livro, fiquei na expectativa do que poderia acontecer, mas muitas vezes a Deb se arrastou demais na narrativa detalhando e descrevendo coisas irrelevantes para história. Eu queria ver o desenrolar dos fatos, aguardava ansiosa o que estava por vir e às vezes ficava impaciente com tanta enrolação. Ainda assim não posso dizer que não aproveitei a leitura.

Um Lugar Para Ficar é um história intensa e fascinante de como o amor pode se transformar em algo doentio e perigoso, uma obsessão assustadora. Casos assim são mais comuns do que imaginamos, a manipulação mental é bem mais perigosa porque pode ser escondida com mais facilidade do que as agressões físicas. Dar um basta é difícil porque quem ama sempre dá outras chances, acreditando que o outro pode mudar, mas é necessário ter coragem e colocar um ponto final na situação. Recomeçar e seguir em frente é a melhor decisão.

11 comentários:

  1. O livro parece ser bem interessante, não é algo que estamos acostumados a ler/enfrentar;
    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Oi, Caline. ^^

    Eu também tive esse mesmo sentimento que você: o livro poderia ser melhor, mas não foi ruim, pelo contrário, foi uma leitura agradável, mesmo que às vezes as coisas tenha se arrastado... rs Algo que me irritou foram as notas de rodapé. Depois de um tempo, parei de lê-las.

    Pensando agora, talvez teria sido mais interessante essa troca de pontos de vista que você falou. Apesar de entender mais ou menos o medo de Clara (ela é bem jovem, está perdoada :B ), algumas reações eram meio exageradas, né? Talvez vendo o ponto de vista do Christian, eu teria sido melhor convencida também.

    PS: também achei que a Clara de apaixonou pelo rapaz da ilha rápido demais o_o'

    Beijos!

    ResponderExcluir
  3. Ooooo fiquei surpresa com a resenha, tinha lido algumas mas nao ainda desse ponto de vista... Tenho ele aqui, mas ainda nao senti vontade de ler, mas confesso que agora me bateu uma curiosidade.

    ResponderExcluir
  4. Já li esse livro e posso dizer que gostei da forma como Déb conduziu a estória, mas eu não o leria uma segunda vez;

    *bye*

    http://loucaporromances.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Ainda não li nada da autora e não sei se vou dar uma chance sabe?
    Estou vendo umas resenhas não muito positivas sobre o livro dela =/

    Beijos,
    Carol e seus livros.

    ResponderExcluir
  6. Oi caline, eu tenho o novo livro da autora, mas ainda não comecei a ler. Vi algumas pessoas reclamarem dessa narrativa arrastada da Deb, mas espero que isso não me atrapalhe. Acho que talvez não leria esse livro - não é daqueles que me desperta uma curiosidade louca -, mas talvez desse uma chance se gostar de outro da autora.

    Beijos

    ResponderExcluir
  7. Ei Caline!

    Até a capa engana o.O
    Também não sabia que a história se passava com adolescentes.

    Amor é confiança. Sem isso, o relacionamento vira qualquer outra coisa.

    Não está na minha lista de futuras leituras, mas se eu ganhar, são outros 500.

    Bjins

    ResponderExcluir
  8. Pra começar gostei da sinopse, a capa não me agradou. Mesmo assim eu compraria, a sinopse está realmente bem feita e vale a pena. Contanto que o livro não fantasie muito né, porque essa historia de adolescentes, se ela se mudar e a autora ignorar totalmente o fato dele ser adolescente tbm, e começar a inventar que ele vai atrás dela, ignora o fato que ele é de menor, tem familia, enfim, bom, não sei.
    Mas pelo que você descreveu ela não pareceu ser distante da realidade, e poderia ter sido uma coisa mais envolvente, um amor ainda mais doentio, sei lá. Fiquei curiosa com a resenha.

    ResponderExcluir
  9. Oi Caline! Acho que é por esse motivo que eu adoro quando os livros são em terceira pessoa, eu consigo ver o ponto de vista de todos os personagens, eu preferido mais. Sobre o contexto em si, eu adoro histórias intensas, mas acho que quando fica doentio é perigoso né. Adorei a resenha.

    Beijão
    Michelle Boyd
    Little Things

    ResponderExcluir
  10. Oiii..Adorei ler sua opinião do meu blog.
    Tenho que concordar com você: eu também não gostei do desfecho da história do "Questões do coração". Mas gostei e "favoritei" por ter gostado da história em si, e como ela foi escrita. Foi a minha primeira leitura da Emily. Quais ouros títulos você me recomenda?!


    Sobre "Um lugar para ficar".. Ainda não li, mas gostei de saber que a escrita é entre passado e presente. Gostei disso no "As cinco pessoas que você encontra no céu". Anotado!

    Beijos, Lu
    http://luizando.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  11. Li o Esperando por você dessa autora, e ele não me convenceu muito.. Esse parece ser melhor, mas ainda assim um tanto quanto fraco às expectativas, ou ao que ele poderia ser.
    Beijo,
    Nic

    ResponderExcluir

Participe do blog... Deixe seu comentário!!!
Sua opiniões, idéias, sugestões... são muito importantes para mim.
Um xero!
P.S: Comentários anônimos não serão aceitos!!!

 
Mundo de Papel © Tema base por So Kawaii. Tecnologia do Blogger.