Belo Desastre - Jamie McGuire

Título Original: Beutiful Disaster
Data de Publicação: 2012
Número de Páginas: 389
Editora: Verus
Classificação:


Abby Abernathy é uma boa garota. Ela não bebe nem fala palavrão, e tem a quantidade apropriada de cardigãs no guarda-roupa. Abby acredita que seu passado sombrio está bem distante, mas, quando se muda para uma nova cidade com America, sua melhor amiga, para cursar a faculdade, seu recomeço é rapidamente ameaçado pelo bad boy da universidade. Travis Maddox, com seu abdômen definido e seus braços tatuados, é exatamente o que Abby precisa – e deseja – evitar. Ele passa as noites ganhando dinheiro em um clube da luta e os dias seduzindo as garotas da faculdade. Intrigado com a resistência de Abby ao seu charme, Travis a atrai com uma aposta. Se ele perder, terá que ficar sem sexo por um mês. Se ela perder, deverá morar no apartamento dele pelo mesmo período. Qualquer que seja o resultado da aposta, Travis nem imagina que finalmente encontrou uma adversária à altura. E é então que eles se envolvem em uma relação intensa e conturbada, que pode acabar levando-os à loucura.

Desde que comecei a ler Belo Desastre sabia que o livro iria despertar em mim os mais diversos sentimentos. O que eu não esperava era ficar tão confusa sobre o que realmente achei da história e mudar tantas vezes de opinião sobre ter gostado ou não dela

Quando as resenhas sobre o livro começaram a ser publicadas na internet, as opiniões se dividiam entre amar ou odiar Travis. Obsessivo, possessivo, ciumento. Apaixonando, romântico, cuidadoso. Não faltavam adjetivos para classificá-lo. Mas quando enfim tive a minha chance de ler o livro e tirar as minhas conclusões percebi que Travis é realmente tudo isso, talvez até um pouco mais para o bem ou para o mal, só que o que a maioria das pessoas não percebeu - ou não citou - quando criticou a personalidade dele é que o seu pior lado só era despertado quando Abby provocava.

Travis não era perfeito e apesar de ter suspirado bastante com algumas atitudes dele, não desejaria tê-lo como meu namorado, me sentiria sufocada com tanta atenção, tanto ciúme e tanto cuidado. Tudo muito excessivo. Ele era um homem apaixonado que não sabia lhe dar com isso e que encontrou alguém que só fazia provocá-lo e deixá-lo ainda mais inseguro com a situação.

- Um brinde! - ele gritou.
Eu hesitei, me virando bem a tempo de vê-lo subir em uma cadeira e roubar a cerveja de um cara da Sig Tau que estava perto dele. Olhei de relance para América, que observava Travis com uma expressão aflita.
— Aos babacas — ele exclamou, fazendo um gesto em direção a Brad. — E às garotas que partem o coração da gente — ele curvou a cabeça para mim. Seus olhos tinham perdido o foco. — E ao horror de perder sua melhor amiga porque você foi idiota o bastante para se apaixonar por ela.
Ele inclinou a cabeça para trás, terminando de beber o que restava,depois jogou a garrafa no chão.

Poderia achar Abby uma garota forte e decidida, afinal ela fez essa linha várias vezes com Travis - tenho que admitir que em um dado momento tive vontade de socar a cara dela por causa disso. Quando eles começaram a se envolver ela resolveu se afastar antes que as coisas ficassem realmente sérias. O seu passado a assombrava e Travis a fazia lembrar de coisas que ela preferia esquecer para sempre. O problema é que ela dizia não mas sempre voltava atrás. Travis nunca tinha se apaixonado e se sentia vulnerável  por causa desse sentimento e era por isso que ele saia do controle, Abby provocava isso nele.

— A gente não dá certo juntos, Travis. Acho que você está obcecado com o pensamento de me possuir mais do que qualquer outra coisa.
— Isso não é verdade. Eu te amo mais do que amo a minha própria vida, Beija-Flor — disse ele, magoado.
— É exatamente disso que eu estou falando. Isso é papo de gente louca.
— Não é loucura. É verdade.

Entendam que em nenhum momento estou concordando com as atitudes dele, a questão é que ele não sabia lhe dar com o que estava sentindo e Abby não ajudava nem um pouco. Em muito momentos ele se mostrou o homem mais incrível do mundo, super apaixonado, sempre querendo agradar e declarando abertamente seu amor a Abby. Sem os ataques de indecisão dela, não teríamos os ataques de loucura dele.

- Sabe por que eu te quero? Eu não sabia que estava perdido até que você me encontrou. Não sabia que estava sozinho até a primeira noite em que passei na minha cama sem você. Você é a única coisa certa na minha vida. Você é o que eu sempre esperei, Beija-Flor.
P.241

É claro que existiam os momentos em que ele era excessivamente ciumento e protetor, talvez isso pudesse ser conversado, acredito que ele poderia sim mudar por ela, se tornar um homem melhor, mais paciente e menos agressivo.

Meus sentimentos com relação ao livro mudaram inúmeras vezes de acordo com as atitudes de Travis. Quando ele era um bom menino, todo apaixonado e cuidadoso eu não imaginava dar outra nota ao livro a não ser perfeito. Quando ele saia do controle eu não sabia exatamente o que sentir. Meus sentimentos oscilavam juntamente com a personalidade dele. Fui da raiva a paixão em questão de apenas algumas frases tantas vezes que perdi a conta e no final estava completamente exausta emocionalmente, tanto que mesmo não tendo considerado esse livro um dos meus favoritos fiquei com uma baita ressaca.

O final ficou um pouco forçado depois de tudo que ele viveram, gostaria que o livro tivesse uma continuação - desejo muito raro em minha pessoa que roga aos autores por livros únicos - para saber se Travis “Cachorro Louco” Maddox se tornou uma pessoa mais estável emocionalmente e se Abby "Beija-flor" deixou suas indecisões de lado.

A autora irá lançar um livro contando a história sob o ponto de vista de Travis e estou bem curiosa para saber como funciona a cabeça dele. Ela também pretende escrever um spin-off onde contará mais sobre a vida dos irmãos Travis, mas quem realmente merecia um livro era Shepley e America. Eles são amigos de Travis e Abby e vivem o relacionamento perfeito. Os dois juntos são realmente muito fofos e a paz do relacionamento só é interrompida quando o casal de amigos desequilibrados começam a se desentender e as farpas atingem a todos que estão próximos.

Belo Desastre é um livro intenso, assim como o amor de Travis por Abby. Não tenha pré-conceitos ao começar a ler esse livro. Tente esquecer as opiniões que já leu sobre ele até hoje. Viva a história, sinta o que os personagens estão sentido, deixe-se envolver.

7 comentários:

  1. Ei Caline!

    Este livro parece ser bem intenso, né?!
    Eu também não queria ter um namorado quase bipolar, tipo esse (por mais que ele tenha momentos fofinhos apaixonantes).

    Quero ler!
    E acho bacana lançarem a história de outro ponto de vista.
    Quando li Crepúsculo sempre que morri com o início do Midnight e fiquei p. da vida pq a autora não terminou.

    Bjins

    ResponderExcluir
  2. Ainda não senti vontade de ler esse livro, talvez quando eu tiver mais tempo e desafogar mais minha estante. :)
    O problema é que não sei se tenho mais paciência para personagens indecisas, tamanho meu mau humor literário. >.< Quando passar, considerarei. hahaha
    Beijos!

    ResponderExcluir
  3. Oi Caline, tenho vontade de ler esse livro, mas acho que gosto mais desse seu ponto de vista do que dos outros que li por aí, mesmo que a história também não me conquiste. Gostei do ângulo que você percebeu, me deu mais curiosidade.

    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Olá.
    Gostei bastante da resenha, já havia lido sobre esse livro e fiquei vem interessada. E sua resenha me deu mais vontade ainda.
    Adorei o seu blog.
    Beijos e seguindo.
    neversaynever-believe.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  5. Que bom que você gostou do livro, estou louca para ler a continuação, pois amei este livro e é um dos meus preferidos!
    http://leituramagnifica.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Oi!
    Adorei a resenha!
    Esse livro é maravilhoso! Sou totalmente apaixonada por ele. rs

    BjO
    http://the-sook.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Eu tenho MUITA vontade de ler esse livro. Já está na minha listinha de compras para a bienal, com certeza :)

    Beijos
    aritmeticadasletras.blogspot.com

    ResponderExcluir

Participe do blog... Deixe seu comentário!!!
Sua opiniões, idéias, sugestões... são muito importantes para mim.
Um xero!
P.S: Comentários anônimos não serão aceitos!!!

 
Mundo de Papel © Tema base por So Kawaii. Tecnologia do Blogger.