Lembre-se de Mim - Sharon Sala

Título Original: Remember Me
Data de publicação: 2006
Número de páginas: 316
Editora: Harlequin Books














Ele não conseguia esquecer. Ela não conseguia lembrar.

Fransesca LeGrand desapareceu de casa sem deixar vestígios. Nenhuma pista do que poderia ter acontecido a ela, um desaparecimento sem explicações. Clay LeGrand, o marido, é o principal suspeito, foi o último a vê-la antes de sair de casa para ir trabalhar.
Enquanto a polícia tentava encontrar provas que incriminassem Clay, ele sofria por não saber onde o amor de sua vida estava e se algo de ruim tinha acontecido a ela.

Dois anos depois Clay ainda não tinha encontrado respostas para as perguntas que o atormentavam. O desaparecimento de Frankie era um mistério e a polícia por insistir em incriminar Clay, ainda não tinha nenhuma pista que levasse até a verdade. Mas um dia ao voltar do trabalho Clay encontra Frankie deitada na cama que um dia eles já tinham divido. Ela dormia como se nada tivesse acontecido, como se os dois anos em que ela esteve desaparecida fossem apenas uma ilusão.

Fransesca estava de volta mas ela não era mais a mesma pessoa. Assustada, machucada, com muito medo e sem memória, ela não tinha respostas para as perguntas da polícia e do seu marido. Uma tatuagem e flashes de memória são as únicas pistas que podem levar a verdade do que aconteceu durante os dois anos em que ela ficou longe de casa.

Logo surge um nome: Pharaoh Carn, um homem poderoso, perigoso, braço direito de um dos maiores mafiosos da Califórnia. Muitas suspeitas de crimes, mas nenhuma prova. Pharaoh fez parte da infância de Frankie, era um garoto rebelde e revoltado no orfanato, mas com a chegada dela se tornou outra pessoa, quase irreconhecível. Depois de anos longe dela o destino a coloca em seu caminho denovo e ele não pode deixá-la ir. Ele acredita que ela é sua sorte e que com algum esforço ela o amará assim como ele a ama.

Lembre-se de Mim de Sharon Sala é envolvente, viciante, romântico e questionador, pelo menos para mim. Ao final não consegui julgar o "vilão" como alguém ruim, despojado de bons sentimentos e que merecia uma fim trágico e triste. Acreditei em uma segunda chance, um recomeço, em uma vida nova redimida dos erros. E depois de perceber que fiquei triste com o que aconteceu comecei a pensar se podemos julgar alguém como bom ou mal e ponto, como se não existissem meios termos, sentimentos confusos, pesamentos conflitantes e arrependimentos verdadeiros.

Quando criança, sempre sendo o último a ser escolhido num jogo. De nunca se sentir como parte de um grupo, nunca conhecer a sensação de ser amado - sempre lutando para sobreviver.
E depois Fransesca.
Ele estremeu amaldiçoando-se pela fraqueza que amar alguém podia causar.
P.301

É claro que não é possível justificar a maldade do mundo com problemas vividos na infância ou traumas do passado e eu sei que os vilões da vida real são bem mais perigosos do que o dos livros afinal a ameaça é verdadeira. Mas assim como não consegui julgar o serial killer Dexter, como alguém perigoso e de quem eu sentiria medo, não consegui sentir raiva de Pharaoh Carn. Seu amor descontrolado e obsessivo era sim perigoso, mas no fim toda a loucura e possessividade se foram e restou só o amor. Puro e verdeiro. Um sentimento que surgiu ao conhecer uma garotinha indefesa e sozinha no mundo assim como ele também era.
As ações de Pharaoh não são justificáveis, jamais!!!! Mas por tudo que ele não teve e por tudo havia dentro do seu coração, ele merecia um desfecho digno dos finais felizes.

Enfim, chega de defender o "vilão" ou vocês irão pensar que eu estou ficando maluca, até porque existe alguém que merece todos os elogios e suspiros: Clay LeGrand, o marido perfeito!
Apesar de não saber nada do que aconteceu com a sua esposa durante os dois anos em que ela ficou desaparecida, Clay aceitou Frankie de volta. É claro que a desconfiaça era muito forte, mas o amor que ele sentia por ela foi mais forte ainda. Clay se mostrou um marido paciente, carinhoso, compreensivo, dedicado, apaixonado e mui caliente, rsrsrsrsrs. Um homem tão maravilhoso que entrou para o meu rol de mocinhos preferidos.

Ele a amava. Sempre a amaria. Mesmo que o seu amor não tivesse sido suficiente para fazer com que ela ficasse.
P.38

Frankie sofreu muito por ter perdido a memória e não conseguir contar a Clay o que realmente aconteceu com ela, sofreu por ter ficado longe do seu único amor por dois anos e por ele achar que ela tinha fugido dele. Mas ela também conquistou minha admiração por ter sido determinada e corajosa o suficiente para enfrentar o desconhecido e lutar pela sua felicidade.

Lembre-se de Mim é um romance de banca que foi relançado pela Harlequin Books como um romance de livraria. Portanto para aquelas pessoas que ainda sentem uma certa resistência em ler livros de banca, está na hora de rever os seus conceitos. Porque se você gosta de uma boa história com uma pitada de mistério e muito amor, um romance bem água-com-açucar mas com outros ingredientes que deixam o livro mais interessante, você concerteza vai adorar esse aqui.

Outras capas:




5 comentários:

  1. Olá Caline.
    Adorei o texto. Fiquei curioso para ler o livro. Ele me parece ser um daqueles que prendem o leitor da primeira à última página. Vou adicionar o título a minha lista de futuras leituras.

    ResponderExcluir
  2. Ei Caline!
    Quase comprei este livro uma vez quando o vi em promoção, mas sei porque desisti.
    Mas agora queria ter comprado!!!
    Adoro romances-água-com-açúcar com mocinho 'mui caliente'.
    Não sabia que era um romance de banca. o.O
    Bjins querida ^^

    ResponderExcluir
  3. Opa, adorei o livro da resenha! Nunca tive nada contra livros de banca, lia de monte quando era mais nova (era os que eu mais conseguia emprestado quando comprar livros ainda não era tão acessível!)

    E respondendo ao seu comentário no Conjunto da Obra, fui eu que ajudei você a decidir a comprar Academia de vampiros? Muito legal! Tenho certeza, absoluta, mesmo, de que não vai se arrepender!

    Beijokas, e boas leituras!

    ResponderExcluir
  4. ei Caline,
    que resenha maravilhosa heim?
    nunca tinha me interessado por esse livro, mas a sua resenha realmente me convenceu a ler.
    Beijos querida. ^^

    ResponderExcluir
  5. Ei Caline,

    Nossa, ótima resenha. Não conhecia o livro e fiquei muito intessada em ler, quero ler mais romances. Fico muito presa aos juvenis, mas tbm não perco os lançamentos kkk

    bjo
    Nanda.

    ResponderExcluir

Participe do blog... Deixe seu comentário!!!
Sua opiniões, idéias, sugestões... são muito importantes para mim.
Um xero!
P.S: Comentários anônimos não serão aceitos!!!

 
Mundo de Papel © Tema base por So Kawaii. Tecnologia do Blogger.