A Última Música - Nicholas Sparks

Título Original: The Last Song - 2010

Verônica Miller teve sua vida virada de cabeça para baixo quando seus pais se divorciaram e seu pai se mudou de Nova Iorque para Wilmington Beach. Três anos depois, ela continua zangada e alienada em relação aos seus pais, especialmente seu pai... até que sua mãe decide que seria melhor para todo mundo se Ronnie e seu irmão, Jonah, passassem o verão em Wilmington Beach. O pai de Ronnie, pianista e ex-professor, vive uma vida tranquila na cidade de praia, imerso na criação de um vitral para a igreja local.
O conto se transforma em uma história inesquecível sobre o amor em suas diversas formas — o primeiro amor, o amor entre pai e filho — que mostra, de uma forma que só um romance de Nicholas Sparks é capaz, as diversas formas que um relacionamento pode quebrar nossos corações... e curá-los.

A vida, entendeu, era bem parecida com uma música.
No começo há mistério, e no final, confirmação, mas é no meio que reside a emoção e faz com que a coisa toda valha a pena.
P. 369

Deus, fé, amor, amizade, arrependimento, perdão... esses são os ingredientes de mais um livro de sucesso do autor Nicholas Sparks: A Última Música.

Em "A última música" assim como na vida real, as relações entre os personagens tem profundidade, passam por altos e baixos; mostra como as relações familiares podem ser bem complexas, principalmente entre pais e filhos.

Nicholas retrata o amor em suas diferentes formas: entre namorados, entre amigos, entre pais e filhos, entre irmãos... mas "A Última Música" não é apenas sobre o amor. É também sobre aprender a perdoar a si mesmo pelos erros do passado para que se possa seguir em frente deixando as mágoas e o sofrimento para trás.

Ronnie apesar de ser uma adolescente bastante segura de si mesma, precisa amadurecer muito e é no decorrer das páginas que vemos isso acontecer. A mudança dos seus pensamentos, sentimentos, o amadurecimento que surge com as escolhas erradas ou com a perda iminente.

Adorei o Jonah, ele é uma criança super inteligente e precoce algumas vezes o que faz com que esqueçamos a idade que ele tem, mas ele é tão sensível e

Um ponto muito forte nos livros de Nicholas é a fé e Deus. Esses dois assuntos que sempre acabam provocando discordância entre as pessoas, é retratado de forma delicada, sensível, sem envolver religião apenas a crença de que existe algo maior que nos guia e que pode nos trazer muita paz e tranquilidade.

O livro é lindo, a história é fantástica e lembra muito um outro livro de Nicholas que deu origem ao filme "Um amor para recordar".
Apesar da história ser muito comovente, eu não chorei. Durante toda a leitura fui acometida por uma tristeza profunda e nas partes mais dramáticas sentia aquele nó na garganta e os olhos úmidos, mesmo assim estou em uma fase durona, rsrsrsrs, e as lágrimas não verteram.

O livro foi escrito especialmente para sua adaptação ao cinema e mesmo tendo lido o livro bem depois que o filme já havia sido lançado, eu optei por não assistir enquanto o livro não tivesse passado pelas minhs mãos.
Apesar da Miley e do Liam que fazem a Ronnie e o Will, respectivamente, no filme estarem na capa do livro, eu consegui disvincular completamente a imagem deles aos personagens do livro. A minha Ronnie e o meu Will são completamente diferentes em tudo dos atores escolhidos para o filme. A única coisa que eu não consegui separar entre o livro e o filme foi música que a Miley fez para o filme. Sempre que eu lia era como se estivesse escutando a introdução ao piano de "When I look at you" e agora todas as vezes que escuto essa música sinto uma intesa tristeza.

Nicholas possui um intensa sensibilidade para falar sobre todas as nuances da alma humana. Os seus personagens são incrivelmente reais. Não existe ninguém perfeito, completamente bom ou ruim, eles cometem erros, tem falhas, passam por todas as dificuldades do dia-a-dia, são tão humanos quanto eu ou você.
Muitas pessoas não gostam dos seus livros por terem em sua maioria um fim triste. Mas a vida é cheia de situações que nos fazem chorar. Os romances com finais sempre perfeitos e felizes nos deixam feliz e com um sorriso no rosto por um tempo, mas eles são tão longe da nossa realidade que logo são esquecidos ou mesmo se lembrados não deixam nenhuma marca, não nos fazem refletir sobre as situações que vivenciamos todos os dias.
Mas os livros de Nicholas tocam fundo, mexem com os sentimentos, as emoções; nos fazem refletir sobre nossas ações, sobre as decisões que tomamos durante a vida. Isso não significa que não deveremos sempre desejar finais felizes tantos nos livros quanto na nossa vida, significa apenas que alguns momentos será necessário tomar decisões que se mostrarão erradas, que muitas vezes faremos escolhas corretas, que a vida não é linear. É sobre isso que o Nicholas escreve e faz isso com maestria.

Apesar de ter adora A Última Música, sem dúvida Uma Carta de Amor ainda é o meu queridinho e recomendo para todos que já se emocionaram lendo outros livros do Nicholas.

Enfim, LEIAM A Última Música e se emocionem com a linda história de Ronnie e a descoberta de que o perdão pode mudar profundamente a nossa vida.

P.S: Gostaria de pedir desculpas a quem lê o meu blog, porque fazia mais de uma semana que eu não postava nada por aqui, mas eu estou em uma fase meio complicada e isso está interferindo na minha criatividade e no meu ânimo para ler e escrever as resenhas aqui no blog.
A fase ainda não passou, mas eu vou fazer o possivel para aparecer mais por aqui.

6 comentários:

  1. Esse livro é lindo.
    Eu chorei com ele (confissão =x) porque ele me lembrou minha tia, que sofreu de câncer, também. Aí, né... .-.
    É muito lindo, muito, muito! *-*
    Adorei sua resenha.

    Eu to nessa fase complicada pra criatividade, também. .-. A bruxa tá solta?
    Espero que melhore logo!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  2. eu ganhei de niver, mas ainda não li.
    Gostei da sua resenha, ela me animou. ^^
    Espero gostar, pois não sou muito fã do Nicholas não. =/

    beijos.

    ResponderExcluir
  3. Eu não gosto do Nicholas Sparks então nem faço questão de ler os livros dele. Sendo que alguns filmes eu já existe, mas ... nem curto

    Beijos, World of Carol Espilotro

    ResponderExcluir
  4. Ei Caline,

    Eu ainda não li nada do autor, eu sei vergonha rsrs, comprei 3 estão na pilha, longa pilha rs

    Este eu tbm não vi o filme pq queria ler antes.

    Espero que tudo se resolva bem e que vc volte logo com força total :)

    bjoo

    ResponderExcluir
  5. Quero muito ler esse livro. A história deve ser linda e emocionante. Nicholas Sparks escreve muito bem. Eu ia ver o filme, mas desisti. Prefiro vê-lo depois que eu ler o livro. *-*

    ResponderExcluir

Participe do blog... Deixe seu comentário!!!
Sua opiniões, idéias, sugestões... são muito importantes para mim.
Um xero!
P.S: Comentários anônimos não serão aceitos!!!

 
Mundo de Papel © Tema base por So Kawaii. Tecnologia do Blogger.