Confissões de uma ex - Lynda Curnyn [Desafio Literário - Maio]

Título Original: Confessions Of An Ex-Girlfriend- 2002

Agora que entrou para a categoria das ex-namoradas, Emma Carter tem todo o tempo do mundo para reavaliar muitas questões. Sua principal meta é entender o que significa ser uma ex em Nova York.
E nada melhor do que explorar todos os ângulos do inconfessável para se chegar a brilhante conclusão de que, na verdade, não está nem um pouco pronta para ser solteira novamente.
Para tornar sua situação ainda mais cômica - ou trágica -, ela é editora-assistente de uma revista especializada em casamentos, a Top Noivas, o que a qualifica como uma excelente consultora para todas as suas amigas que vão se casar - incluindo a própria mãe.
Com tiradas inteligentes e muita ironia, Confissões de Uma Ex é um excelente guia para todas as mulheres que são ou se tornarão ex-namoradas algum dia.

A primeira impressão que eu tive ao ler esse livro é que NY é um lugar péssimo para mulheres solteiras. Nenhum homem parece querer nada sério e estão em quantidade beeeeeeeeeeeeeeeeeeem menor que o necessário para suprir as necessidades - emocionais ou não - de pelo menos metade das mulheres que estão a procura.

O livro demorou um pouquinho a engrenar.
No início era só Emma reclamando do fim do seu relacionamento com Derrick e tentando encontrar uma maneira de ter ele de volta. O problema é que desde o ínicio Derrick deixou claro que não queria um relacionamento sério, aliás ele não queria relacionamento nenhum. Mas depois de dois anos juntos, compartilhando coisas e vivendo o que parecia ser um relacionamento sério Emma começou a imaginar que eles estavam realmente '"juntos". Até que Derrick recebe uma proposta para trabalhar em Los Angeles e vai embora sem nem mesmo olhar para trás e Emma fica metade do livro sofrendo e penando, tentando esquecer e querendo ele de volta.

Só depois de receber um fora daqueles é que ela se toca e resolve recomeçar com ajuda de suas duas melhores amigas Jade (uma produtora de moda solteira-pega-todos) e Alyssa (uma advogada com uma vida perfeita e um namoro estável).
Por falar em Jade, ela foi a responsável pelo primeiro parágrafo dessa postagem começar com "impressão" e não "certeza" uma vez que ela catava todos os homens lindos, gostosos e de antebraços maravilhosos que apareciam no livro, uma coisa incrível!
Depois do fora fenomenal que Derrick deu em Emma por ela ficar cobrando e correndo atrás de algo que nunca teve, o livro começou a desenrolar legal.
Emma caiu, levantou, quebrou a cara, mas aprendeu enfim. E descobriu que antes de conhecer alguém para dividir as alegrias e desventuras da vida, ela precisava encontrar e conhecer a si mesma.

Não é um livro marcante, super divertido ou até mesmo inesquecível, mas mostra o quanto é importante aprender a seguir em frente mesmo machucada, no final as coisas acabam dando certo - pelo menos no livro deu!!!!!

9 comentários:

  1. Oi, Caline.

    Esse livro parece legal. Já li um muito parecido, mas no livro que li não gostei do fim...

    ResponderExcluir
  2. Oiê!
    Vou ser sincera...tenho uma certa resistência em ler chick-lit. Não sei o que é. Li apenas um, e como não foi o que esperava, acho que perdi o interesse.
    Vou tentar novamente, aproveitar que esse é o mes do chick-lit no desafio.
    Parabéns pela resenha.
    Bjs

    ResponderExcluir
  3. Oi Caline,

    Acho que esta falta de homens não é só em Nova York não hauhauhauhau

    Mas voltando ao livro rs, gostei da trama mas como não foi uma leitura imperdível vou deixar para depois :)

    bjo

    ResponderExcluir
  4. Legal, gostei do tema, pena que demora a engrenar, mas tudo bem XD ele vai pra lista assim mesmo XD

    ResponderExcluir
  5. oie
    tem selinho pra vc no meu blog.
    bj

    http://espaco-do-leitor.blogspot.com/2010/05/selinhos.html

    ResponderExcluir
  6. A história parece ser boazinha, mas não seria um livro que eu poderia comprar. Ando meio traumatizada com isso, pois os últimos livros que li me decepcionaram. Acho q procuraria um e-book antes pra me certificar se vale a pena.
    rs

    Bjo!

    ResponderExcluir
  7. Legal sua resenha, mas me lembrou um pouco coisas que não gostei da minha escolha.

    ResponderExcluir
  8. Eu odiei esse livro...rsrs
    Não sou fã dessa ladainha "Levei o fora". Achei o título clichenesco e o desenvolvimento do enredo superficial. Concordo com o que a sua apreciação.

    Beijocas

    ResponderExcluir
  9. Míriam: Esse não é o melhor dos chick-lits que eu já li, apesar de ter lido poucos... Apesar do livro não ter sido maravilhoso pelo menos o fim foi legal!,

    Hérida: Existem chick-lits legais, mas ta,bém existem aqueles que são incrivelmente chatos. Já encontrei muitos desses por ai e acabei abandonando.

    Nanda: Ainda bem que o meu homem está parcialmente garantindo, rsrsrsrs.
    E realmente o livro não é imperdível. Pode passar vários outros na frente!!!

    Kézia: Não recomendaria você colocá-lo na lista, mas se mesmo assim você quiser pode colocar ele lá no fim.

    Daniele: Obrigado pelo selinho.

    Patota: Não vale a pena comprar mesmo. É um livro legalzinho, mas garanto que você pode passar sem ele.

    Laura: Pena que assim como eu você não foi muito feliz na escolha. Boa sorte na próxima.

    Vivi: Realmente ela passou o livro todo nessa ladainha, um saco!!!!! Também concordo que o enredo foi superficial, mas deu pra distrair um pouquinho.

    ResponderExcluir

Participe do blog... Deixe seu comentário!!!
Sua opiniões, idéias, sugestões... são muito importantes para mim.
Um xero!
P.S: Comentários anônimos não serão aceitos!!!

 
Mundo de Papel © Tema base por So Kawaii. Tecnologia do Blogger.